Da coluna From, de Luis Melo

Robustez
Uma doce e afável criatura, Crioulo Branco a partir do sábado, 12, já pode se candidatar a um verbete no Guiness Book.
Com mãos que curava ‘dismentidos’, ‘rasgadura’ e até torção na coluna, carimba 106 anos no costado, ainda morando com a família, na centro de Macapá.

 

  • Ao meu amigo Crioulo Branco, devo bastante por aliviar dores musculares de “baques” que levava nas “peladas” de fim de semana. Eu e o Zé Maria Franco erámos fregueses dele na segunda-feira. Que Deus o abençoe, querido amigo!

  • Ao amigo Olivar. Deus abençoe e dê vida longa. Um pai assim, muitos querem, mas poucos conseguem. E vc conseguiu.

Deixe um comentário para Celia Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *