Investimento em segurança reduz índices de crimes no primeiro trimestre de 2019 no Amapá

 

Os investimentos do Estado em segurança pública surtiram um efeito positivo nos três primeiros meses de 2019. No período de 1º de janeiro a 4 de abril houve uma redução de 20,73% no número de crimes violentos no Amapá. Os dados são da Divisão de Estatística, da Diretoria de Operações da Polícia Militar do Amapá (PM/AP), e são relativos à comparação com o mesmo período do ano passado.


De acordo com o levantamento, a redução mais significativa foi nos casos de crimes de lesão corporal seguida de morte que teve uma queda de 60%: de 10 registros em 2018, o número caiu para 4 em 2019. Em seguida vem latrocínio: de 8 casos em 2018, diminuiu para 4 em 2019, uma queda de 50% e, homicídio que teve uma queda de 9,52%: de 63 registros em 2018, o número de casos caiu para 57, em 2019. Outro dado interessante foi com relação aos crimes de feminicídio que não teve nenhum registro nos três primeiros meses deste ano. Já em 2018, houve um caso registrado nos três primeiros meses.
O titular da Sejusp, Carlos Souza, atribuiu essa redução aos investimentos em infraestrutura, tecnologia, logística e recursos humanos que o Estado vem implementando para combater a criminalidade no Amapá.

“Esses números refletem a contratação de pessoal, aquisição de equipamentos e investimentos em tecnologia e inteligência”, destacou o secretário.

Outro fator apontado pelo secretário para a redução de crimes é a integração entre os órgãos de segurança que atuam no Estado. “Essa união com outras instituições como o Ministério Público, Poder Judiciário, Exército Brasileiro e outras forças federais, possibilitou a realização de ações mais eficientes de combate ao crime”, frisou o secretário.
No mês de maio, por exemplo, deverá ser lançado o Sistema Digital de Comunicação numa parceria com a Polícia Federal e, posteriormente, do sistema de Rádio Comunicação em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF).
Investimentos
O Governo do Amapá vai continuar investindo em segurança pública. Entre os principais projetos a serem executados estão as construções e reformas de quartéis da PM/AP, Corpo de Bombeiros Militar (CBM/AP), estruturas da Polícia Civil, Polícia Técnico-Científica (Politec) e outros.
“Submetemos oito projetos de infraestrutura na Central de Licitações da PGE [Procuradoria-Geral do Estado], entre os quais dois já entraram em processo de licitação, que são para a construção dos quartéis do CBM/AP, um na zona oeste de Macapá, e outro na zona norte, no conjunto Habitacional Macapaba”, adiantou Carlos Souza.
O governo também anunciou a convocação de mais 30 classificados do cadastro de reserva no concurso público para o cargo de soldado da Polícia Militar. Os convocados deverão se juntar aos mais de 500 novos servidores admitidos em concursos públicos da Polícia Civil, Polícia Militar e Polícia Técnico-Científica (Politec) desde 2017.
Só em 2018, foram entregues 11 veículos e 2 voadeiras e distribuídas entre a capital Macapá e os municípios de Mazagão, Santana, Cutias do Araguari e Itaubal do Piririm. Também foi trocado e atualizado todo o sistema de Tecnologia da Informação (TI) dos órgãos de segurança pública.
No Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) foi feita a aquisição de veículos, armas, detectores portáteis, scanners corporais (Body Scan), raio-X e tornozeleiras eletrônicas. Além disso, a Sejusp também estuda a contratação de um serviço de tecnologia de bloqueio de celulares e drones para o presídio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *