Eita, que esse Randolfe não pára!

Senador Randolfe parece que continua com o mesmo gás de quando era militante do Movimento Estudantil.

Chegou na quinta-feira em Macapá, passando direto para o município de Pedra Branca. Voltou na sexta-feira já de madrugada e engatou intensa agenda.

Na sexta a tarde voou para São Paulo, para a noite participar de um evento social na casa de sua amiga ministra Marta Suplicy.

No sábado foi para o Rio de Janeiro cumprir agenda e pautas interessantes: Conversa sobre os rumos da Política Econômica Nacional, com os economistas Reinaldo Gonçalves, Paulo Passarinho, Marcelo Carcanholo e Ademar Mineiro; participação na manifestação pelos Direitos Humanos; Com Ivan Lins e Fernanda Abreu, visitar a cantora Beth Carvalho, que se encontra internada, mas quer estar na discussão sobre o projeto de Lei sobre Direitos Autorais; Reunião na casa de Paula Lavigne; almoço com os artistas Ivan Lins, Leoni, Frejat, Fernanda Abreu, Jorge Vercílio e Tim Rescala; e ainda participa nessa segunda-feira do Ato/Debate sobre segurança Pública, com Chico Alecar, Milton Temer.

Ufa…

Com os deputados Marcelo Freixo e Chico Alencar na manifestação no Rio
Com os deputados Marcelo Freixo e Chico Alencar na manifestação no Rio
  • Só quero saber quando o Sen. Randolfe vai trazer emendas ($) para o povo do Amapá ?
    Precisamos de dinheiro para a saúde, segurança, educação e principalmente para reorganizar a infraestrutura do estado.
    De discurso e bla bla bla as academias estão lotadas.

  • Pois é, ele podia arranjar um tempinho na tão apertada agenda pra ajudar ao seu estado, carente de praticamente tudo! Se bem que o homem poder vir a ser candidato a Presidência da República né? Vai botar a Dilma e o Eduardo Campos no bolso…

  • Pessoas não sabem o papel de um senador, pensam que é só estalar o dedo em brasília e resolver tudo do seu Estado. SENADOR é cargo político nacional, cuidam de interesses do país inteiro. Melhor distribuírem uma cartilha DESENHADA explicando a função, que tal a idéia senadores

    • Né!!! É muito diminuir o papel do senador achar que é só arrumar emendas parlamentares…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *