Congela!

Jornalista Paulo Silva torna público ameaça de Luciano Marba

Fala do jornalista PAULO SILVA em programa na Rádio Difusora de Macapá

– Bom eu quero tornar público aqui uma situação. Ela de repente pode até parecer pessoal, mas tem haver com a minha profissão. Por conta de uma nota que eu publiquei na coluna que assino no Jornal Folha do Amapá, um jornal semanal eu recebi no sábado, 03, depois do meio dia e pouco, um telefonema do empresário LUCIANO MARBA SILVA, da LMS. Eu não atendi a chamada dele porque uso o meu telefone no silencioso, eu estava no supermercado Santa Lúcia lá no Trem. E depois ao entrar no meu carro pra sair eu vi a ligação, retornei a ligação. E ele reclamou da nota e de repente entendi que ele estava me ameaçando “Vou atrás de ti, vou te pegar. Vou tornar público gravação tua” e eu disse a ele que ele pode tornar público, que ele pode colocar no Youtube, no Facebook, aonde ele quiser. Colocar em programa de televisão que ele possa comprar, se ele tiver, alguma gravação minha que possa ser comprometedora, porque eu nunca pedi nada a ele nem ele pediu alguma coisa de mim. A relação que eu tenho com ele é uma relação profissional. É tão profissional que eu já disse aqui neste microfone que ele ganhou a licitação de forma legal, na Secretaria da Educação. Se os contratos vem sendo prorrogados de forma ilegal já é uma outra história, a questão judicial está aí para o Judiciário julgar. Já disse aqui que ele ganhou na mesa, da licitação porque naquele momento a ordem era dar para o seu MONTENEGRO continuar, e ele foi lá e ganhou. Agora fazer ameaça não adianta porque eu não tenho medo de ameaça, eu tenho respeito e não quero que ninguém tenha medo de mim porque eu tenho um microfone pra falar ou um jornal para escrever, mas também eu não vou ter me do de ninguém porque é autoridade, porque pode ser o que for. Eu vou tratar com respeito e também exijo respeito. E por conta disso eu to tornando público, porque no domingo, e eu não quero fazer nenhuma relação, mas é uma coisa suspeita, no domingo à noite pessoas da minha família precisaram sair de casa para ir até o Pronto Socorro por um problema de saúde, e na saída, a casa que eu moro fica nos fundos do quintal, o quintal é muito amplo a frente, e na saída depararam com um carro em atitude suspeita, eu até achei ruim porque as pessoas da minha família não anotaram a placa do carro, mas era um Fiat prateado com dois homens dentro, em atitude suspeita na frente da casa que eu moro, no bairro Alvorada. Quando abrir o portão, que o pessoal saiu no meu carro, eles ligaram o motor e saíram, no carro. Infelizmente o pessoal que saiu no carro não anotou a placa, mas a atitude era suspeita e coisa que até então não havia acontecido. Ao sair daqui hoje eu vou registrar um boletim de ocorrência, porque medo não, mas a preocupação sim, que a gente não sabe do que esse pessoal é capaz, ou sabe do que esse pessoal é capaz. E, tem mais uma notícia aqui, e eu não estou dizendo que o seu LUCIANO colocou o carro na porta da minha casa, para bisbilhotar, mas que dá pra desconfiar dá porque até então não havia acontecido isso. Depois da discussão que tivemos, ele me soltou uma pornografia e eu também soltei outra e os telefones foram desligados. Depois eu voltei a ligar pra ele porque eu queria continuar, e ele não atendeu. Aí eu mandei à ele a seguinte mensagem, e ele recebeu, mas não me deu o retorno. Mandei a ele a seguinte mensagem perguntando ao seu LUCIANO MARBA qual a mentira, pra ele me dizer qual a mentira que tem ali na nota. Aí eu prossigo “Se você quer ter relação respeitosa comigo, tudo bem. Mas a ssim como deve ser com você, não tenho medo de ameaças e nem de gravações”. Fui na sua empresa uma vez, à seu pedido e do SILAS ASSIS, quando eu trabalhava no jornal A Gazeta para reparo de uma nota publicada no jornal A Gazeta. O SILAS tava em São Paulo ou em Brasília, me ligou e pediu que eu fosse lá, e eu fui. De lá conversei com o seu MARBA, não pedi nada, ele não me deu nada também não me pediu nada, a não ser uma correção da nota que foi corrigida na edição seguinte. E digo à ele, que se tiver algo que me comprometa que pode tornar público onde bem entender. Eu vou continuar dando notícias sejam à favor ou contra você. Notícia é notícia. Quando sai notícia positiva você nunca liga para agradecer, mas acha que pode controlar todo mundo. Respeito, sim, medo, não, disponho.

  • Boa noite Alcilene e Dias, falo com os senhores pois a cada dia a mascara do elemento chamado CURINGA TESTA vem caindo legalmente. Mais um detalhe primordial, foi que eu como cidadao fui notificafo pelo MINISTERIO PUBLICO DO ESTADO DO AMAPA na autoridade legal de um Promotor de Justica daquela casa e compareci legalmente na data marcada, onde tive que ser revistado pela forca policial que prestava servico na epoca naquela casa e por livre e exontanea vontade fui checado e baculejado na linguagem tecnica pelos agentes de seguranca publica que no mpmentp prestavam servico. Este meu registro se faz necessario, tendo em vista a covardia e vagabundagem que voce PAULO SILVA e outras pessoas dependentes e nao que tem vontade de denunciar situacoes muito mais graves.

  • Em primeiro lugar obrigado a Dra. Alcinea Cavalcante de propiciar que gente humilde possa emitir sua opinião.
    O Estado do Amapá tem um jornalista sério, correto, justo e que sempre agiu com ética essa pessoa que estou me referindo é PAULO SILVA. Profissional integro e firme nas suas colocações e convicções. Para você eu tiro o chapéu. É triste verificar a situação que chegou o nosso estado. Mas triste é verificar que a sociedade continua inerte, enquanto os que cometem atos ilícitos continuam pro-ativo no processo ora evidenciado. Precisamos de paz, para que este estado avança e possa oferecer um destino melhor aos nossos filhos. O que acontece na mídia hoje no Amapá é uma exposição diária, negativa no âmbito local, nacional e internacional. Isso reflete de forma negativa para um estado que precisa se desenvolver e principalmente de verba federal. Há 10 anos que se verifica uma decadência cruel do nosso estado, proporcionada por todos nós, que ficamos o tempo todo apático e corroborando com tudo que está acontecendo. As disputas políticas são saudáveis e viáveis para um estado democrático de direito, mas precisamos discernir até que ponto esses acontecimentos estão estrangulando o desenvolvimento do estado. Existem interesses diversos que reflete negativamente em Políticas de Desenvolvimento. Está na hora de deixar cada instituição fazer seu papel de forma transparente (A Assembléia Legislativa, o Governo do Estado, o Ministério Público Estadual e Federal, O Tribunal de Justiça, o Tribunal de Conta do Estado e da União e outros). O Senhor Governador foi eleito com promessa de mudança. Se os adversários querem espaço no governo é hora de sentar-se à mesa e dialogar. Não se faz governo sozinho, e não se governa sozinho. Se houver algum ato ilícito nas instituições existem os órgãos para monitorar e fiscalizar. Agora se objetivo é coagir o governo por algo não explicito o senhor governador tem que tornar o fato público. Agora a sociedade não pode pagar mas do que está pagando com a situação atual do governo do Amapá. Agora se toda vez um fato se torna publico, e for necessário a atuação dos órgãos instituídos para verificar in loco a veracidade dos fatos e o governo achar que se trata de perseguição e tentar abafar usando a máquina pública então senhor governador o senhor não é diferente de outros gestores que foram duramente criticados por Vossa Excelência. E isto não é mudança. E não é a mudança que a sociedade esperava de Vossa Excelência. O QUE SE COGITA EM TODO O ESTADO QUE O DEPUTADO ZEZÉ NUNES QUER A SEMA E O DEPUTADO VALDECO O IMAP, BEM COMO O DEPUTADO MOISES A RENOVAÇÃO DA EMPRESA LSM. Torne o fato público que o senhor terá apoio da sociedade.

  • Em maio de 2009 prestei depoimento a quatro promotores de justica do MINISTERIO PUBLICO DO ESTADO DO AMAPA na sede da Promotoria de Investigacoes Criminais e ratifiquei o MODOS OPERANDI do elemento e relatado pelo jornalista PAULO SILVA e acompanho ate hoje as providencias tomadas pelos responsaveis do assunto. Qualquer duvida sobre o assunto tenho legalmente as coias do meu depoimento prestado. Obs: NERO DISSE UMA VEZ NA VIDA :CARRO QUEIMADO TEM QUE SER SERÍA, PORM U ELE VA

  • O problema do metido a esperto e achar que e mais esperto que os outros. Jornalista voce deve oficializar a denuncia a alguns orgaos que de verdade cuidam e protegem o direito do cidadao de como o MINISTERIO PUBLICO FEDERAL.

  • Todo amapaense sabe que nossos deputados nao merecem crédito. Todo amapaense tá cansado de saber que eles só montam CPI quando os interesses deles nao sao aceitam pelo governador. Será que eles se acham tao espertos, ou pensam que nos amapaenses somos tao burros.
    E eu nao sou do PSb e nem tenho cargo politico, apenas sou normal para entender.

Deixe um comentário para Angelo Costa. Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *