Márcia Corrêa, no Facebook

A Prefeitura lutou por um ano e conseguiu romper o contrato com a Clean, recuperando o serviço de limpeza e recolhimento do lixo em Macapá. O Governo do Estado está quase conseguindo libertar o estado do contrato com a LMS, herdado com toda obscuridade do governo Waldez/Pedro Paulo. Duas importantes páginas viradas para fechar as torneiras que alimentam a os tentáculos da corrupção política no Amapá.
Enquanto isso, o Ministério Público do Estado sua a camisa para levar a termo as denúncias avassaladoras da Operação Eclésia. Os bastidores da vida da nossa sociedade são mais assustadores do que supõe o senso comum. Vive-se uma guerra para elevar um degrau que seja nosso estado na escada da civilidade no que diz respeito ao uso do dinheiro público.
Com a oxigenação do Tribunal de Justiça – novos desembargadores e mais comprometidos com a Justiça e a ética, é possível que agora esse degrau seja alcançado. Que assim seja!

  • O MP, TJAP e Prefeitura de Macapá estão de parabéns. O atual governo do Amapá, a população já rejeitou ele, e ele deve ser esquecido.

    • As pesoas de bem não fazem isto pq sabem que o governo quer e tem como moralizar os serviços públicos,e é isto que Camilo tem feito.O grande problema é que os que já se acostumaram com oque é ruim para a maioria,querem se beneficiar com oque é bom para poucos.Os estragos foram feitos ao longo dos anos e agora que um governo entra para pelo menos “ajeitar” as coisas,esse é visto como devagar e ruim tb.Povo que se acostumou a mamar nas tetas dos governos passados é que denigre a imagem de Camilo,isto é fato.

Deixe uma resposta para Carla Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *