Dia de São Tiago agora é feriado estadual

Mazaganenses estiveram presentes na Assembleia Legislativa nesta sexta-feira, 13, com as imagens de São Tiago e São Jorge, para comemorara instituição do dia 25 de Julho, Dia de São Tiago, como feriado estadual. Isso foi garantido com a publicação, no Diário Oficial do Estado, no último dia 10, do ato de promulgação do projeto de lei da deputada Marilia Góes, pelo presidente da Assembleia, Júnior Favacho( Com informações da ASCOM AL).

 

Nota do Blog – Beleza. Mas só queria entender a lógica de ter que ser feriado no Oiapoque e Itaubal, por exemplo, por uma festa que é no Mazagão.

E isso num estado com pouca atividade econômica.

Mas se Marília quer, vamos todos feriar.

  • Respeito a religiosidade, para início de conversa. Mas é fato, que a intromissão de fatos religiosos no calendário e a introdução de feriados são prejudiciais ao desenvolvimento do Estado.
    Queria que algum economista fizesse as contas e nos dissesse o que se perde em um dia de feriado, qual a influência disso no andamento de processos e no calendário escolar.
    É um excesso tremendo de datas comemorativas que não tem necessidade alguma de serem feriados.
    Quando esse Estado será laico? Quando vão deixar de usar a religião como palanque?
    Infelizmente é um jogo que cada agente público de cargo eletivo precisa usar… Mas acho que isso é inconstitucional.

      • Concordo inteiramente com o Professor Franco Pontes! Em nome de interesses políticos, nossos ‘queridos’ deputados se esquecem de dois fatos importantíssimos:
        -Eles deveriam legislar a favor do estado, e não contra, seguindo apenas seus interesses políticos e sua vontade de alimentar intriguinhas.
        -A porcaria do estado é LAICA!

  • É o tipo de projeto que não contribui em nada com o desenvolvimento do Estado. A festa de São Thiago faz parte da cultura do povo mazaganense, mas querer transformar uma comemoração em um determinado municipio em feriado estadual é tipico de quem não tem coisa melhor pra fazer.

  • Bom o feriado de sao tiago que pra alguns e estranho agora poder ser daqui um tempo um inicio para o crescimento de mazagao pois vai facilitar a ida de mais pessoas para acompanhar as festividades, fomentando o turismo. E outra sobre, feriados eu entendo que setores como a industria poder ser prejudicado (se nao quizerem pagar horas extras) mas setores como de servicos, comercio e turismo. Tem muito a ganhar. Entao desde ja bom feriado ao nao vale fica em casa, chocando. Hehehe!

    • Se o feriado fosse só em Mazagão Velho… Festividades realmente geram emprego e renda, mas então a localidade que se estruture para isso. Para não delongar mais a conversa: creio que Manaus não para suas atividades porque há Festival Folclórico em Parintins. Entendeu?

    • A deputada Marília não é macapaense! E além do mais essas idéias estapafúrdias não possuem naturalidade.

  • Acho que é ponto facultativo, pois os feriados são aqueles decretados em lei federal (civis) e religiosos, decretados em lei municipal, num total de 04 (quatro) já incluído nesses, a sexta-feira da paixão. Exceção, fica por conta das datas comemorativas (magnas) nos estados e do centenário (município). Dessa maneira, salvo se tiver havido mudança na legislação, não tem o estado competência para declarar feriado, excetuando-se como disse alhures, o dia destinado aos festejos do estado. A função de legislar sobre direito do trabalho da qual os feriados se inserem é da competência exclusiva da União. Entendo, salvo melhor juízo que qualquer lei promulgada nesse sentido pelos estados é inconstitucional. De repente, poderíamos decretar feriado no dia de são pedro, joão, paulo, marçal etc. Creio que o Dr. Leonel Brizola, diria com aquela voz característica: francamente!

      • KKKKKKKKKKkkkkkkkkkkkkkkkk………..
        Isso qu’e ‘e o mais triste! Os caras n’ao conseguem nem ler a Constitui’c’ao Federal! Desta forma, esperemos o qu’e da Nobre Daputada Marilia Goes (Ex-Colmeia!). Deus nos projeta!

  • Bom seria para Mazagão Velho se o então governador, esposo da deputada de plantão, tivesse asfaltado a estrada que liga a sede do município à comunidade festeira.O resto é demagogia pura.

  • Sou de Mazagão Velho me formei e hoje sou dotô. MZV, é um vilarejo cheio de festas religiosas durante o ano. Porque a ilustre Deputada não elabora outros projetos de leis tornando feriado o ano todo, já quem são inumeras festas de santo na referida vila?

  • Dep. Marília Goes foi apenas 1 (UM, UMA, ONE..) vez nas festividades em MZG Velho, esse ano deve aparecer por lá, é claro!

  • Os empresários, aqueles que tentam alavancar a economia desse Estado não deve ter gostado nada dessa Lei. Eu queria fazer uma pergunta a essa nobre deputada? Quem vai pagar esse custo é a ALA ou o povo do Mazagão Velho. Faça alguma obra louvavel carissíma como a redução no orçamento que a ALA tem direito e contrua mais escolas e hospitais, isso sim seria uma boa idéia.

  • Faltou no dia da aula referente a feriado e ponto facultativo…kkkkk
    Esse pessoal da HARMONIA MESMO, da para gargalhar…kkkkkkkkkkk

  • Prezado João Maria, tô com Você sobre o asfaltamento da estrada. Em uma das festas de São Tiago durante o mandado do Sr. Waldez, lhe perguntei quando ele iria asfaltar a referida estrada, me respondeu quase me agredindo “olha cara essa festa existe há mais de 237 anos, não serei eu quem vai asfaltar a porra da estrada. Agora me vem a deputada querer fazer média com a comunidade Mazaganense.

  • Se quem tá no Oiapoque e Italbal não deveriar feriar porque São Tiago é do Mazagão, então quem é Evangélico não deveria ser obrigado a feriar em nenhum feriado Católico. Sem lógica a sua análise Alcilene.

    • Em um Estado laico, como deveria ser, não haveria paralisação de atividades no Dia de Nossa Senhora ou dia do Evangélico…

  • Os Mazaganenses que moram em outros municípios e os quilombolas que tem suas raizes no Mazagão Velho tem o direito de prestigiar seu padroeiro, São Tiago, no dia 25 de julho, este ano será em uma quarta-feira.

    • Tem todo o direito de ir, assim como o dever de estar trabalhando nesse dia. É uma escolha de prioridade, simples assim… E os outros que não compartilham dessa crença? E aqueles que não tem esse ‘direito’?
      Isso é demagogia, ponto final.

  • Dr. Evaldy Motta de sábias palavras. Complementando comentário anterior, entendo que possa efetivamente ser decretado feriado. Entretanto, a festividade seria municipal, decretada pela Prefeitura de Mazagão com alcance apenas nesse município, desde que, não exista na localidade, mais de 02 (dois)feriados em louvor aos santos. Aliás, nada mais justo, em razão da grandeza e tradição dessa festa de São Tiago. Quando comemora-se o dia de São José, comércio, indústria e outros segmentos de Santana, cutias, Oiapoque etc, podem abrir suas portas normalmente, pois às festividades restringem-se apenas ao município de Macapá. Reafirmo que salvo às exceções previstas, o que não é o caso em questão, estados ou assembléias não podem legislar sobre feriados, matéria de competência exclusiva da União, nos termos do artigo 22, I da nossa Carta Magna.

  • Vamos ver se a Dra. Ivana Cei (A Guardi’a da Lei) n’ao vai se pronunciar sobre o assunto (Feriado de S’ao Tiago), pois isso ‘e uma afronta a Constitu’c’ao Federal! A mais absurdo ‘e isso ter passado na CCJ (Comiss’ao de Constitui’c’ao e Justic’a)… Ter sido proposto por uma Delegada (Acho que precisa ter bacharelado em Direito para ser Delegado (a))… E os demais Deputados n’ao saberem da Lei (CF) respons’avel por ordenar os feriados… Francamente! Isso ‘e de uma mal gosto e de uma irreponsabilidade! Que a Dra. Ivana Cei entre com uma ADIN (A’c’ao Direta de Inconstitucionalidade) no STJ. Pelo amor de Deus!
    E os aloprados: adoro S’ao Tiago! Tenho orgulho de mais esta manifesta’c’ao cultural no nosso Estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *