Máquinas ecoam finalização das obras do Residencial Mestre Oscar Santos

Tudo no Residencial Mestre Oscar Santos remete ao som, fazendo referência ao nome escolhido em homenagem ao grande músico e educador musical. Barulho, ruído, zunzunzum, quem passa pelas proximidades escuta de longe a dedicação e o cuidado com que a Prefeitura de Macapá trabalha para entregar o local, que beneficiará 528 famílias com o sonho da casa própria.

 

Homens e máquinas das Secretarias Municipais de Obras e Infraestrutura Urbana (Semob) e Manutenção Urbanística (Semur) se empenham numa força-tarefa e trabalham em sintonia com capina, varrição, melhoramento dos cruzamentos e lavagem das ruas para receber a sinalização horizontal e vertical, que será realizada pela Companhia de Trânsito e Transportes de Macapá (CTMac).

 

Na última sexta-feira, 1º de novembro, já era noite quando o barulho das máquinas cessou e as equipes de pavimentação da Semob finalizaram o asfalto no residencial. O ritmo para os ajustes finais é acelerado. Na próxima sexta-feira, 8, a Prefeitura de Macapá entregará o espaço pronto e bonito, bem do jeito que o povo merece.

 

Pensando no projeto Cidades Criativas, que busca aproveitar a cultura local para valorizar espaços urbanos, a prefeitura dá vida ao novo residencial. Se não bastasse o nome em homenagem ao cantor, tudo será harmonioso no conjunto quando as ruas receberem o nome de suas principais composições.

 

A Fundação Municipal de Cultura (Fumcult) trabalha a ambientação do conjunto. Cada esquina receberá um totem com o nome da rua, e será erguida uma estátua de Oscar Santos bem no início da principal via para dar inspiração à melodia que a partir da inauguração embalará a vida dos futuros moradores. A Fumcult estuda um projeto para o próximo ano, visando promover aulas de músicas às crianças do conjunto.

 

Tudo no residencial tem sonoridade. Hoje são os homens e suas máquinas barulhentas. A partir de sexta-feira serão seus moradores com suas risadas e conversas a ecoarem pelas ruas do residencial.

MestreOscar-DSCF6777

MestreOscar-1-DSCF6800

 

Oscar Santos

 

Um dos mais importantes nomes da música amapaense e um dos principais músicos do interior da Amazônia nasceu no dia 29 de dezembro de 1905, no município de Abaetetuba (PA). Seu trabalho marca o início da história da música amapaense, por meio de prática de bandas de música. Oscar Santos foi o maior educador musical da região, ensinando a tocar todos os instrumentos musicais nas áreas de sopro e percussão, além de violão, violino, bandolim, acordeom e piano. Fez parte da primeira equipe do corpo docente do antigo Conservatório Amapaense de Música, responsável pelas disciplinas de teoria musical, solfejo e harmonia. Mestre Oscar revolucionou a educação e a cultura musical no Amapá, preparando várias gerações através da prática de bandas.

 

(Fonte: http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Mestre-e-Maestro-Oscar-Santos/555697.html).

 

Janine Cruz/Asscom Semob

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *