Covid-19: pesquisa aponta que 80% da população concorda com as medidas de isolamento social decretadas pela Prefeitura de Macapá e Governo do Estado

De acordo com a pesquisa do Instituto Opinião, contratado pela Prefeitura de Macapá, 80,80% da população do município acreditam que o mais importante em meio à pandemia do novo Coronavírus é manter as medidas de isolamento social e ficar em casa, conforme decretos do Município e Governo do Estado. A coleta de dados foi feita nos dias 16 e 17 de abril de 2020, em dez regiões, na zona urbana de Macapá, com as amostras dos setores calculadas a partir de dados censitários do IBGE mais recentes e de eleitores das cidades apresentados pelo TRE/AP.

Ao todo, 698 moradores, com idade acima de 16 anos, foram entrevistados. A técnica utilizada foi a pesquisa por telefone, que utilizou questionários rápidos para evitar o contato pessoal entre pesquisadores e respondentes. O Instituto Opinião adotou as recomendações técnicas necessárias para que os resultados se aproximem ao máximo do que se pretende representar. A estimativa de erro foi de 3,71%, com 95% de confiabilidade para a média geral da pesquisa.

Os dados coletados mostraram ainda que 69,91% dos entrevistados têm mais medo de ser vítimas da pandemia provocada pelo novo Coronavírus e como forma de prevenção permanecem em casa e reforçam higiene no ambiente familiar. Com relação às notícias sobre a Covid-19, 87,39% se consideram bem informados pelas decisões tomadas sobre o combate ao Coronavírus no município, que envolve medidas restritivas estendidas para alguns segmentos econômicos e o isolamento social da população.

No que diz respeito à reabertura do comércio local, 27,79% discordaram totalmente e pouco mais de 10% opinaram que ela deve acontecer. Por medida de segurança, o comércio local continua sem funcionamento, exceto estabelecimentos considerados de extrema necessidade, como farmácias, supermercados e postos de gasolina. Mesmo assim, com horário limitado, no caso de postos e gêneros alimentícios.

“O isolamento é considerado a medida mais adequada, até o momento, para diminuir o contágio da doença, protegendo a todos e também para evitar o colapso da assistência, poupando milhares de vidas. Ele se torna mais importante diante do avanço do número de contaminados e de mortos, e da conhecida capacidade limitada de atendimento dos serviços de saúde pública e privada do nosso estado, assim como em todo o país”, disse o prefeito Clécio Luís.

As orientações para permanecer em casa, principalmente idosos e pessoas com hipertensão e diabetes continuam. Além disso, a higienização das mãos com álcool ou sabão também é fundamental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *