Coluna Café com Notícia

Por Ana Girlene

CAFENOTICIA

Analfabetos funcionais

O resultado da Avaliação Brasileira do Final do Ciclo de Alfabetização, conhecida como a Prova ABC, revela que mais da metade, 55,4%, dos estudantes do 3º ano do ensino fundamental do Brasil são analfabetos funcionais, ou seja, não leem e não interpretam um texto de maneira correta. Lembrando que o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Correta considera o 3º ano como a série limite para a devida alfabetização. O Amapá aparece no ranking dentre os piores resultados.

Analfabetos funcionais II

Por região, no quesito leitura, o pior resultado ficou com a Região Norte, onde menos de 28% dos alunos atingiram a pontuação mínima necessária, 175 pontos. No Amapá, o quadro é ainda mais crítico. Apenas 22,8% das crianças conseguem identificar temas numa narrativa, localizar informações explícitas e características de personagens em textos. Além disso, poucos percebem as relações de causa e efeito contidas nas narrativas. Pior um pouco que o Amapá está o Estado do Pará. Lá, o percentual de aprovados fechou em 22,2%.

Crianças-Volta-aulas2

 

Último novamente

 

Levantamento feito pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) revela que o Amapá possui os piores terminais de passageiros do Brasil. Todos os 11 terminais avaliados no Estado registrarem baixo padrão de atendimento aos usuários. Foram observadas questões como a adequação de infraestrutura dos terminais e seus acessos, a quantidade de mão de obra disponível nos locais e os serviços oferecidos aos passageiros, como banheiros e telefones públicos. Amapá reprovado novamente!

 

 Filhinhos de papai?

 

O Secretário Nacional de Movimentos Sociais do PT, Renato Simões, esteve no Amapá para reunir com a militância local. Na pauta, um debate sobre a onda de protestos que varre o país. Renato, em entrevista ao Café, disse que a presidenta Dilma “não deve temer o clamor das ruas”. Falou ainda, que são os “filhinhos de papai que enchem as caminhadas porque estão incomodados com o sofrimento dos pobres”. Não entendi bem, mas deve fazer parte da lógica petista de ser.

 

Chega

 

Seu Jorge manda o Brasil pintar a cara em nova música, de Gabriel Moura, que promete embalar a nação. Com a letra “Chega”, o músico faz uma crítica ácida aos governantes com muito bom gosto e o swing de sempre. Em um dos trechos, a canção diz: “Todo mundo vai pra rua. Você vai ficar na sua? Brasil, canta a sua hora. Brasil, tem que ser agora. Brasil, é uma chance rara. Não é pelos vinte centavos que estamos lutando. Você está muito enganado se é isso que está pensando”.

 

Embalo

 

No clima de mudanças, o Senado recebe, na próxima quarta-feira, 3 de julho, um timaço da Música Popular Brasileira. Os artistas vão acompanhar a sessão onde será votado o PLS 129/12, do senador Randolfe Rodrigues (PSOL), resultado da CPI do ECAD. Dentre os nomes já confirmados estão Roberto Carlos, Djavan, Ivete Sangalo, Alceu Valença, Preta Gil, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Carlinhos Brow, Ivan Lins, Rogério Flausino (Jota Quest), Leoni, Frejat, Fernanda Abreu, Seu Jorge, Paula Lavigne, Erasmo Carlos, Marisa Monte, Gaby Amarantos, Joãozinho Gomes e Patrícia bastos.

 

Sem pizza

 

Para o senador Randolfe o importante é destacar que nem toda CPI termina em pizza no Brasil. “Depois de 40 anos, a máfia do ECAD será derrubada e teremos maior fiscalização sobre a arrecadação dos direitos autorais dos artistas brasileiros”. A norma, dentre outras coisas, determina que a parcela mínima a ser destinada aos autores será de 75% dos valores arrecadados pelo escritório central.

 

 Mais assaltos

 

Dados do CIODES revelam que aumentou o número de assaltos em vias públicas de Macapá. Somente no primeiro semestre de 2013 foram registrados 1612 furtos na capital. Na área comercial, por exemplo, foram computadas 225 ocorrências de roubos e 321 de furtos. Os assaltantes, em grande parte dos casos são jovens e adolescentes. O levantamento do CIODES contraria o que diz o secretário de segurança pública, Marcos Roberto, que insiste na tecla de que e o índice de violência no Estado vem diminuindo.

 Inspeção na Seinf

O Ministério Público do Trabalho (MPT) entrou com representação junto ao Tribunal de Contas do Amapá (TCE) contra a Secretaria de Infraestrutura do Governo do Estado (Seinf). O motivo é o atraso de seis meses no pagamento de uma empresa que presta serviço para a Secretaria. O pleno do TCE acatou, por unanimidade, a representação e decidiu instaurar inspeção nas contas da Seinf.

 

Expresso

Denúncia grave desembarcou no MP/AP, com informações detalhadas de suposto esquema, envolvendo servidores públicos, que servia aos interesses dos empresários de ônibus.

Criança recém-nascida foi encontrada enrolada num pano, dentro de uma caixa de sapato, jogada numa lixeira no bairro São Lázaro.

Caso lembra o de um bebê, encontrado na lixeira municipal de Santana, em meados de 2012. Mães que cometeram o crime não foram encontradas.

 

Professor Eduardo Ferreira, 45, da Escola Estadual Esther Virgulino foi assassinado com um tiro no peito durante uma tentativa de assalto. Ele morreu com o carro em movimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *