Máscaras do Mazagão

Artesão mantém viva tradição no Baile de Máscaras da Festa de São Tiago

Por: Ailton Leite

Foto: Philippe Gomes/SECOM
Desde os 15 anos, o artesão Elivaldo Soares, de 56 anos, mantém viva uma tradição da Festa de São Tiago, que acontece todos os anos na Vila de Mazagão Velho, distante cerca de 70 km de Macapá. Ele trabalha confeccionando máscaras  usadas por brincantes durante o tradicional baile  do dia 24 de julho.

O baile
A tradição conta que os cristãos, desconfiados em receber dos mouros comida de presente, decidiram dar parte do alimento – que estava envenenado – aos animais, que amanheceram mortos. Os mouros acharam que tinham conseguido envenenar os cristãos e ofereceram um baile de máscaras.
Para se vingarem, cristãos foram ao baile e envenenaram os mouros com a própria comida. O baile marca o fim do primeiro dia de encenação da Festa de São Tiago.


O ofício
Elivaldo Soares conta que aprendeu a confeccionar as máscaras sozinho. “A festa acontecia ao lado da casa da minha vó e a gente tinha medo de ver o baile das máscaras. Lembro que a gente fazia um buraco na parede de barro da casa e assistia o baile a noite toda”, lembra o artesão.
Hoje com mais de 40 anos dedicados ao trabalho, ele explica que na época, o baile era muito carente das peças e isso o motivou a aprender o oficio. “Percebi, naquela época, a pouca oferta das peças e disse pra mim mesmo que iria aprender a fazer as máscaras. Foi um trabalho difícil no começo, pois as peças grudavam no papel. Com o tempo peguei o jeito e hoje passo o que sei aos meus filhos”, destacou.
Ele espera que a tradição seja mantida. “A gente não é eterno e quando eu me for quero que eles continuem e não deixem essa cultura acabar”, concluiu.
Devoção
Além de confeccionar as máscaras, Elivaldo Soares é devoto de São Tiago já atuou durante a festividade. “Atualmente faço parte dos atiradores. Mas já fui bobo velho umas três vezes, já brinquei de mouro, de cristão, a gente busca manter viva essa cultura”, finalizou.
240ª Festa de São Tiago
A Festa de São Tiago é uma tradição trazida da África pelas famílias de colonos portugueses, em decorrência dos conflitos político-religiosos entre portugueses (cristãos) e muçulmanos (mouros).
Realizado desde 1777, na vila de Mazagão Velho, o evento consiste na encenação de um espetáculo de fé, que conta a história do guerreiro Tiago, soldado anônimo que lutou ao lado do povo de Cristo, ajudando a vencer as grandes batalhas contra os mouros.
A festividade em homenagem a São Tiago mistura rituais religiosos, cavalhada e teatro a céu aberto. É realizada pela comunidade local, através da Associação Cultural da Festa de São Tiago (ACFST), com apoio do Governo do Estado do Amapá e Prefeitura de Mazagão.
GALERIA DE FOTOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *