Do Portal 247. Depois de 10 anos, é preso o principal acusado do “Escândalo da AFAP”

A Polícia Federal prendeu na última sexta-feira em Belém do Pará o ex-diretor presidente da Agência de Fomento do Amapá (Afap), Edmar Ney Lourinho Magno, que foi presidente da Afap na gestão do ex-governo Waldez Góes (PDT) de onde confessou a justiça ter desviado mais R$ 1 milhão.

* Nota do Blog. Edmar também acumulava o cargo de presidente da ADAP.

  • É UMA PENA QUE PELO QUE DIZ AS PESQUISAS , TEREMOS QUE CONVIVER NOVAMENTE COM ESSAS PESSOAS , NOVAMENTE DESVIANDO O DINHEIRO PÚBLICO . DEPOIS AINDA DIZEM QUE É PERSEGUIÇÃO . ESPERO QUE O RESTANTE DOS AMAPAENSES NÃO SIGAM ESSES EXEMPLOS .

  • Esse corrupto inaugurou o primeiro escândalo de desvio de recursos públicos no Governo Waldez, solapando da AFAP, quase 1 milhão de reais! Final de 2003!

  • Lembro das manchetes da época onde o Edmar comprou uma casa atrás do shoping gardem de um cidadão que foi candidato este ano a deputado estadual que se nomeava como H…. da TOP FIAT. Já se lavava dinheiro desde aquela época (2003).

  • Esse agora presidiário, mesmo após o escândalo da Afap, mantinha cargo no Governo Waldez. É esse governador que a população amapaense deseja? Pelo amor de Deus, não vamos assinar o atestado de burrice. Professores, voces são formadores de opiniões e não massa de manobra. Por que o Camilo é opressor? por causa dos 18% oferecidos e recusados pela maioria, que foram manipulados por integrantes do PDT? Pela incorporação da regência de classe? Pelo 2º maior salário do País? Pelas eleições de diretores de algumas escolas? É questão de raciocínio. O Waldez diz que o Camilo é perseguidor. Se fosse, não teria assinado a portaria que colocava o Waldez a disposição da Alap. Será que estou equivocado?

Deixe um comentário para Ricardo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *