Energia positiva para o Plano Collor dos professores do Amapá

 

O senador Randolfe Rodrigues foi informado pela Secretaria Geral do Supremo Tribunal Federal (STF) que começou o julgamento do “Plano Collor”. “O Supremo iniciou essa semana, o julgamento do processo de 3.400 servidores da área de educação do ex-território do Amapá que lutam pelo Plano Collor. Estamos com o placar empatado e por isso, a julgamento está suspenso”, revelou Randolfe. O resultado parcial é de cinco votos a favor e outros cinco contra. O voto de desempate que será feito pelo presidente do STF, Ricardo Lewandowski. O julgamento está sem data marcada. “Vamos continuar acompanhando e pressionando para o resultado favorável aos servidores”, afirmou Randolfe .

  • Esta causa não é justa, uma vez que Sindicato na época não fez uma divulgação suficiente para a classe de professores e, muitos ficaram sem essa gratificação, caso a referida gratificação retorne a distorção entre salários ficará gritante, isso é justo?

  • Esta causa não é justa, uma vez que Sindicato na época não fez uma divulgação suficiente para a classe de professores e, muitos ficaram sem essa gratificação, caso a referida gratificação retorne a distorção entre salários ficará gritante, isso é justo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *