Manda mais mico que tá pouco

Com os votos contrários dos deputados Pedro Da Lua (PSC) e Paulo Lemos(PSOL), os deputados estaduais aprovaram em segundo turno na segunda-feira (24), o projeto de resolução que autoriza para “qualquer período” a eleição para a presidência da Assembleia Legislativa do Amapá (Alap).

Na prática significa que um presidente recém-eleito, pode usar a força política de quem é eleito ou reeleito, e logo depois de empossado realizar eleição para um novo mandato que só iniciará dois anos depois.

Pode colocar na prateleira “coisas toscas que envergonham o Amapá”.

Nossos deputados não cansam de pagar um king-kong.

Aff…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *