Coluna Café com Notícia

Por Ana Girlene

Girlene-CIMG7951

Retorno

O retorno de Moisés Souza e Edinho Duarte ao comando do Poder Legislativo, no último sábado (25), foi acompanhado de perto por mais treze deputados: Kaká, Michel JK, Charles Marques, Maria Góes, Furlan, Mira Rocha, Zé Luiz, Roseli Matos, Eider Pena, Keka Cantuária, Isaac Alcolumbre, Valdeco e, claro, Júnior Favacho, que passou a faixa.

Silêncio

Nos discursos houve até choro. Edinho disse que a “justiça está sendo feita” e Moisés relembrou o valor das amizades, agradecendo aos que confiaram nele. Júnior Favacho limitou-se a passar o bastão, dizendo-se orgulhoso “pela nova fase” que vive a Assembleia Legislativa.

Comando

Michel JK já estraria devidamente credenciado para conduzir administrativamente a Casa, ao passo que Moisés e Edinho ficarão no comando político, presidindo os trabalhos em Plenário. Quanto ao recurso no STF do PGR, Rodrigo Janot, contra decisão liminar que possibilitou a volta dos deputados, silêncio absoluto.

Acusações

Afastados em 2012, em decorrência da Operação Eclésia, desencadeada pelo MP/AP, Moisés e Edinho, são acusados em 13 ações penais e por improbidade, de desvios que ultrapassariam R$20milhões. O retorno da dupla, sem que os fatos sejam definitivamente esclarecidos na justiça, não enfrentou qualquer resistência interna. Em off, alguns parlamentares confessam certo constrangimento e finalizam dizendo: “fazer o quê?”.

Flota

Ana Euller

Ana Euller, presidente do IEF, anuncia para março o primeiro edital de uso e exploração da Floresta Estadual do Amapá (Flota). “A sociedade Amapaense quer se orgulhar não só da floresta preservada, mas do uso sustentável que faz dela. O 1º lote de concessões deve arrecadar R$ 8 milhões, fora a geração de empregos e prestação de serviços. Hoje, quase 90% da madeira consumida no Amapá tem origem ilegal e isso vai mudar”, garante.

Rotativo

Ctmac pretende implantar ainda este semestre estacionamentos rotativos em áreas do centro de Macapá. Cristina Baddini, que dirige o órgão, disse ao Café com Notícia, que está finalizando estudos técnicos para definição do melhor modelo a ser adotado, mas já antecipou que a mudança exigirá colaboração de todos. “Evidentemente que algumas pessoas que usam a vaga o dia todo vão ter que repensar esse comportamento”, comentou.

 Dúvida

Dirigentes do PSOL iniciam a semana debruçados sobre números fresquinhos de pesquisa encomendada para medir o desempenho de gestores, das lideranças do partido e demais políticos. Será o início de uma série de encontros que visa definir a posição do partido nas eleições deste ano. Afinal, terá candidatura própria com Charles Chelala ou apoiará outro candidato?

Bola fora

Quanto mais tentam explicar, pior fica essa história do busto do governador Camilo, apresentado durante evento no Ramal da Bacabinha (município de Amapá). Felizes com a pavimentação do ramal, moradores teriam feito a tal homenagem. Pegou muito mal e foi motivo de chacota nas redes sociais, diminuído, inclusive, a importância da obra.

Limpeza

Clécio Luís garante que a empresa Terraplena iniciará as atividades de limpeza e coleta de lixo em Macapá no dia 1º de fevereiro. “Qualquer edital no Brasil requer que a empresa tenha experiência e mostre capacidade técnica para desenvolver os serviços. A limpeza só vai funcionar quando um serviço especializado for implantado, sem gambiarra e do jeito que a cidade merece”, disse ao Café.

Expresso

Domingo de folia no Meio do Mundo. Hoje, a partir das 18h tem vasta programação para abertura da Central do Carnaval, montada no monumento Marco Zero do Equador.

Além da exposição “A Folia do Tempo no Meio do Mundo”, haverá apresentação das escolas de samba Piratas Estilizados e Império do Povo. A banda Saka Rolha encerra a festa.

“Não foi algo que aconteceu só na minha casa, está acontecendo em todo lugar” Lucas Abrahão, estudante de Relações Internacionais da Unifap, refém de bandidos durante assalto em sua residência.

A judicialização da política é fenômeno corriqueiro no Brasil. Basta que os políticos estejam diante de temas polêmicos para que o debate seja logo levado para justiça. Depois reclamam da interferência entre os Poderes.

  • Nada contra a Terraplena que vem desde os tempos do Papudinho Hélio Gueiros. O problema é mais grave. Trata-se da criação de um feudo do Psol no Estado do Amapá, como o PT ~já fez no ABC paulista. É uma questão de fortalecimento financeiro com parceiros que responderão na primeira hora.
    Estão trazendo todo o núcleo duro de Belém. Pontos chaves da PMM estão sendo loteados para paraenses psolistas. Sentiram que aqui dá pé. Inclusive na bunda dos amapaenses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *