• A lente do fotografo capturou não somente o antigo e o atual, mas também o sempre presente e belo espetáculo, que é o por do sol.

  • Uma junção maravilhosa! Um centésimo de segundo na história desse Amapá, registrando séculos ao mesmo tempo. Digno de ser retratado pelos imortais pinceis de R. Peixe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *