Em reunião do Gabinete de Crise, MP-AP cobra transparência das ações de enfrentamento à crise energética

Na última reunião do Gabinete de Crise, realizada nessa quarta-feira, 11, no Palácio do Setentrião, a procuradora-geral de Justiça do Ministério Público do Amapá (MP-AP), Ivana Cei, cobrou mais transparência nos atos das instituições que atuam para minimizar os impactos da crise energética que atinge o Amapá. Além da PGJ, estava presente o promotor do Meio Ambiente, Marcelo Moreira, que integra a Força Tarefa da crise energética.

 

Ivana Cei apresentou o hotsite criado pelo MP-AP, onde constam todas as medidas adotadas até o momento, para que a comunidade possa acompanhar, fiscalizar e cobrar as providências devidas. “É preciso informar a nossa população, com muita clareza, sobre todos os atos, medidas e orientações necessárias, para que atravessemos essa crise, dando o apoio, sobretudo, aos mais vulneráveis”, disse a procuradora.

 

Ainda durante a reunião, a direção da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), apresentou sugestão de novo rodízio no fornecimento de energia, com intervalos de três horas. Sobre a distribuição de alimentos, pela Defesa Civil, a procuradora Ivana Cei assegurou que o MP-AP vem acompanhando essas entregas, por meio dos promotores eleitorais, para evitar qualquer ilegalidade ou uso político.

 

A Secretaria de Estado da Saúde (SESA) chamou atenção para o aumento das doenças diarreicas agudas, provocadas pela má qualidade da água, problema que vem sendo amenizado, pelo Estado, com a distribuição de hipoclorito de sódio. A notícia positiva foi repassada pela Marinha do Brasil, que confirmou a chegada do Navio Doca Multipropósito Bahia, com 40 militares médicos de diversas especialidades e a entrada em funcionamento do hospital de triagem em Santana.

 

Por fim, a Superintendência da Vigilância em Saúde (SVS) manifestou preocupação com um novo surto de sarampo e o cuidado especial que Vigilância vem mantendo para não perder as vacinas distribuídas aos municípios. “Elas estão mantidas estáveis, com utilização de geradores, mas, nossa preocupação é maior com a situação do interior”, disse o superintendente Dorinaldo Malafaia.

 

As reuniões do Gabinete de Crise são coordenadas pelo governado do Estado, Waldez Góes, e ocorrem diariamente, desde o início da crise, no último dia 3, sempre a partir das 17h, na sede do Governo do Amapá. O MP-AP tem participado de todas discussões, sempre apresentando as ações pertinentes e buscando, em regime de colaboração, dar o apoio necessário para minimizar os impactos causados pela falta de luz em quase todo o Estado.

 

Para saber mais, acesse o nosso hotsite: http://www.mpap.mp.br/crise-energetica/

 

 

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá

Gerente de Comunicação – Tanha Silva

Núcleo de Imprensa

Texto: Ana Girlene

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *