Já está em funcionamento o Fórum dos Juizados Especiais Virtuais e o Juizado Especial da Fazenda Pública da Comarca de Macapá

O dia 05 de março de 2012 representa um marco na história da Justiça
Amapaense. O Tribunal de Justiça do Estado do Amapá  integra-se aos
demais Estados Brasileiros por meio da modernidade do Judiciário. A
inauguração do Fórum dos Juizados Especiais Virtuais e a Instalação do
Juizado Especial da Fazenda Pública da Comarca de Macapá se tornam um
referencial de avanço e eficiência nos serviços da Justiça.

TUCUJURIS WEB

Com a Tucujuris Web, o manuseio de processos e protocolos será
totalmente on-line, sem o uso de papel, gerando economia, comodidade e
celeridade nos trâmites. A novidade do sistema virtual é também a
possibilidade de as partes habilitadas do processo darem entrada na
ação, através da internet, sem precisarem ir ao juizado.
O Juiz José Luciano de Assis, coordenador da Secretaria de Gestão
Processual Eletrônica e responsável pelo sistema operacional Tucujuris
do Tribunal de Justiça do Amapá destacou o grande passo dado pelo Amapá
com a implantação dos Juizados Virtuais. “O Amapá caminha nessa trilha
da modernização desde 2005. Já estávamos com a estrutura preparada para
alçar esse grande vôo”. Ele ainda reforçou que essa é uma ferramenta
desenvolvida pelos servidores do próprio Tribunal: “o que significa que
o Judiciário Amapaense usou mão de obra própria para criação do Sistema.
Portanto, não teve custos com a aquisição de softwares que custam
milhões de reais”.

JUIZADO ESPECIAL DA FAZENDA PÚBLICA

A Juíza Sueli Pini, Titular da Vara do Juizado Especial da Fazenda
Pública da Comarca De Macapá,  reforçou que o dia de hoje representa uma
grandiosa revolução no atendimento ao cidadão. “O fato de nós termos um
espaço próprio com Juiz Titular, quadro de funcionários, e o mais
importante, essa tecnologia incrível que foi colocada a nossa
disposição, eu digo que realmente é uma grande conquista”, comemorou.

PRIORIDADE

Para o Presidente do Tribunal de Justiça, Mário Gurtyev de Queiroz, a
adoção da Justiça Virtual é uma prioridade, que contou com uma soma de
esforços, e representa melhor prestação de serviços à sociedade
amapaense. ” É importante que o cidadão participe deste processo de
virtualização e saiba como utilizar esta nova opção da Justiça a seu
favor.
Além da agilidade na prestação jurisdicional, o Tribunal de Justiça do
Amapá irá contribuir com a preservação ambiental, na medida em que
reduzirá resíduos e poupará as árvores que produziriam o papel. “Será
sem dúvida uma economia de milhares de resmas de papel que anualmente
são usadas pela Justiça Amapaense”.

A solenidade de inauguração e implantação  contou com  a presença do
Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá, desembargador
Mário Gurtyev de Queiroz; do vice-presidente Desembargador Luiz Carlos
Gomes dos Santos; do Desembargador Carmo Antônio; dos Juízes Luciano
Assis, Sueli Pini, Mário Mazureck, Alaíde Maria de Paula, Marconi
Pimenta  e Fábio Santana; do presidente da Assembléia Legislativa do
Amapá, deputado Moisés Souza,  diretores do Tribunal de Justiça do
Amapá, serventuários e imprensa local.

Texto: Bernadeth Farias
Assessoria de Comunicação Social do Tribunal de Justiça

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *