Do G1 Amapá. No AP, policiais federais ‘enxugam gelo’ para cobrar aumento do efetivo

Abinoan Santiago Do G1 AP

Policiais federais fazem ato simbólico de enxugar gelo para representar o congelamento da PF  (Foto: Cassio Albuquerque/G1)Policiais federais fazem ato simbólico de enxugar gelo para representar o congelamento da PF (Foto: Cassio Albuquerque/G1)

Agentes, escrivãs e papiloscopistas da Polícia Federal (PF) no Amapá aderiram nesta quarta-feira (12) a paralisação nacional da categoria. Em ato simbólico, os policiais estão “enxugando gelo” durante manifestação que ocorre na Praça da Bandeira, no Centro da capital, para protestar o que eles caracterizam de “congelamento da PF”. A paralisação também atinge os agentes de Oiapoque, a 590 quilômetros de Macapá, e deve continuar até quinta-feira (13). No Amapá, a principal pauta é o aumento do efetivo de 65 para 250 servidores.

O Sindicato dos Policiais Federais no Amapá (Sinpofap) diz que o acréscimo de servidores é para atender a demanda do estado com a inauguração da ponte binacional, que liga Oiapoqueà Guiana Francesa. A obra está prevista para ser inaugurada em dezembro de 2014.

Augusto Almeida, presidente do sindicato dos policiais federais no Amapá (Foto: John Pacheco/G1)Augusto Almeida, presidente do sindicato dos
policiais federais no Amapá (Foto: John Pacheco/G1)

Em Macapá, o Sinpofap acredita que “o sucateamento da polícia” fez reduzir em 15% o efetivo da capital, passando de 70 para 50 servidores entre 2011 e 2013. Em Oiapoque o número continua o mesmo: 15 policiais. O sindicato no Amapá também calcula que no mesmo período houve uma diminuição de 65% no indiciamento de pessoas investigadas em operações e 75% em investigados por crimes de tráfico de drogas.

“O governo sucateou tanto a polícia que estamos congelados e não podemos fazer nada porque não temos investimentos necessários”, comentou o presidente do Sinpofap Augusto Almeida.

Paralisações
Essa é a segunda vez que a PF paralisa no Amapáem 2014. A primeira aconteceu em 25 de fevereiro, quando os agentes realizaram um ato público na Praça da Bandeira, no Centro da capital.

Na primeira manifestação os agentes fizeram uma pescaria para simbolizar a redução de operações da polícia. Há três anos, segundo o Sinpofap, o Amapá não possui uma grande operação. A última foi a ‘Voucher’, deflagrada em 9 de agosto de 2011, e buscou dissolver um suposto esquema de desvio de recursos públicos do Ministério do Turismo. Na ocasião foram expedidos 38 mandados de prisão, em Brasília, São Paulo, Macapá e Curitiba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *