Corda Esticada na PROG

Está cada dia mais tenso o relacionamento do procurador-geral do Estado, Márcio Figueira, com os procuradores de estado de carreira da PROG.

Os procuradores queixam-se de arrogância, prepotência e perseguição e enviaram uma carta ao governador Camilo Capiberibe, denunciando tais fatos.

Após a entrega da carta e matérias publicadas em um jornal local, Marcio destituiu os procuradores de carreira dos cargos de chefia na PROG .

  • Nada de novo no front.
    Arrogância, prepotência e perseguição aliadas a doses cavalares de imcompetência administrativa sempre fizeram parte do cardápio socialista.

  • E ainda incompetente por ter perdido prazo e vc ter sido condenada a pagar multa eleitoral…….esse é o PROCURADOR!!!

  • O que mais dificulta a ação efetiva da Procuradoria Geral do Estado, é que o Poder Executivo não estava acostumado com procuradores concursados, que detém prerrogativas de independfência e liberdade, porque são os legítimos representantes judiciais do Estado do Amapá, bem como o freio e o contrapeso dos atos administrativos, no autocontrole da legalidade. Em passado não remoto, o “lote” de procuradores nomeados era todo de composição política, no qual cada aliado metia o bedelho na formação da PROG e influenciava até em pareceres e acordos. Em 1994, quando o Rubem Bemerguy assumiu, compareceu na sede da OAB/AP e fez promessa de realização imediata de concurso público, que só veio a se realizar nos idos de 2007 e que transcorreu mais de ano para conclusão e nomeação dos candidatos aprovados e classificados, por causa de uma série de questionamentos judiciais sobre a validade do concurso, de cuja briga a OAB/AP participou, primeiramente, pela lisura. Depois do resultado publicado, pela invalidade, desgastando a imagem da instituição, porque a Presidência da OAB/AP à época se saiu bem arranhada depois da sentença do Juiz Federal Anselmo Gonçalves a ironizar na sentença que “ganharia o reino dos céus quem fosse capaz de justificar o ajuizamento da presente ação apoiado no argumento de que não houve efetiva participação no concurso (?)” (Dela, da OAB). Então, a meu ver, o cargo de Procurador Geral é de livre nomeação do Governador, que sempre recai sobre o advogado da camapanha política, mas o de Corregedor, realmente não sei como um servidor transitório, como o nomeado, poder exercer a Corregedoria do Órgão, a quem compete os registros e verificação de todos os feitos, inclusive comportamental dos procuradores. Aí, o desentendimento dentro do Órgão é inevitável ante o despregio da classe. E só quem perde é o Estado, porque os contratos públicos, como antes, continuam a ser mesa de negócios, conforme denunciei pela imprensa domingo passado. Isso é muito grave. Será que já não vimos essa novela, por algumas vezes, no passado! Torço para que se entendam, porque tem muita coisa acontecendo e ninguem está se mexendo.

    • Na boa, Marcio, excelente advogado, agora a função de procurador geral do estado, um pouquinho demais para sua curta carreira no direito! temos juristas melhores nesse estado.

      • O Dr. Márcio, realmente é um advogado competente e ser humano acima da média. O peso do cargo só fica mais leve, quando se tem liberdade de ação. Acho que é o que ele precisa no momento. Então eu lhe recomendaria para ter cuidado com a armadilha do caçador (da vida), por isso, como católico que é, dedico-lhe o saldo DEUS É MEU AMPARO:

        DEUS É MEU AMPARO
        O que habita sob a Proteção do Altíssimo
        e mora à sombra do onipotente,
        pode exclamar ao Senhor:
        “Vós Sois o meu refúgio e a minha cidadela,
        o meu Deus em Quem Confio!”
        Ele te há-de livrar da armadilha do caçador,
        como peste maligna.
        Com Suas penas te há-de proteger,
        debaixo das Tuas asas encontrarás refúgio;
        a Sua Fidelidade é um escudo e uma couraça.
        Não temerás o terror da noite,
        nem a seta que voa durante o dia.
        Nem a peste que alastra nas trevas,
        ou o flagelo que tudo destrói ao meio dia.
        Podem cair mil à tua esquerda
        e dez mil à tua direita;
        tu não serás atingido.
        Basta que abras os olhos,
        logo verás a recompensa dos ímpios.
        O Senhor é o teu único refúgio,
        o Altíssimo o teu único auxílio.
        Nenhum mal te acontecerá,
        a epidemia não tocará a tua tenda.
        É que Ele deu ordens aos Seus anjos
        para te protegerem em todos os caminhos.
        Tomar-te-ão nas palmas das mãos,
        não aconteça ferires, nas pedras, os teus pés.
        Poderás caminhar por cima de serpentes e víboras,
        calcar aos pés leões e dragões.
        “Porque acredita em Mim, salvá-lo-ei
        defendê-lo-ei porque conhece o Meu nome.
        Quando Me invocar hei-de responder-lhe,
        a quando da angústia estarei ao seu lado,
        para o salvar e para o honrar.
        Hei-de saciá-lo com dias longos,
        Hei-de mostrar-lhe a minha salvação.”

  • AFF! desejo que o chefe maior do estado possa redirecionar suas escolhas de forma inteligente,do contrário,vai ser governo de um mandato só.Os concursados é prioridade em qualquer esfera governamental,estão preparados para exercerem seus cargos e funções,assim penso eu.

  • Marcio Figueira competência você tem de sobra. Experiência também. As críticas sempre existiram, principalmente de quem não gosta de trabalhar e de cumprir com sua função profissional. Continue firme acreditamos em você como home honesto e correto. Tem ética de sobra para conduzir a pasta. Espero que o Governador camilo não seda mais uma vez para colocar incopetente no cargo. Com certeza tem interesses políticos por trás. Não seda e continue sendo esse profissional correto e honesto. Infelizmente estamos em um estado de harmonia em que os poderes estão contaminados de vícios e ilicitudes.

  • ñ sei qual é o indicativo q algumas pessoas tem em chamar de “Doutor” um advogado que ñ tem mestrado e nem doutorado em Ciencias juridicas, outro dia se abriu uma discussão aqui mesmo neste importante Blog de se chamar de “Doutora” a Senhora Claudia Capiberibe + conhecida como Claudinha para os + intimos..liguei pra OAB flei com o Presidente da OAB o Advogado Ulisses Trasel e consultei um advogado das antigas que sempre esta postando suas convicções e opiniões neste respeitavél Blog os mesmos me disseram que a Senhora Claudia Capiberibe ñ é Doutora porque a mesma ñ tem mestrado e nem doutourado em Ciencias Juridicas, é o mesmo caso do Sr: Marcio Figueira que é um Advogado como tantos q se tem em MCP, segundo denuncias de Jornais de MCP o mesmo cometeu Nepotismo ao dar indicativos pra nomear duas primas dele Advogadas no atual Governo, e contribuindo com a boa relação de dialogo neste Blog acho q o Sr: Marcio Figueira q ñ é Doutor deveria se afastar do cargo pelo fato das infinitas imcompatiblidades q o mesmo começa a gerar dentro da sua pasta e nepotismo..enfim com a palavra o MP e o GEA?? + acredito q ñ vai dar em nada esta denuncia vai ficar no vazio…enfim obrigada a Alcilene..

    • Antigamente, e muito, só havia três graduações no Brasil: Engenharia, medicina e direito. Opa, os milicos também, mas acho que recebiam grau de engenheiro. O detalhe é que a palavra “doutor” vinha timbrada no diploma junto ao nome do bacharéu. Já tivemos uma penca LDB explicando bonitinho quem é doutor e quem não é, mas o povo é juruna moça. Ficou no diploma de algumas categorias até o MEC determinar que fosse retirado. Resumo, você já sabe que doutorado é título acadêmico e não pronome de tratamento, mas adianta falar?

  • Pelo que dizem, o Procurador Geral passou nada mais nada menos que dois meses para se apresentar aos servidores e procuradores do órgão. Inúmeros são os casos de perseguição e assédio enfrentados pelos que trabalham na Procuradoria. Segundos relatos, existem inclusive gravações do Procurador Geral chamando um procurador de carreira de “reles procurador, funcionarizinho subordinado meu”. Várias foram as tentativas de dialogar com o gabinete, mas a arrogância foi preponderante para o distanciamento. Em conversa com alguns procuradores, informaram-me que possuem hoje a PIOR ESTRUTURA DE PROCURADORIA DE ESTADO DO PAÍS. Não existe qualquer informatização do órgão. Não sou eu quem estou dizendo isso.

  • Caros,
    sou Procurador de Estado de carreira desde 11 de março de 2008. Fui nomeado na primeira leva. Neste concurso, nossa luta não foi apenas com os livros, como tentam minimizar alguns. Antes mesmo da nomeação, precisamos atuar nacionalmente para fazer valer o nosso direito de nomeação. Existiam vários grupos aqui no Amapá contrários à nossa vinda e combatemos todos eles, em nome do direito democrático de participação na Administração Pública por meio de concurso (meritocracia). Posso-lhes dizer com toda a clareza e franqueza, já que, além de participar do primeiro grupo de Procuradores, ajudei a fundar a Associação de Procuradores e fui seu primeiro presidente.
    Os conflitos que circundam a atual gestão da Procuradoria (leia-se, Procuradoria-Geral e Corregedoria) não possuem qualquer conotação política. Adoro o Estado do Amapá, não só por já estar aqui há quase 4 anos, mas por ter sido bem acolhido pelos meus irmãos. Não tenho do que reclamar. Mas algo me intriga: toda e qualquer discussão que seja alguém tenta dá-la contornos políticos! Ou é Waldez ou é Capi! Não existem outras pessoas! O problema institucional não pode ser levado para esse tipo de viés de politicagem, de mediocridade, sob pena de distorcê-lo. O grupo de Procuradores de Estado é pequeno (32 ao todo)e, por isso, coeso. Não toleramos politicagem no órgão. Não toleramos demagogia barata e hipocrisia. Não somos Governo. Somos ESTADO. Para mim isso faz muita diferença! Tanto é que estamos ingressando com ações para cobrar daqueles que lesaram o Estado, mesmo um dia tendo sido eles “Governo”. Digo a todos os Senhores: não temos problema com o Governo. Temos problema com a atual gestão da Procuradoria, algo visível a todos. Totalitarismo não combina com instituição republicana, não combina com eficiência administrativa, não combina, enfim, com os valores éticos e morais que aprendi e colaciono desde o berço. Defender o Estado do Amapá é defender os interesses do Povo Amapaense. É esse o nosso trabalho!

    • Parabéns amigo.
      Tive a oportunidade de ler seu comentário absolutamente verdadeiro.
      O que o Amapá mais precisa atualmente é de uma verdadeira atitude republicana.
      Que não virá essencialmente da parte de nenhum dos grupos políticos mencionados.

    • “Não somos Governo. Somos ESTADO.” Essa é a parte mais importante desse pronuncimaneto. Mesma noção que deveria permear a atividade de todos os órgãos, de modo a alavancar este Estado.

  • Bom ,Mas algo me intriga, Se a PROG tem procurador concursado trabalhando pelo ESTADO. Qual é o resultado do contrato da NATURA com o GEA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *