Coluna Café com Notícia

 

*Ana Girlene

Itinerante

O TCE/AP realizará na próxima quarta-feira (28), na Câmara Municipal de Porto Grande, a primeira, de uma série de sessões itinerantes, que a instituição promoverá em diversos municípios. “Dificilmente os gestores e a população se deslocam de suas cidades até a sede do Tribunal para acompanhar uma Sessão Ordinária, por isso vamos até eles”, justifica a conselheira Elizaberh Picanço, presidente da Corte de Contas.

Carência

Está cada vez mais difícil encontrar um bom médico no Amapá que aceite o plano de saúde Unimed. Aos poucos, os profissionais de referência em algumas especialidades vão abandonando a cooperativa, deixando os pacientes a beira de um ataque de nervos. Os poucos médicos que ainda atendem ao plano estão com agendas superlotadas, sendo necessário esperar meses para conseguir uma simples consulta.

Redução

Deputado estadual Charles Marques, que também é policial civil, aproveitou a solenidade de posse da diretoria reeleita do Sinpol para falar sobre o debate em torno do orçamento da Assembleia Legislativa do Amapá. “É pra reduzir? Vamos reduzir! Sou a favor. Acho justo o debate, mas os demais Poderes devem fazer a mesma coisa. Todo mundo tem que cortar gastos”, disse.

Pressão

Vivemos dias delicados, porém bem interessantes para a política local. O debate sobre orçamento público e corrupção pode se transformar numa boa oportunidade para o amadurecimento das instituições. Desde que, claro, haja interesse das lideranças políticas em conduzir um debate construtivo sobre o papel que cada um deve exercer no jogo democrático. Sem essa artimanha de todo mundo na “lama”.

Seriedade

A série de denúncias do MP/AP sobre corrupção e desmandos com a coisa pública não pode ser tratada simplesmente com discurso político. Não cola! As pessoas querem saber o que está sendo feito com o dinheiro dos seus impostos. Não aceitam mais tanto desperdício e a roubalheira explícita. O fato de o Judiciário ter se transformado em palco principal da política amapaense há algum tempo é sinal do quanto precisamos passar essa história a limpo.

Adoção

Neste domingo, quando comemoramos o Dia Nacional da Adoção, a Sociedade Amapaense de Apoio à causa, entidade sem fins lucrativos, criada para ajudar as famílias adotantes, reforça a mensagem de desmistificação e quebra de preconceitos para estimular o debate sobre as dificuldades que muitos pais enfrentam na busca pela formação legítima de famílias unidas pelos laços de afeto. Uma boa causa.

Dignidade

“Fui às ruas de Macapá. Acusaram-me de está defendendo deputados. Nossa luta é contra o câncer. Mentem os que querem nos condenar. Um rio de mar eu esperava, apenas um riacho apareceu. As mulheres solidárias, de lenços todas estavam. Dando uma lição de vida às outras organizadas, que indiferentes faltaram. Uma gota, uma semente. Não importa não, me critiquem. Quem foi estava sofrido, querido, despido”, Padre Paulo Roberto (IJOMA)

Padre Paulo

LOA

Assembleia Legislativa lançou nota sobre o movimento que reivindica redução no orçamento da Casa. Deputado Jr. Favacho, novamente na cadeira de presidente, defende que a discussão seja travada durante a votação da LOA – Lei Orçamentária Anual e garante que anunciará nos próximos dias um pacote de medidas “que afiram mais austeridade e controle dos gastos públicos do Poder Legislativo”. Todos no aguardo!

Cultura

Vai começar o IX Aldeia de Artes Sesc Povos da Floresta – uma extensa programação cultural como muito teatro, música, dança, literatura, poesia e exposições. As atividades iniciam na manhã desta segunda-feira, 26, às 9h, com teatro infantil “Os magníficos – o doce e o amargo do nariz vermelho, no Sesc Araxá. Às 22h tem show musical com Sérgio Salles. Até o dia 30 tem opção para todos os gostos.

Expresso

“Estamos matando por ano quase 100 mil pessoas entre homicídios e mortes no trânsito”, Ricardo Balestreri (ex-secretário nacional de segurança pública).

 

“Hoje tem orçamento fixo para educação e saúde, mas a segurança pública fica com o que sobrar”, Elias Rodrigues – Sindicato dos Policiais Civis do Amapá em entrevista ao Café.

 

“Fico muito feliz em ter dado minha contribuição para reparar essa injustiça com os servidores do Amapá e Roraima”, deputada Dalva Figueiredo, autora da PEC 111,

Operação Eclésia completou dois anos. Denúncias apontam desvio que ultrapassam R$ 45 milhões da ALEAP. Até o momento, sem previsão para o início dos julgamentos no TJAP.

  • A verdade tem q ser dita doa a quem doer: Este Senhor está extrapolando as suas funções de Padre, inclusive chegou a pedir “voto” pro Waldez Góes na Frente da Igreja São Pedro qdo era Paráco de lá, e no Governo Waldez/12 “não via nada de errado”, e agora quer tirar uma de arauto da moralidade, e a população amapaense tem q saber q este Padre já foi visto várias vezes na mansão do C.L., de quem está pegando corda, (……………) Comentário editado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *