• Não há maior certeza nessa vida do que a que afirma ser este Riozão maior que todos os falsos macapaenses que dizem amar esta terra, mas amam mais seu patrão que lhes presenteia com a mais vil das promessas: a do Poder amplo, geral, irrestrito, mas felizmente, finito. Mais do que monumento vivo, esta obra da Natureza, a tudo tem resistido. Façamos nossa parte para que continue assim: deitado eternamente em berço esplêndido, silente, majestoso, caminho natural entre a noite mais escura e a aurora mais radiante, entre o mergulho da Mãe d’água e a aparição mística da Cobra Grande a espreitar o Homem e suas aventuras na Floresta Amazônida.

  • Não posso deixar de registrar minha elevada satisfação em poder apreciar a obra de Deus (natureza), a obra do homem de outrora (a Fortaleza) e do artista atual (Fotógrafo que registrou esta paisagem maravilhosa. Parabens!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *