Coragem para liderar: Protagonismo e atitude na era da transformação

*Marciane Santo- Diretora Técnica do Sebrae no Amapá

 

 

 

 

 

 

 

 


Com as transformações atuais ocorrendo em uma velocidade jamais vista e imaginada, se faz necessário rápidas transformações pessoais e o aumento da nossa capacidade de se posicionar diante dos desafios, ou seja, de liderar.

Após realizar diversas leituras sobre liderança, incluindo livros como Liderança: a inteligência emocional na formação do líder de sucesso e Inteligência Social, ambos do consagrado autor Daniel Goleman, ficou muito claro que a liderança está intimamente ligada à inteligência emocional. Para Goleman, chega a ser condição sine qua non da liderança. Sem ela, o indivíduo pode ter a melhor formação acadêmica, uma mente incisiva e analítica e um suprimento infinito de ideias inteligentes, mas não será um bom líder.

A inteligência emocional é o conjunto de competências relacionadas com as emoções humanas, mais precisamente, como e quando se percebe e se compreende as emoções. As competências envolvidas na inteligência emocional são determinantes para a interação com os outros, ou seja, determinam as nossas relações e o desenvolvimento da nossa liderança.

Um exemplo inquestionável de liderança e atemporal, é Jesus Cristo. Ele foi um líder completo, ele formava os seus discípulos para que continuassem a sua obra, liderava de forma humilde e pelo exemplo. Na bíblia existem vários versículos que o denominam como: Jesus, o líder amoroso, líder servo, líder integro, líder corajoso, zeloso, fiel e focado na sua missão, entre outros.  Diferente de todos os outros líderes humanos. E nós, humanos, como devemos exercer a nossa liderança?

Liderança é a arte de inspirar pessoas, atraindo seguidores e influenciando de forma positiva a forma de pensar e consequentemente os comportamentos. Liderar é uma virtude, e pode ser exercida por qualquer pessoa, em qualquer momento circunstancial. Não é um dom, como muitos pensam.

A liderança pode surgir de forma natural, quando uma pessoa se destaca no papel de líder, sem possuir um cargo de chefia. É um tipo de liderança informal. Já, quando um líder é eleito ou escolhido por uma organização e passa a assumir um cargo de autoridade, estará investido de liderança formal.

O líder tem a função de unir os elementos do seu time,de manter cada liderado comprometido com o projeto a ser desenvolvido, disposto a enfrentar situações difíceis, criar competências de liderança em seus colaboradores, demostrar clareza sobre as tendências externas no ambiente de negócios, atuar para o interesse da empresa e não para interesses próprios, tomar decisões estratégicas, transbordar otimismosobre a empresa e seu futuro, evidenciar objetividade de comunicação e nos objetivos a serem alcançados. A liderança está diretamente relacionada com a motivação, porque um líder eficaz sabe como inspirar as pessoas ao seu redor.

 

O doutor em educação Mário Sérgio Cortella, aborda com muita frequência o tema liderança, afinal, o tema nunca sai de pauta no mundo corporativo, como também passou a ser bastante debatido em outros contextos. Cortella destaca ascinco competências que considera essenciais em um líder de sucesso:

1- Abrir a mente

Em um mundo de mudança veloz, não dá para liderar com a cabeça do passado. É preciso perceber as mudanças e ser flexível para poder melhorar sempre.

2- Elevar a equipe

Não usar as pessoas para crescer e depois descartá-las ou deixar de repartir a glória. O líder é aquele que faz com que todos aqueles que estejam ligados a ele também cresçam.

3- Inovar a obra

Ser capaz de criar o que dá vitalidade. Ir além do óbvio, agregar novos valores, permitir outras formas de fazer.

4- Recrear o espírito

Recrear não é brincar, é saber que seriedade não é sinônimo de tristeza. É preciso festejar as pequenas conquistas, ser feliz no caminho e não somente no destino. Criar condições para que o reconhecimento, a alegria e o bem-estar estejam presentes no trabalho de forma diária. Ter gratidão por cada generosidade que Deus nos proporciona, tais como a saúde, a família e emprego.

5- Empreender o futuro

Ser esperançoso convicto e proativo indomável, ter visão de futuro e projetá-lo. Buscar incessantemente os objetivos, enão desistir, cuidar do que é importante e delegar o que for possível.

Além das abordagens do Cortella, deixo aqui registrado alguns trechos do livro O Monge e o Executivo que nos leva àprofundas reflexões. Vejamos:

Ouvir é uma das mais importantes habilidades que um líder pode escolher para desenvolver.
Liderança: É a habilidade de influenciar pessoas para trabalharem entusiasticamente visando atingir aos objetivos identificados como sendo para o bem comum.
Um líder é alguém que identifica e satisfaz as necessidades legítimas de seus liderados. Removendo todas as barreiras para que possam servir ao cliente. Paraliderar, você deve servir.

Segundo Cortella devemos sair do óbvio, ele nos deixa no mesmo lugar, temos que ir além, procurar a excelência sempre e em tudo. Cada uma delas, segundo ele, exigirá do líder, coragem para assumir o protagonismo, paciência para compreender o tempo dos liderados e dos processos de transformação e humildade para servir e para aprender sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *