Governadores da Amazônia anunciam que vão negociar Fundo Amazônia diretamente com os países envolvidos. Consórcio é presidido pelo Governador do Amapá, Waldez Góes

Notícia no Fantástico do último domingo e no jornal o Globo repercutindo que os os Governadores da Amazônia Legal lamentaram em nota, que as políticas e declarações do governo brasileiro tenham levado à paralisação de  financiamentos internacionais e anunciaram que pretendem negociar diretamente com os países envolvidos.

 

Em O Globo.

“O bloco amazônico lamenta que as posições do governo brasileiro tenham provocado a suspensão dos recursos . Nós, governadores da Amazônia Legal, somos defensores incondicionais do Fundo Amazônia”, diz a nota, em nome do governador do Amapá, Waldez Góes (PDT), que é presidente do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal – grupo composto pelos governos do Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.

No último dia 10, a Alemanha anunciou a suspensão do financiamento de R$ 155 milhões para projetos de preservação da Amazônia refletindo “a grande preocupação com o aumento do desmatamento “. No dia 15, foi a vez do governo da Noruega anunciar a suspensão dos repasses de 300 milhões de coroas norueguesas, o equivalente a R$ 133 milhões, que seriam destinados ao  Fundo Amazônia – em desacordo com a nova configuração dos comitês.  

Segundo o comunicado, o bloco já informou ao presidente e às embaixadas da Noruega, Alemanha e França, que o consórcio “estará dialogando diretamente com os países financiadores do Fundo”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *