• Com releção ao debate político,vejo que a falta de projetos viáveis é inerente aos candidatos que estão mais preocupados em criticar o atual gestor do que defender projetos de melhorias para a nossa cidade, a não ser a construção de creches (acho que vai faltar criança para tanta creche), como se esta fosse a solução para a nossa capital.

  • Os candidatos no debate certamente não conseguiram convercer nem o eleitorado mais leigo politicamente. Eles têm a obrigação de concretizar suas respectivas propostas, pois devem servir ao público e não a interesses particulares.
    Nenhum candidato fez alusão a mecanismos institucionais e sociais que possivelmente podem combater condutas ilícitas de gestores públicos (desvio de verba pública, fisiologismo, conivência parlamentar) como pressionar o Congresso Nacional a aprovar a lei que pretende converter o crime de corrupção em Hediondo, cobrar o concretismo da transparência pública em orgãos e instituições da administração direta e indireta.
    Administrar uma capital de um Estado depende de um sinergia entre os poderes, mas que seja transparente, impacial, comprometida com os anseios da coletividade.

  • Gostei muito de 2 candidatos: Davi teve um bom posicionamente em seus argumentos, até enquadrou o Genival qdo provocado pela reforma da previdência, tirando a perda da aposentadoria especial por algumas categoria, o resto eu concordo com ele. Ele mostrou q estava atento ao debate, corrigindo uma das mancadas do Roberto Goes, a pergunta deveria ser sobre Educacao Fundamental, e ele vai com transporte, nem ligou por q o Roberto perguntou e respondeu o quesito, mesmo sem a pergunta correta. Um mancada do Davi no tema livre nao fez referencia sobre plano de habitação. Gostei tbm do Clécio Tm uma oratória boa, domina muito os assuntos q foram propostos a ele, creches, arrecadação da PMM, saúde, implementação do plano diretor municipal e transporte coletivo. A decepção foi Roberto desatento, talvez sentindo-se isolado devido a artilharia pesada q recaia sobre ele, parecia nervoso.

    • Bem colocado Wilson, Clécio dominou todos os assuntos ali debatidos e suas propostas vão de encontro ao que a sociedade espera de um prefeito,melhor candidato.Davi tb se saiu muito bem.Não entendo quase nada de politica no que diz respeito à parcerias,mas creio que se fosse possível,Clécio e Davi se sairiam bem à frente da prefeitura.

      • Bom sobre as parcerias q nos últimos 16 anos sempre ouvimos falar, posso dizer uma coisa, a parceria só será efetiva qdo deixar de ser política e se tornar um meio verdadeiro na defesa do interesse da população, pois penso q depois da eleição ñ interessa se o prefeito ou governador se elegeu com 51% dos votos validos, ele ñ administrará só pra seus pares, ele vai administrar para um todo, dizer q ñ é obrigatória é força a barrar, e deixar no ar a impressão q a parceria no Amapá só atende a interesse político e ñ daqueles q exercem seu direito (dever) de voto, q vai na urna expressar através do voto seu anseio de um melhor condição de vida, sua e da sociedade. Abraço deixa eu ir estudar.

  • Continuo achando que Clécio e Davi se sobressairam aos demais candidatos.Clécio mais centrado e com melhores propostas.Quando este falou da SAÚDE PREVENTIVA(modelo adotado nos países de 1º mundo),não tenho mais dúvidas,é o melhor p/assumir a PMM.A saúde preventiva não lotam postos e hospitais públicos,além de desonerar(custo menor) o estado e município,sem contar que propicia melhor qualidade de vida ao povo.Um povo doente é sinal de um estado fálido.Ah! adorei a “taca” que o Genival deu no RG no final do debate,tudo que RG diz ter construido é só esqueleto de construção,obras inacabadas.

  • O pior foi o Roberto.Mostrou que no cara a cara só funciona de mentirinha.
    O melhor de todos foi o Genival. Duas passagem chamaram a atenção. Primeira quando mandou a turma pegar o beco. A segunda quando disse ironicamente “Bem…o Roberto é o Roberto …”
    KKKKKKKKKKK
    MUleke que ainda tá espocando de rir…

  • Também achei que se sobressaíram Davi e Clécio, com a diferença que Clécio está mais bem assessorado e Davi ainda precisa aprimorar suas propostas. Mas os dois tiveram excelente postura. Me decepcionei com a Cristina, espera mais dela, mas ficou só na creche a na parceria, deveria lembrar que o eleitor sabe que os recursos não serão liberados pelo Gov. Federal apenas aos amigos do Camilo… en fim, acho que valeu assistir, o que eu já pensava assistindo ao horário eleitoral foi confirmado.

  • Cristina e Clécio estão meio equiparados,com uma diferença,Clécio por várias vezes reafirmou as colocações da Cristina,reforçando assim q suas propostas são executáveis.Davi fala bem,porém suas propostas são muito “VIAGEM”.Genival cutucou como sempre e Roberto Góes,nervoso,perdido,grosseiro com certeza o pior dos piores,fugia das perguntas.

  • Fiquei chocada quando a Cristina disse que a regularização fundiária servirá ao município para valorizar os imóveis… perdeu a oportunidade de falar de programas habitacionais.

  • A Cristina mostrou-se muito tranquila, correspondeu as expectativas e mostoru que uma das suas principais bandeiras de luta é a construção de creches que a cidade tanto precisa. Também explorou muito bem a questão da habitação (MACAPABA), onde irá priorizar os moradores da área de ressaca da capital. Falou também da PARCERIA. Cristina é do PSB, que tem aliança com o PT e que junto com o governo Federal e estadual, Macapá terá maior facilidade de acessar recursos para fazer políticas de melhorias em toda a nossa capital. Parabéns Cristina..é 40

    • Qdo ela citou o Macapaba, a meu vê foi uma estratégia pouco objetiva, explico, pois o Sr Roberto é notório Tm duas grandes áreas onde já conta como feita as casas q nem fundações Tm, ela a meu vê deveria apontar para a população, já q foi acionada no quesito habitação, q continuará, ou melhor iniciara e concluiria essas obras e assim seria uma aditivo ao Macapaba, pq em vez de qse 5mil moradias, teria qse umas 10mil em um pequeno espaço de tempo, claro uns 2 anos pra concluir tudo, porém acho q mal assessorada perdeu esta chance! Pena! Olhe no mas acha q ela Tm acertos e pecados no discurso.

    • Nenhum candidato tem o direito de falar em parceria, ela tem que existir por mais que as partes envolvidas sejam da oposição, afinal todos nao lutam pelo povo?
      Cristina dizia que as eleicoes sao municipais, mas ela nao parava de falar no GEA e suas obras, enfim, Cristina poderia ter se saído melhor como em outros debates, saiu da linha nesse.

  • Genival é o maluco no pedaço, Davi achei o mais conciso, Clécio quer falar muito dificil e a maioria eleitoreira sofre para entender suas palavras e roberto tava perdidinho e a cristina, ah! cristina não suportava mais aquela ideia de creche, já chega, queria proposta e ninguem deu. Milhomem – entre a cruz e a espada

  • A Cristina foi bem, o Clécio também, mas os outros são outros. O Roberto ninguém precisou atacá-lo, ele mostrou que não tem equilíbrio nem para mirar a câmera. Mas acho, que no geral esse debate não terá a capacidade de influenciar o eleitor.

  • O nível do debate foi sofrível, muito fraco, com alguns candidatos tendo desempenho pífio, com respostas impertinentes ao tema sugerido, cheguei em determinados momentos até sentir vergonha alheia. Na verdade, Clécio teve um desempenho levemente melhor que os outros por ter melhor oratória, e demonstrar razoável conhecimento sobre os temas propostos, mas nada de tão relevante que lhe desse grande destaque. Em síntese, o debate não deve mudar o cenério político ja desenhado, com um empate técnico entre roberto e clécio que irão disputar o segundo turno.

  • Dentre os candidatos, a Cristina (que não é carismática) foi a melhor, pois apresentou bem suas propostas, ratificou o projeto das creches, o que por sua vez, se tornou o assunto principal na reta final da campanha e , consequentemente, caindo no gosto popular o bordão “Eu vou fazer 10 creches”, ou seja, ganhou muitos votos dos indecisos.No mais, o debate lhe foi favorável, aumentando suas chances de ir para o 2º turno. Nota: 8,5. Já o Clécio, o gentleman da campanha, foi bem, mas ficou apagado, não animou nem a sua militância na sede do PSOL e o fiasco foi frisar o bordão “10 creches” da candidata rival, Cristina Almeida. Clécio tem ótimas propostas, mas perdeu a chance de aumentar a vantagem sobre o 40. Em suma, o debate não o ajudou a ganhar votos. Nota: 8. Genival Cruz empolgou (até apareceu nos TT’s do Twitter), mas é um idealista radical, sem projetos concretos, seu bordão “municipaliza tudo” provoca risos na população. É um candidato sem credibilidade. Deve ter ganhado uns 0,5% de votos. Nota 7. Ademais, temos o candidato Davi, o sr. carisma, com boa postura, mas sem muita credibilidade. Sua campanha cresceu verticalmente, porém lhe faltou um fator “x” para entrar no trio parada dura (12,40,50). E só. Nota: 7,8. Em penúltima análise, temos o candidato Milhomen, ou, em outras palavras, o candidato sem-sal. Sem bons projetos, sem carisma, sem militância e sem chances. Nota: 6,9. Por último, o Roberto Góes, o candidato-mucajá. Seu carisma é inquestionável, mas o fator “ao vivo” o faz passar vergonha. Foi o pior de todos os candidatos. Não soube se defender dos ataques de Genival e Cristina. Além disso, assumiu sua incompetência perante o eleitorado quando afirmou que não fez em 4 anos o Shopping Popular e o Hospital Metropolitano, entregando a obrigação para o Estado. Lamentável. No mais, o Roberto “está com a validade vencida”. [ CRUZ, Genival.2012). Perdeu votos. Nota 5.

  • No geral as propostas são as mesmas de sempre, com relação ao candidato Clecio falar bonito é uma coisa, agora fazer bonito é outra totalmente diferente. Genival foi a atração do debate, Milhomem estava perdido, Davi tem um carisma muito grande, agora esse lance de construir pontes de concreto em áreas de ressaca é uma viagem(crime ambiental). Cristina tinha que explorar outros temas, só parceria e creche ficou cansativo. Por fim, como disse Genival “Roberto é Roberto”, muito fraco e nervoso, se tivesse feito uma boa administração teria se saído bem.

    • Crime? que crime, se fosse o Gilvan tava preso, e além do mais na baixada pode fazer de madeira. porque não pode fazer de concreto pré moldadas, faceis de retirar quando aqueles que lá moram tiverem a oportunidade de morar em um lugar melhor.

      • Fazer pontes de concreto nas áreas de ressaca é crime ambiental. O que deve ser feito é tirar os moradores dessas áreas e remanejá-los para uma moradia digna, isso que o futuro prefeito deve fazer, mas ponte de concreto NUNCA.

  • Muito fraco. Temas repetitivos e outros irrelevantes, muita coisa importante ficou de fora. Ficaram todos no mesmo nível, nivelado por baixo.

  • Quem diz que o Clécio fala bonito e os outros não entendem é por culpa da nossa já falha e combalida educação que vem sendo deixada às margens, historicamente, pelos governos, no mais, ele foi o único a propor melhorias pra nossa cidade e debatê-las com os outros candidatos, sem paixões. Cristina esquece dos repasses OBRIGATÓRIOS por parte da União e Estados para o município ao dizer que só ela poderá governar Macapá pois só ela fará PARCERIA(Repetida 839 vezes) com a Dilma, sem falar nas creches, que como todos nós sabemos é uma obrigação da rede municipal de ensino construir e mantê-las e não promessa de campanha. Davi é um fanfarrão mas tem carisma e pode chegar em terceiro à frente de Cristina, foi bem ontem. Milhomen precisa ter mais jogo de cintura, tá muito durão em frente às câmeras. Genival deu show e marcou com frases do tipo: “Pega o beco” e “O máximo que o prefeito fez foi estacionamento em calçada de cemitério pra supermercado”.Quanto ao atual prefeito prefiro nem comentar o quanto ele tenta nos enganar com obras que só na sua imaginação EXISTEM!

  • A Candidata Cristina Capiberibe (!) colocou a Dilma em maus lençóis. Quis dizer que a PresidentE só fará “parcerias” com quem é do lado dela. Cadê o princípio da impessoalidade? isso é governar para o povo? benefícios só para os meus… quem for contra, deixo na geladeira… qualquer semelhança é mera coincidência com o jeito PSB de governar…

  • O Candidato Milhomem é mt seguoro em seus questionamentos, gostei…
    Davi é MAR, só que vem acompanhado com gente da HARMONIA… bham…
    Genival.. nossa é uma viagem de doido… fala como se para ser ADMINISTRADOR DE UMA CIDADE, ele não fará nenhuma norma.. será td fácil, e não será respeitado regras, etc… mt loucooooo…
    Cristina, gosto, dela acho que nós mulheres sempre pensamos em organização, determinação, clareza de pensamentos quando ficamos nervosas não significa que perdemos nosso direcionamento…
    Clécio…veio gestículando e vestido que nem o AGOSTINHO (GRANDE FAMÍLIA)faltava só o terno ser quadriculado, já mandou melhor em outros debates.. não convenceu…

  • Quanto ao debate, a primeira critica, vai para a mediadora, vacilou TV Amapá, foi buscar alguém tão longe e deixou muito a desejar.. Quanto aos candidatos muito fraco! A distração foi o Genival.. gente cade a imparcialidade, onde já que a Cristina foi bem, nervosa, tensa, com tudo decorado.. e a proposta era só creche.. Roberto estava tenso, Clécio também parece que tinha ensaiado bastante, Milhomem perdido e Davi era o mais tranquilo. Resumindo: Macapá – povo estamos “lascados”!

  • Os debates, incluindo o da BAND, foram uma m… Nenhum desses candidatos vai resolver os problemas desta cidade. São todos um bando de loroteiros.
    Existem os ex-presidiários, ex-leiteiras, ex-parceiros, chiitas, comunistas e falso moralista. Em qual dessas crianças voce acha que deve votar? Só votam os apaixonados, aqueles que não avaliam o processo com a razão.

  • Achei péssimo, medíocre, o(a) único(a) a ganhar com este debate foi a GLOBO, dividiu o debate em cinco blocos de “discussão” e garantiu audiência para seis blocos de comercial. O formato do “debate” não permitiu aquilo que deveria ser o principal: o debate. Os tempos estabelecidos extremamente curtos não permitiram o aprofundamento das discussões e a exposição das contradições das propostas. O horário de exibição péssimo e o conteúdo apresentado (em parte devido ao pouco tempo) horrível. Ficou mais para um momento panfletário com apresentação de resumos de propostas. Prefiro que a globo deixe de “patrocinar” o debate caso não mude o formato e o horário de exibição.

  • Concordo com voce Eduardo Dantas, nossos candidatos, sem exceção, são fracos de ideias, de conteudo e de iniciativas convicentes como um bom gestor.

  • genival foi o melhor sem duvida. A mediadora muinto ruim, pessimas perguntas. Me pareceu um jogo de comadres. Perguntas faceis para nao ofender nimguem, a salvo o cand. Genival. Rsumindo, o debate foi pessimo! Mediocre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *