Governo anuncia 0% de aumento aos servidores e trabalhadores da Educação anunciam greve

O governador Waldez Góes recebeu representantes da União Sindical na segunda-feira, 20, no Palácio do Setentrião, em mais uma rodada da Agenda do Servidor. Acompanhado da equipe de governo, o chefe do Executivo estadual anunciou que as condições econômicas do país impactam diretamente o Estado,  impedindo a concessão de reajuste salarial às categorias em 2019.

Logo após o anúncio do governador, os trabalhadores da Educação realizaram Assembleia Geral na Praça da Bandeira e aprovaram greve a partir do dia 27 de maio.

Leia a Nota do Sindicato

TRABALHADORES E TRABALHADORAS DA EDUCAÇÃO DEFLAGRAM GREVE NO ESTADO DO AMAPÁ

Os trabalhadores e trabalhadoras da educação da rede pública estadual, em assembleia geral realizada dia 20 de maio de 2019, na Praça da Bandeira, anunciaram greve para o dia 27 de maio, por tempo determinado (15 dias). Ao final desde prazo, será convocada nova assembleia geral, para a avaliação e deliberação da continuidade do movimento ou não.
O Sindicato dos Servidores Públicos em Educação do Estado do Amapá – SINSEPEAP, protocolou, desde Março, o pedido de abertura da Mesa de Negociação, para discussão da valorização, saúde do servidor e pauta salarial. Entretanto, somente na tarde de (20 de maio), o governo do estado do Amapá , agendou reunião com todos os sindicatos do funcionalismo público estadual do Amapá, para anunciar o percentual de 0% de aumento e somente 30% do décimo terceiro salário para junho e o restante em Dezembro de 2019, para o conjunto do funcionalismo. Após, o anúncio por parte do GEA, os dois representantes do SINSEPEAP, na mesa, repudiaram a postura do governo do estado, pois as perdas salariais referentes ao Piso Nacional Salarial, já acumulam 55,61% (desde 2011) e o servidor da educação tem seus direitos à saúde negligenciados, sofrendo com assédio moral no interior das escolas. 

Diante deste cenário, os trabalhadores da educação definiram em Assembleia Geral do SINSEPEAP, com aproximadamente dois mil trabalhadores da educação em plena Praça da Bandeira, por greve geral, a partir do dia 27 de maio de 2019, sendo que, será respeitado o prazo legal de 72 horas, para a comunicação oficial da deliberação da Assembleia Geral, que por unanimidade aprovou a GREVE! 
Dia 27 de maio, nossa luta inicia na rua! Para barrar os ataques à educação do Estado, sem esquecer que a luta da educação é também, para barrar a reforma da previdência. 

Desta forma, o comando de greve da Educação, CONVOCA todos os profissionais da educação, que estão prejudicados com a politica educacional do atual governo estadual, bem como, o arrocho salarial implementado por este governo, a estarem dia 27 de maio na praça da bandeira às 8h, para o inicio da greve!

Reposição Salarial, já!

Basta de Assédio Moral!

Fim do Parcelamento!

Não à Reforma da Previdência!

Rumo a Greve Nacional da Classe Trabalhadora! 

Greve Geral, de Oiapoque à Vitória do Jari!

ASCOM SINSEPEAP

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *