Estado deve mais de 1 milhão em aluguéis para a Diocese.

O Bispo de Macapá, D. Pedro José Conti, esteve n Procuradoria-Geral de Justiça  para pedir a intervenção do Ministério Público para a solução do problema da falta de pagamento de imóveis da igreja locados ao governo do Estado, à Prefeitura de Macapá e à Assembleia Legislativa.

O Bispo foi recebido pelo subprocurador-geral de justiça para assuntos administrativos e institucionais, Márcio Augusto Alves, a quem apresentou uma relação com os nomes dos espaços e dos valores de aluguéis em atraso desde 2014.

São espaços que atendem a várias escolas. O governo do Amapá deve mais de um milhão de reais de aluguel. A Prefeitura de Macapá também é devedora pela utilização de espaços onde funcionam as Escolas MORANGUINHO, WILSON MALCHER e PAI NOSSO, totalizando R$ 219.000,00 em de aluguéis atrasados. A Assembleia Legislativa deve à Igreja valores de aluguel que ultrapassam sessenta mil reais.

O Bispo destacou que os valores atrasados retardam o desenvolvimento das atividades da igreja, pois os aluguéis atrasados servem para incrementar suas atividades sociais e assistenciais.

O subprocurador-geral prometeu se empenhar para que, consensualmente, o Estado do Amapá, o município de Macapá e a Assembleia Legislativa honrem com os débitos de locações da Igreja.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *