Festejando o Amapá

Senador Randolfe Rodrigues em parceria com Fumcult faz programação para relembrar história do estado

 

O Senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) em parceria com a Fundação Municipal de Cultura (FUMCULT), o Instituto Joel Magalhães (IJOMA) e a Associação Nacional dos Profissionais de História – secção Amapá (ANPUR), estão juntos em uma programação para resgatar a história do Amapá. No próximo dia 13 de setembro o estado comemora 70 anos de criação do território, a ideia é fazer uma vasta programação que envolve história, educação, cultura e poesia. As atividades vão acontecer de 16 de setembro à 19 de outubro em diversos pontos da capital e em Brasília.

A programação será aberta com uma sessão especial no Senado Federal, em Brasília, em homenagem ao Amapá, no próximo dia 16 de setembro, às 11h, com transmissão ao vivo pela Diário FM (90,9). Além da realização de um debate na Universidade Federal do Amapá (Unifap), sessão solene na Câmara Municipal de Macapá e um show beneficente, com os artistas locais, onde toda renda arrecadada será revertida em prol do Ijoma.

O senador tem atuado na busca da valorização do Amapá, resgatando a sua história. “Cabe a nós resgatarmos nossa identidade, não esquecermos das nossas origens e assim, com as novas gerações, escrever um novo futuro para o povo amapaense”, é o que afirma o senador Randolfe.

História – Em 1943, o governo federal criou os Territórios Federais, no dia 13 de setembro, através do decreto-lei nº 5.812. Entre eles, o de Amapá. Em 1944 o Amapá recebe seu primeiro governador: Janary Gentil Nunes, que prefere Macapá à cidade de Amapá como capital do novo Território. Entre 1980 e 1990, a economia cresce bem visivelmente, com base no extrativismo mineral e vegetal e em atividades industriais. Estado do Amapá – Em 1988, beneficiado pela nova Constituição Federal, o Amapá se torna Estado.

Carla Ferreira -ASCOM Randolfe Rodrigues

1944 Janary Nunes e primeira equipe governo

Janary e a primeira equipe de governo do Território Federal do Amapá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *