Entrevista do domingo: Ariane Luna

Ariane-DSC_0036

Na entrevista deste domingo, o blog traz a atuante Ariane Luna, coordenadora municipal de Acessibilidade da Prefeitura de Macapá. Ariane é bacharel em Direito, portadora de uma deficiência motora, causada por falta de oxigenação no cérebro quando nasceu prematura de 6 meses.

Além do conhecimento sobre o assunto, pelos seus desafios pessoais diários, Ariane fez seu TCC – Trabalho de Conclusão de Curso, pesquisando acessibilidade e mobilidade.

O que levou você a aceitar o convite do Clécio e assumir esse desafio? – A minha inquietação em relação à acessibilidade. Inquietação com a atitude das gestões em relação ao tema. A falta de sensibilidade da sociedade, pela falta de conhecimento, de que todos em algum momento da vida podem precisar. Seja por causa de um acidente, de uma doença, seja na velhice ou da necessidade de circular com carrinhos de bebê. Quero fazer da luta diária, um legado. A acessibilidade não é só estrutura física, é também atitude da sociedade.  Por exemplo: Eu sofri muita na escola, pela falta de conhecimento das pessoas em me incluir nas atividades. O papel da família foi muito importante. Se não fosse a minha, talvez não tivesse aqui podendo contribuir.

Chegando para palestrar aos lojistas do shopping Amapá Garden
Chegando para palestrar aos lojistas do shopping Amapá Garden

E como está sendo esses primeiros meses de trabalho – Desafiador. A cada dia muitos obstáculos a superar. Sensibilizar as pessoas para que compreendam o que estamos fazendo. Estou com uma equipe muito boa e estamos dando o nosso melhor. Já conseguimos incluir Macapá no programa “Viver sem limites”, e fomos o terceiro município do Brasil a aderir esse plano nacional. Estamos abrindo uma nova discussão em Macapá. Tenho consciência que é um processo longo. Mas estou honrada e feliz de fazer parte desse momento e desse despertar para acessibilidade.  Vou dar o meu melhor e fazer a diferença. Só com a ajuda de todos vamos ter uma cidade mais inclusiva. Todos somos sujeitos de direitos e deveres.

Qual o maior desafio – Educar para inclusão, com espaços garantidos e seguros para todos.

O melhor lugar do mundo – A minha casa. O meu trabalho. E estar com meus amigos, me divertindo em qualquer lugar.

A cara de Macapá – As pessoas aqui são livres e tem sorriso no rosto.

A boa do final de semana – Sair com grupos de amigos pra ir comer uma boa pizza, de preferência na Bizzun da Pizza, que eu adoro.  A companhia dos amigos é sempre muito boa. Com meus amigos, qualquer programa fica bom, mesmo que seja só conversar em uma praça, ou ouvir música juntos.

Bizzum da Pizza
Bizzum da Pizza

Uma referência no Amapá – O Promotor Marcelo Moreira, que foi titular da Promotoria da Cidadania e agora está na Promotoria do Meio Ambiente, com quem tive a honra de trabalhar como estagiária. Foi a partir daí que despertei para atuar com política de  acessibilidade.

Promotor Marcelo Moreira
Promotor Marcelo Moreira

 

Um livro na cabeceira – A Bíblia Sagrado.

Um filme para sempre – O Fazendeiro e Deus. Lindo.

Navegando na internet – Além de usar as redes sociais, no celular.  Visitar sites sobre mobilidade urbana, acessibilidade, buscando projetos inovadores e experiências que possamos implantar em Macapá.

Os resultados que busca – Graças a Deus estou trabalhando em uma gestão, onde o gestor, o prefeito Clécio, é sensível ao desafio da inclusão. E isso me fortalece ainda mais para superar os obstáculos no trabalho.

Falar de acessibilidade é falar de duas palavras chaves: independência e segurança. Esse é o sentido da acessibilidade universal, quanto mais espaços forem pensados com a autonomia para que todos possam se locomover, mais viveremos em uma sociedade mais justa.

Ariane-DSC_0021

  • Excelente entrevista. Macapá precisa melhorar muito no quesito mobilidade urbana. É uma vergonha a falta de calçadas, por exemplo. Minha mãe acabou de me visitar aqui e mais uma vez observou que desde a última vez que veio (cerca de 3 ano) nada melhorou neste assunto, continua sem calçadas e os pedestres sofrem!!!! Boa sorte para a gestora!

  • Tive o prazer de estudar com a Ariane no CEAP. Sei que ela serve de exemplo para muitos que tem uma deficiência motora e se sentem excluidos. Ariane foi a luta, conquistou seu espaço e vai trazer muitos benefícios a muitos que precisam de acessibilidade. Parabens minha colega!

  • Ari, minha querida amiga e grande ex-vizinha!
    Conheço a anos e pode ter certeza que tudo é pouco para ela.
    Não existe limitações quando se convive com Ari.
    As limitações estão na cabeça de quem vê!
    Eu te amo minha companheira querida e peço para o papai do céu continuar te guiando!!!
    Te adoro e qualquer coisa estou aqui!

  • Entrevista excelente. Não a conhecia. Parabéns. Nossa cidade carece de pessoas que pensem e pratiquem a acessibilidade. Que faça um excelente trabalho.

  • Tive o prazer de conhecer Ariane Luna, minha aluna, pessoa exemplar, determinada. Lições de vida é o que não falta nesta linda personalidade. Que venham outras Arianes por estas bandas e que Deus a proteja sempre.
    Paulo Veiga

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *