Embrapa participa do projeto de revitalização do Parque Zoobotânico de Macapá

O chefe-geral da Embrapa Amapá, Jorge Yared, participa na tarde desta terça-feira, 10/11, de uma visita técnica ao Parque Zoobotânico de Macapá, junto com o assessor da presidência do BNDES, Nabil Moura Kadri, e o diretor de pós-graduação da Universidade Federal do Amapá (Unifap), Emerson Castilho. A visita será conduzida pelo diretor-presidente do Parque Zoobotânico, Márcio Pimentel. Eles percorrerão parte da área de 107 hectares, localizada em perímetro urbano, no distrito de Fazendinha, guardiã de grande potencial para atividades de educação, turismo, lazer e pesquisas agroflorestais. Após a visita, por volta das 15h30, será realizada uma reunião na sede da Embrapa Amapá, onde iniciarão os trabalhos de adequação do projeto de revitalização e funcionamento do Parque.

 

Esta é mais uma etapa da mobilização entre instituições do governo federal (Embrapa, Unifap e BNDES) e a Prefeitura de Macapá para tornar realidade um projeto alternativo de revitalização do Parque Zoobotânico.

Área Parque Zoobotânico_Base Cartografica

Os técnicos da Embrapa e da Unifap indicam atividades de pesquisa básica e aplicada e de inovação tecnológica para que seja viável a Prefeitura de Macapá acessar os recursos não reembolsáveis do Fundo Amazônia, gerenciados pelo BNDES. A própria equipe técnica do BNDES se encarregará de assessorar os técnicos da Fundação Parque Zoobotânico na adequação do projeto, e a Embrapa assumirá o gerenciamento das atividades de pesquisas e de transferência de tecnologias na área do Parque.

 

Entre as linhas de pesquisas que podem ser desenvolvidas pela Embrapa na área do Parque Zoobotânico, estão as de cultivo de peixes, camarões e quelônios na área de ressaca do Parque. Outra linha de pesquisa seria na área de recursos florestais, com capacitação de técnicos do Parque em coleta de sementes de espécies nativas e transferência de tecnologia para construção de viveiros para produção de mudas. Ainda pela Embrapa, uma proposta de benefício para a população visitante do Parque serão as visitas monitoradas do Programa Embrapa & Escola, recebendo estudantes de ensino médio e fundamental.

 

O Parque – O Parque Zoobotânico de Macapá foi criado em março de 1997 e abrange uma área de 107 hectares (mapa em anexo). Localizado em Macapá, a 12 Km do centro da capital, contempla três ecossistemas: transição floresta densa, cerrado e ressaca (área alagada, comum na cidade de Macapá). Fechado à visitação desde 2003, por não se adequar as mudanças na legislação ambiental conforme o Ibama, em 2007 foi firmado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Macapá, comprometendo-se a fazer a readequação do parque em dois anos, conforme recomendação do IBAMA. O TAC não foi cumprido. Em 2011, o Ministério Público do Amapá moveu uma ação civil pública para a retirada dos animais e reabertura como jardim botânico. Na ação é pedida também a elaboração de planejamento para recuperar e reformar o local. Em 2012, o parque foi transformado em Fundação passando a ser chamado de Parque Municipal Arivaldo Gomes Barreto, ampliando sua atuação como Centro de Pesquisa, figurando na categoria C de Classificação de Zoobotânico. A Fundação tem um projeto elaborado para revitalização e funcionamento do Parque.

Dulcivânia Freitas, Jornalista DRT/PB 1063-96

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *