Governador Camilo Capiberibe firma o primeiro acordo na Rio+20

O Amapá firmou o primeiro acordo na Rio+20 para financiamento de um projeto que prevê crescimento socioeconômico com manutenção de recursos naturais. O governador Camilo Capiberibe assinou, nesta terça-feira, 19, o memorando de entendimento chamado “Iniciativa Amapá”, que visa estabelecer um plano de desenvolvimento sustentável para a área amapaense o Escudo das Guianas – região composta por 250 milhões de hectares de florestas dos estados brasileiros do Amapá e Pará, Colômbia, Venezuela, Suriname, Guyana e Guiana Francesa. A cooperação é focada na governança interinstitucional e florestal, apoio ao monitoramento das unidades de conservação e às iniciativas locais para produção sustentável.

O acordo foi firmado no evento “Amazônia em Debate: Escudo das Guianas, desafios e oportunidades”, ocorrido no auditório do Parque dos Atletas. A região é prioritária para a conservação ambiental porque possui características ímpares em biodiversidade, como nascentes de água doce, e é uma das mais intactas do planeta.

Durante o evento, o governador fez uma apresentação sobre o potencial florestal do Estado numa visão de geração de empregos verdes com a exploração racional das riquezas das florestas. “Nós queremos uma possibilidade real de desenvolvimento para a população, mas da maneira que ela decidiu, ou seja, crescimento com as florestas em pé. Essa parceria pode nos trazer oportunidades concretas”, enfatizou o governador.

O presidente da ONG Conservação Internacional, Russell Mittermeier, também ressaltou o potencial de oportunidades criado em razão dos 73% de cobertura vegetal intacta do Amapá. “Vocês estão privilegiados em morar nessa região, o maior bloco de florestas tropicais do mundo. E, por isso, têm uma gama de opções para desenvolvimento, biodiversidade, a água, estoque de carbono, o ecoturismo. E nós da Conservação Internacional queremos criar fundos para preservação dessa riqueza”, avaliou Mittermeier.

O senador João Capiberibe, que discursou na abertura do encontro, lembrou da experiência em implantar o desenvolvimento sustentável no Amapá, no período de 1995 a 2002, quando governou o Amapá.

Além do governador Camilo, assinaram a “Iniciativa Amapá” representantes dos estados estrangeiros, juntamente a Conservação Internacional e o Fundo Vale. Juntos, o governo do Estado, a ONG e o Fundo concentrarão esforços para gerar oportunidades para o desenvolvimento socioeconômico do Escudo na área que abrange o território amapaense (Noroeste do Amapá).

Elder Abreu/IEF

  • O Amapá firmou o primeiro acordo na Rio 20 para financiamento de um projeto que prevê crescimento socioeconômico com manutenção de recursos naturais. O governador Camilo Capiberibe assinou, nesta terça-feira, 19, o memorando de entendimento chamado “Iniciativa Amapá”, que visa estabelecer um plano de desenvolvimento sustentável para a área amapaense o Escudo das Guianas – região composta por 250 milhões de hectares de florestas dos estados brasileiros do Amapá e Pará, Colômbia, Venezuela, Suriname, Guyana e Guiana Francesa. A cooperação é focada na governança interinstitucional e florestal, apoio ao monitoramento das unidades de conservação e às iniciativas locais para produção sustentável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *