Dia da pessoa Idosa: especialista traz orientações para evitar quedas na terceira idade

 

No próximo domingo, 27, é celebrado o Dia Nacional da pessoa idosa. Em alusão à data, a Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) conversou com uma especialista em doenças ligadas à terceira idade para trazer dicas sobre como evitar quedas, a principal causa de graves problemas de saúde em pessoas acima de 60 anos. Em alguns casos, as lesões podem acarretar dificuldade na mobilidade e até mesmo na retomada da rotina diária dessa população.


A queda é o mais sério e frequente acidente doméstico e a principal causa de morte acidental em idosos. Segundo a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, um terço das pessoas nessa faixa-etária sofre uma queda por ano, proporção que aumenta conforme o envelhecimento.

Thaila Picanço é médica geriatra no Hospital de Clínicas Alberto Lima (Hcal). Ela explicou que o idoso está suscetível a sofrer quedas em virtude de algumas alterações que ocorrem no processo de envelhecimento. O risco de cair é maior para essa população que pode apresentar a mobilidade limitada e os reflexos reduzidos conforme o avanço da idade.

“Algumas doenças que tornam os idosos fragilizados também podem contribuir para incidência de queda. Adaptar a casa conforme as limitações, ou até mesmo evitar o uso de objetos que possam representar riscos são medidas ajudam a reduzir as chances de acidentes domésticos envolvendo idosos”, disse a médica.

Os acidentes podem ocasionar lesões leves, contusões, torções e até fraturas, além de provocar o medo de cair novamente. A médica Thaila traz algumas dicas de cuidados que podem evitar que o idoso sofra quedas.

Cuidados em casa:

-Manter o piso sem irregularidades;
– Instalar antiderrapante nas escadas e rampas, além de corrimãos nas escadas e barras em corredores;
– Evitar encerar o chão ou utilizar produtos que deixem escorregadio;
– Assegurar que os ambientes sejam bem iluminados e com interruptores em pontos de fácil acesso;
– As fechaduras devem abrir por dentro e por fora da casa;
– E manter o telefone em local acessível para que o idoso possa utilizar em caso de emergência.
Cuidados individuais:
– Evitar o uso de calçados desamarrados, mal ajustados ou com solado escorregadio;
– Evitar roupas compridas que arrastem no chão;
– Fazer exames físicos e oftalmológicos regularmente;
– Manter uma dieta saudável, incluindo a ingestão de cálcio e vitamina D, pela alimentação, exposição solar ou se necessário utilizando suplementos;
– Praticar atividade física com orientação profissional;
– E sempre que tiver uma dúvida ou problema de saúde consultar o médico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *