Do blog de Alcinéa Cavalcante

A reinauguração da Galeria e inauguração Memorial Alcy Araújo

Postado por: Alcinéa Cavalcante

05.08.12 2:47 pm

Momento de muita emoção, poesia, lirismo e cultura. Foi assim, sexta-feira à noite, a reinauguração da Galeria Alcy Araújo e inuguração do “Memorial Alcy Araújo” na Biblioteca Pública Elcy Lacerda. Uma homenagem do Governo do Estado a um dos maiores poetas que o Amapá já teve e ícone da imprensa amapaense.

Velhos amigos vieram de longe para reverenciar a memória do poeta, escritor e jornalista. Amigos da famíla, poetas, músicos, jornalistas, pessoas envolvidas com a cultura lotaram a Biblioteca Pública e viveram momentos mágicos. Parecia que os anjos – tão presentes da obra de Alcy – estavam todos lá, iluminando o ambiente e houve até quem sentisse o perfume das flores cultivadas em seus poemas no livro “Jardim Clonal”.

Professores Paulo e Idália Lobato

Ainda estou emocionada. E sob forte emoção me é difícil escrever. Então, vou postar o texto produzido pela assessora de comunicação do Governo do Estado, Mariléia Maciel, e as fotos de Márcia do Carmo.


Mas antes deixo um agradecimento especial ao governador Camilo Capiberibe, primeira-dama Cláudia Capiberibe (fez um discurso lindo e contou o quanto gosta da poesia do Alcy), ao secretário de cultura Zé Miguel (conhecedor da obra do Alcy e não conseguiu conter as lágrimas ao discursar sobre o poeta), ao Nonato Leal (amigo-irmão parceiro de Alcy, vencedor com ele de vários festivais e de sambas de enredo), a Luli Rojanki, gerente da Biblioteca que – junto com sua equipe – cuidou de tudo com o maior carinho. E a todos que compareceram ao evento.

Alcy Araújo, o Poeta do Cais, é homenageado com memorial
na Galeria que leva seu nome
Texto: Mariléia Maciel
Fotos: Márcia do Carmo

A Galeria Alcy Araújo, localizada na Biblioteca Elcy Lacerda, foi reinaugurada na sexta-feira, 3, homenageando o poeta, escritor e funcionário público que veio do Pará e se encantou por Macapá.

A novidade é um memorial que foi criado para guardar seu acervo pessoal.

O espaço é dedicado à memória de Alcy Araújo e tem exposto publicações, fotos e objetos pessoais como o cinzeiro, a máquina de datilografia, caneta, discos, copos, cachimbo e outros elementos. Os itens foram doados pela família e amigos.

A gerente da Biblioteca, Lulih Rojanski, informou que a Galeria já existia e que, com a reforma, o espaço foi reorganizado e ampliado.”Estamos homenageando este ícone da literatura amapaense, que foi Alcy Araújo, com este memorial dentro da biblioteca. Estamos proporcionando que as pessoas conheçam sua obra e um pouco de sua vida pessoal“, falou Lulih.

O secretário de Estado da Cultura, Zé Miguel, poetizou o ato dizendo que a Galeria é a melhor forma de homenagear Alcy, que declarou na poesia “Jardim, Pode”, que não gostaria de ser nome de rua ou beco quando morresse, para não ser pisado, preferia ser nome de jardim. “Aqui, ele não será pisado. Neste local pode-se sentir o perfume que brotava do coração de Alcy, que atingia o coração de todos. O coração dele ainda é um grande jardim”, disse o secretário.

A reinauguração da Galeria foi pensada pelo secretário e pela família de Alcy Araújo. O memorial foi aprovado por todos os familiares. “O Estado que valoriza a cultura investe na melhoria do ser humano. Nosso pai também valorizava a cultura do Amapá. Estamos muito felizes e emocionados com esta homenagem“, falou a jornalista e administradora Alcilene Cavalcante, filha de Alcy.

A primeira-dama do Estado, Cláudia Capiberibe, esteve presente e falou da importância da valorização da memória por parte de um governo. “A política nos dá prazeres como esse, de inaugurar um espaço que valoriza pessoas como o Alcy Araújo. O governo investe em cultura porque ela dá possibilidades para abrir espaços fundamentais, como a Galeria”, finalizou a primeira-dama.

Um recital de poesias de Alcy com o Movimento Poesia na Boca da Noite, a participação de Nonato Leal, que foi amigo do homenageado, fez parte da programação. Além da exposição permanente sobre Alcy, a Galeria está aberta para exibição de trabalhos de outros artistas, como lançamento de livros, encontros literários, exposições fotográficas e outras manifestações artísticas.

 

  • O Evento de Reinauguração da Galeria e Inauguração do Memorial em Homenagem ao Grande Poeta Alcy Araújo, realizado na Biblioteca Pública em 03.08.12 foi simples mas muito bonito, sendo revestido de um enorme significado para a sociedade amapaense. Parabéns ao Governador Camilo e Equipe por atenderem a iniciativa, assim como aos meus amigos da família “Cavalcante”. Muita gente boa esteve presente. Valeu demais.
    Abs. Matta.

  • Velhos amigos vieram de longe para reverenciar a memória do poeta, escritor e jornalista. Amigos da famíla, poetas, músicos, jornalistas, pessoas envolvidas com a cultura lotaram a Biblioteca Pública e viveram momentos mágicos. Parecia que os anjos – tão presentes na obra de Alcy – estavam todos lá, iluminando o ambiente e houve até quem sentisse o perfume das flores cultivadas em seus poemas no livro “Jardim Clonal”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *