Governador inaugura espaço para tratar de dependentes químicos

Pessoas que tentam se recuperar do vício de álcool e outras drogas têm, a partir desta terça-feira, 7, os serviços do Centro de Atenção Psicossocial e outras Drogas (CAPS-AD), funcionando em Macapá. Com a presença do governador Camilo Capiberibe, outras autoridades, vítimas e familiares, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) inaugurou o espaço de atendimento para pacientes e familiares, oferecendo serviços psicológicos, psiquiátricos, massoterapia e fisioterapia, realizados por quinze profissionais.

O governo do Estado e o Sistema Único de Saúde (SUS) irão manter os serviços. Desativado desde 2007, o Centro tem como meta atender em média 250 pessoas por semana.

A recuperação dos pacientes será feito por etapas, que inicia pelo acolhimento e em seguida eles serão encaminhados para os profissionais que farão o tratamento e acompanhamento. O tratamento vai auxiliar na recuperação de dependentes de álcool e outras drogas, além de realizar ações de prevenção em lugares onde, principalmente, os jovens estejam mais vulneráveis.

A assistente técnica Michele Oliveira explica que ainda este ano será implantado o projeto Consultório de Rua, que vai levar a equipe Redução de Danos, formada por profissionais da saúde, para locais onde o acesso a uso de drogas e álcool seja facilitado. Eles irão abordar usuários e dependentes, e tentar recuperá-los.

“É preciso que eles queiram ajuda. Muitos não têm coragem ou nem sabem que a CAPS está funcionando. Iremos até eles para isso”, disse Michele.

Para o governador Camilo Capiberibe, a volta do CAPS é um marco na saúde mental e recuperação de dependentes de álcool e drogas no Amapá. Mas, reforçou que o sucesso depende de um conjunto de fatores, como o desejo da pessoa ser ajudada, da família, amigos e inserção no mercado de trabalho. “O usuário não é criminoso, é vítima, e o Estado está trabalhando para combater essa doença”, disse Camilo Capiberibe.

O governador explicou que o Estado está com problemas na segurança pública, mas que aos poucos eles estão sendo resolvidos. Ele exemplificou com o fato que ocorreu na tarde desta segunda-feira, 6, a maior apreensão da substância crack no Amapá, foram 35 kg da droga.

“Estamos trabalhando junto com o Ministério da Justiça e acompanhando suas metas, entre elas as duas principais, redução de crimes de morte e o combate ao tráfico de drogas”, afirmou o governador.

“Só o CAPS não resolve, mas sem ele é mais difícil. O vício é um problema para toda a família. Os pais estão perdendo os filhos para as drogas e não vamos permitir que eles sejam tirados da família. Vamos devolvê-los à ela”, finalizou Camilo.

O Centro de Atenção Psicossocial e outras Drogas está funcionando na avenida Cora de Carvalho, nº 1731, esquina com a rua Hamilton Silva, bairro Santa Rita. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Mariléia Maciel
Assessora de Comunicação Social

 

  • AINDA PELO VISTO O GOVERNADOR VAI TER BASTANTE TRABALHO PARA RECUPERAR ESSE ESTADO QUE SE ENCONTRA UMA VERDADEIRA BAGUNÇA DEIXADA PELO SENHOR WALDEZ GOES E COMPANHIA MAIS TERNHO CERTEZA DE QUE TUDO VAI DAR CERTO ATE O FINAL DO ANO.

  • Agora trabalhando na Divisão Psicossocial da PMAP, sei da real importância da criação de um CAPS-AD… O estado é muito carente desses serviços de atendimento ao dependente de Álcool e Droga. Fora as enormes carências de Psicólogos, assistentes sociais e psiquiatras no estado. Dados mostram que uma grande parcela da sociedade sofre com algum desses problemas na família, o quadro é alarmante mesmo, nós não sabemos pq não é divulgado. O elevado número de suicídio no estado se dá a falta desses serviços essências p/ população. Então vamos todos abraçar esta causa. Pq o Estado clama por socorro em Silêncio…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *