Corram para as montanhas Parte XXIII

Está no Estado de São Paulo

Fraudes no Amapá já desviaram pelo menos R$ 1 bilhão dos cofres públicos

Inquérito final da Operação Mãos Limpas, ao qual o ‘Estado’ teve acesso, descreve envolvimento de integrantes dos três Poderes estaduais, do Tribunal de Contas e da Prefeitura de Macapá em esquema de desvio de recursos que opera há pelo menos uma década

08 de outubro de 2011 | 14h 1

Bruno Paes Manso, enviado especial – O Estado de S. Paulo

Com o TCE se eximindo das suas tarefas, deputados da Assembleia e funcionários do governo estadual e da Prefeitura de Macapá puderam agir sem freios. O inquérito calcula que o total de desvios entre os deputados estaduais chegou a R$ 300 milhões. Parlamentares abusaram do uso de verbas indenizatórias, de gastos com passagens e diárias, justificadas por meio de prestação de contas irregulares.
Só uma agência de viagens, a Martinica, cujo diretor fora sócio do presidente da Assembleia da época, Jorge Amanajás, recebeu mais de R$ 28 milhões em verbas de passagens da Casa.
Lavagem. Mais R$ 400 milhões foram desviados em contratos supostamente fraudulentos feitos pelo Estado e pela prefeitura. Segundo a PF, uma empresa de ônibus municipal, a Marco Zero, foi criada para lavar dinheiro dos desvios. Em um dos contratos irregulares investigados – com as empresas de segurança privada Serpol e Amapá Vip, que prestavam serviços para a Secretaria Estadual de Educação -, foram desviados perto de R$ 70 milhões em seis anos. As irregularidades afetaram compras de remédios, consertos de equipamentos hospitalares, verbas para programas sociais, reformas em escolas, aluguel de veículos e compra de combustível.
As consequências são vistas por todo o Estado, repleto de esqueletos de obras paralisadas por causa das irregularidades contratuais e com serviços deficientes na educação e na saúde. É exemplar o caso do Hospital Metropolitano, em Macapá, obra parada pela Justiça desde 2004, em um Estado que sofre com déficit de leitos.
Planejamento. Para evitar vazamentos e conseguir prender políticos graúdos no Amapá, a deflagração da Operação Mãos Limpas, ocorrida em setembro do ano passado, precisou alugar um navio com capacidade para 700 policiais federais, que viajaram 22 horas pelo Rio Amazonas até desembarcar em Belém, numa espécie de Dia D.
As tábuas de maré do Amazonas, que quando secam dificultam o trânsito de navios em Macapá, foram exaustivamente estudadas para evitar o encalhe

 

  • Então Alcilene, porque vc não faz igual a sua irmã, coloca toda a matéria, seja imparcial, mostre toda a verdade. Pare de proteger o resto da quadrilha que continuara saqueando o estado.

    • Nao entendi. Coloquei a matéria completa. Pelo menos a que vi. E me respeite. Nunca protegi quadrilha.

      • Poxa Lene, vc não viu a parte da materia que fala da sua coleguinha Claudinha Camargo Capiberibe? Que coisa estranha! Dê uma olhadinha no blog da mana Alcinéa.

    • Pare de falar besteira e respeite a Alcilene, que sempre se posicionou contra os saqueadores dos cofres públicos.
      Se você quer matéria completa assine o Estadão, abra um blog pra você e reproduza tudo lá.
      Outra coisa: imparcialidade se cobra de empresas de comunicação e não de blogs. Estes são pessoais. Ou será que você, em pleno século XXI ainda não sabe a diferença entre blogs e empresas?

      • Prezada Alcinéia, sei sim a diferença, mas, a partir do momento em que vc transforma o seu blog em um veiculo de noticias, postando matérias de outros veículos ele já não mais é pessoal. Nunca quiz faltar com respeito a Alcilene, pelo contrário, só que imparcialidade é fator primordial quando se pretende denunciar. O que peço é somente que denuncie a todos que de uma maneira ou de outra, estejam envolvidos em tais atos de corrupção, tanto que ni comentário, sito a sua imparcialidade, e aproveito para parabeniza-la, apesar de ter bloqueado o comentário que fiz em seu blog.

  • Então Alcilene, porque vc não faz igual a sua irmã,coloque a matéria que fala da família capiberibe. que fala da sua amiga Claudinha.

    • Respeito é bom, todo mundo gosta. Querer cobrar respeito de político, sem saber respeitar posições pessoais, é pura hipocrisia.

  • E aí quantos presos? quantos dinheiro devolvido? Quem vai pagar o pato? como sempre quem paga o pato é o povão!

  • ALCILENE.
    ISSO, ALÉM DE SER UMA FALTA DE RESPEITO PARA COM TODOS OS AMAPAENSES, EXTRAPOLA TODOS OS CONCEITOS DE MORAL,RESPEITO,DIGNIDADE E ETC.
    E HOJE, MUITOS DELES PARA TAPAR O SOL COM UMA PENEIRA “COBRAM” DO ATUAL GOVERNADOR, SOLUÇÕES PARA OS PROBLEMAS DEIXADOS POR ELES.

  • A matéria foi publicada e agora????
    Continuamos imobilizados diante a tanta corrupção e a harmonia dos poderes no Estado do Amapá.
    Quero ver aonde isso vai parar!!

  • E ainda tem gente que pede para o atual governo deixar de olhar para o retrovisor.Tem que olhar mesmo não se pode esquecer a bandalheira que essa quadrilha fez com o nosso Estado. Não vamos deixar a população esquecer o dinheiro desviado da Saúde, Educação, Segurança e muitas outras coisas que os larapios surrupiaram.Cadeia neles !!

  • PARENTES DO GOVERNADOR SÃO CITADOS NO ESQUEMA
    Sábado, 08 de Outubro de 2011, 14h31
    Bruno Paes Manso, enviado especial

    MACAPÁ – A mulher do atual governador do Amapá, Cláudia Camargo Capiberibe, foi assessora especial do presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), José Júlio de Miranda Coelho, acusado no inquérito da Polícia Federal de ser um dos articuladores dos desvios de recursos públicos no Estado.
    De acordo com os documentos, os policiais federais concluíram que o emprego de parentes e aliados em diferentes instituições do Estado era uma das maneiras de manter a harmonia entre os Poderes e barrar as fiscalizações necessárias.
    Em uma lista apreendida pelos policiais na casa de Miranda, com o nome de pessoas empregadas no gabinete da presidência do TCE, está citado um primo do governador, Jorney Souza Capiberibe, com a indicação do cargo – assessor especial – e o salário de R$ 6,1 mil. O nome do governador Camilo Capiberibe aparece ao lado, entre parênteses. (Leia mais) – Ta no Blog de Alcinea!

  • Até ai nenhuma novidade sobre os desvios do dinheiro público,que virou privado p/muitos,basta olhar p/o estado que virou sucata.Creio que a novidade seria a devolução da grana roubada aos cofres e a prisão concreta dos ladrões,ladrões que encontramos todos os dias em eventos públicos ou não,rindo da nossa cara.No governo atual ficaram uns,outros não se elegeram,mas a farra com o din din já retorna através da AL e outros…..Pagaremos p/ver a tal mudança????????

    • PARENTES DO GOVERNADOR (CAMILO CAPIBERIBE 40) SÃO CITADOS NO ESQUEMA-grifo meu
      Sábado, 08 de Outubro de 2011, 14h31
      Bruno Paes Manso, enviado especial

      MACAPÁ – A mulher do atual governador do Amapá, Cláudia Camargo Capiberibe, foi assessora especial do presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), José Júlio de Miranda Coelho, acusado no inquérito da Polícia Federal de ser um dos articuladores dos desvios de recursos públicos no Estado.
      De acordo com os documentos, os policiais federais concluíram que o emprego de parentes e aliados em diferentes instituições do Estado era uma das maneiras de manter a harmonia entre os Poderes e barrar as fiscalizações necessárias.
      Em uma lista apreendida pelos policiais na casa de Miranda, com o nome de pessoas empregadas no gabinete da presidência do TCE, está citado um primo do governador, Jorney Souza Capiberibe, com a indicação do cargo – assessor especial – e o salário de R$ 6,1 mil. O nome do governador Camilo Capiberibe aparece ao lado, entre parênteses. (Leia mais) – Ta no Blog de Alcinea!

      • Sim,continuo dizendo que até aqui nem uma novidade, e se o atual governo ou algum dos seus estiver envolvido na tal harmonia,que paguem tb o preço devido.Que eu saiba ninguém dos envolvidos que foram presos ou intimados à esclarecimentos pagou oque é devido ou esta preso,fato.

  • Qual vai ser a punição para os envolvidos? Por que não foram divulgados os nomes dessa quadrilha engravatada da AL?

    Quanto do dinheiro já foi devolvido?

    É por essas e outras que no Estado do Amapá o crime compensa… e muito!!! político pode tudo! e quem vai prender eles?
    Resposta: ninguém.

  • Parabens pelo trabalho Alcilene, sabemos que vc nem precisa mais se estressar com o blog, mas como dizia Luther King, o que assusta não é o barulho dos maus, mas o silencio dos bons, vamos continuar a luta!!!

    • Este é o seu desejo,né? Interessante é que a familia Capiberibe até o momento, não recebeu nenhuma intimação da PF ou justiça.Então mano,me diz ai qual é o “babado”,será que àquela linda errou feio,duvido muito,a LINDA é fera em suas investigações,ou seja,não encontrou um “faniquito” sequer,envolvendo os Capiberibes.

      • Com certeza!
        A LINDA foi tomar chazinho das cinco na casa da Conselheira …. Horrível!
        Amiga, aprende a enxergar as coisas.

  • Quem for podre que se quebre…Olha a papuda aí gente. Lene, o que vemos é o resultado da maldita “HARMONIA”, ou seja,”TJE+MPE+TCE+PMM+AL” = WG.

    • Kkkkkk. Só voce não sabia que tinha gente da DESARMONIA fazendo parte da turma da HARMONIA. Oh, quanta ingenuidade. É tudo farinha do mesmo saco.

    • Não podemos nos dar ao luxo de dúvidar de mais nada.
      Aquele que for suficientemente bobo que coloque a mão no fogo por quaisquer deles.
      Todos eles sabem como é fácil assaltar os cofres públicos amapaenses, todos!
      Na minha opinião e se o Brasil junto ao Amapá fossem terra de gente séria, claro está que deveriam serem sumariamente supliciados em praça pública. Como nos antigos Autos de Fé promovidos pelo Tribunal do Santo Ofício.
      Pelo motivo mais do que aceitável do cometimento de gravosos crimes de TRAÍÇÃO e da mais absoluta LESA PÁTRIA.

  • Qualquer visitante que conhece o Amapá, ao pisar na escada de saída do avião ou na plataforma que acessa a embarcação ao porto, percebe imediatamente que algo esta errado com o Estado. O Aeroporto Internacional, pior que a maioria das rodoviárias do Brasil, ou o Porto do Grego, que ninguém sabe o porque se denomina de porto, pois nem lembrança disso é, exceto pela presença de água e embarcações, já trazem um choque de realidade apavorante. Saindo destes dois pontos, seja de táxi, todos mal cuidados, conduzidos por motoristas imprudentes, ou de ônibus, que me lembram a carroça de meu avô, com motoristas que andam mais rápido que o Barrichelo, tem-se a convicção que este lugar não é sério. A embelezar a paisagem até o destino temos ruas esburacadas, sem sinalização, mal traçadas, lixo espalhado por todo canto, urubus fazendo as vezes de coletores, desrespeito total às leis de trânsito, esqueletos de obras paralizadas, enfim, chocante! As casas, com rarissimas exceções, são absurdamente descuidadas, com o mato envolvendo-as e apenas o trilho que permite a entrada/saída. Esgoto a céu aberto, lixo espalhado, veículos parados na contramão e sobre calçadas… ausência total do poder público e de cidadania. Querer afirmar que as pessoas não sabem o que esta ocorrendo é demagogia demais! Nem para aquele tucuju que conhece apenas do Curiau à Fazendinha é escusável a inércia diante de tal festival de horrores. O que mais entristece é que as pessoas nunca tiverem capacidade de se indignar e transformar isso em ações em prol da sociedade e não do próprio umbigo, praxe habitual e que oportunizou isso. Dizem que cada povo tem o governante que merece. Eu não acredito nisso! Acredito em trabalho, mobilização, luta! O potencial do Amapá é fabuloso, pena que seu povo seja uma eterna promessa. Ficou indignado com essas palavras? Engraçado, com o desvio de 1 BILHÃO você não ficou! Ganhou a sua cota?

    • Minha ÚNICA INDGUINAÇÃO é com a INÉRCIA do povo deste estado,os quais assistem tudo de braços cruzados,pois estes só se abrem p/receber uma cesta básica e um contrato administrativo à cada eleição,isto tá de bom tamanho p/eles, uma vez que apostam seus votos nas mesmas figurinhas da politica tucuju.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *