Coluna Café com Notícia

Por Ana Girlene

1 Sem vaidade

O procurador-geral de Justiça do MP de Pernambuco, Agnaldo Fenelon, esteve no Amapá nos últimos dias para acompanhar a retomada do planejamento estratégico do MP-AP. Durante sua palestra destacou a necessidade de aproximar as instituições que promovem a justiça cada vez mais do povo. “Ninguém defende aquilo que não conhece. É preciso descer o pedestal da vaidade”, disse.

 

Procurador MP-PE
Procurador MP-PE

2 PEC 37

O debate sobre Proposta de Emenda Constitucional – PEC 37, em discussão no Congresso Nacional, promete esquentar no Amapá ao longo da semana. Representantes das entidades nacionais dos delegados de polícia virão ao Estado para pedir apoio da Bancada Federal. Não deve ter tanto efeito assim, já que a maioria dos parlamentares daqui já declarou apoio ao MP-AP, que pode ser proibido de investigar caso a PEC seja aprovada.

 

3 Unimed

Após inúmeros pedidos de ouvintes fizemos uma reportagem sobre as denúncias de irregularidades no atendimento aos usuários da Unimed. A presidente da cooperativa, médica Elza Rezende, assumiu diversos compromissos para melhorar a prestação de serviços. Anotamos: o prédio da administração será transformado em hospital infantil, onde haverá novos leitos e pronto atendimento. O prazo para essa medida foi de dois meses.

 

4 Unimed II

A presidente da cooperativa garantiu ainda, aos 35 mil usuários do plano no Amapá, que será implantado um parque de imagens para evitar problemas com a realização de exames, bem como a autorização para determinados procedimentos poderá ser feita pela internet. Quanto a falta de médicos, “reflete a realidade do Amapá. Temos 183 cooperados, mas em algumas especialidades temos apenas um profissional”, explicou. Eleições por lá ocorrem dia 25 deste mês.

 

5 Francisco do Amapá

O prefeito do município de Amapá, Francisco de Assis, pareceu meio desanimado com a tarefa de cuidar da cidade. Disse que o município só vem diminuindo ao longo dos anos e que, com um orçamento anual de R$ 10 milhões, não sobra nada para investimentos. “Temos oito mil moradores e nenhuma expectativa de crescimento. Nossos funcionários estavam três meses sem receber e não temos como pagar os atrasados”, desabafou no nosso Café.

 

6 Mulher Açucena

No dia 27 de março, a Coordenadoria de Políticas para Mulheres da Prefeitura de Macapá fará uma homenagem ao centenário da professora e poetisa Araci Mont’alverne com a entrega do Prêmio Mulher Açucena 2013. São dez categorias criadas para reconhecer o trabalho de mulheres que se destacaram nas áreas da saúde, educação, cultura, empreendedorismo, justiça, meio ambiente, administração pública, defesa dos direitos da mulher, comunicação e esporte.

 

7 Troca de farpas

Vereador Lucas Barreto provoca os dirigentes do GEA ao levar para a Câmara de Vereadores de Macapá o debate sobre o desempenho do Executivo Estadual. Irritados, assessores e partidários do governador Camilo, dizem que Lucas ficou em silêncio durante a gestão de WG. “Estou apenas exercendo o meu papel como cidadão que é de fazer controle externo. Não vou parar”, disse. Sobre o desejo de se tornar governador, foi enfático. “Fui derrotado pela PF e agora quero tentar novamente”, disparou.

 

8 Recuou

A Secretaria de Estado da Saúde (SESA) recuou na decisão de cortar o adicional de insalubridade dos trabalhadores da área. Após debate no Café com Notícia, entre o presidente do SINDSAÚDE, Dorinaldo Malafaia e o secretário Adjunto Robério Souza, parece que eles certaram os ponteiros. Resultado: sem mapa de risco será aplicado o princípio da isonomia, assegurando os percentuais que variam de 10% a 20%, dependendo do local de trabalho.

 

9 Alerta

Apesar de o Estado afirmar que a violência vem diminuindo no Amapá, o mês de março (até o dia 14) tem provocado os estatísticos a confirmarem na prática os números oficiais. Foram quatro assaltos com reféns na capital, o que fez a Polícia Militar acender um sinal de alerta para essa modalidade de crime, antes não praticada com tanta frequência. Mais triste ainda é saber que na maioria dos casos, a faixa etária dos acusados, não passa dos 25 anos.

 

10 Risco médio

A Coordenadoria de Vigilância Sanitária do Município divulgou na sexta (15) o resultado do Levantamento do Índice Rápido do Aedes Aegypit. De acordo com os dados, Macapá está classificada em médio risco. O coordenador de Vigilância Sanitária, Paulo Fabrício, afirma que o número de criadouros diminuiu em alguns bairros. “ Os bairros Araxá, Santa Ines e Beirol, Trem, Laguinho, Jesus de Nazaré e uma parte do centro foram classificados como de alto risco. A maioria dos criadouros estão em lixos e pneus.”, alerta.

 

 

11 Falso sequestro

O golpe do falso sequestro aplicado por telefone está mais comum em Macapá. Geralmente é praticado detentos de outros estados, que discam um número residencial e dizem ter sequestrado alguém da família. As vítimas precisam manter a calma e tentar contato com o familiar. Depois, é importante acionar polícia para fazer o registro de ocorrência. “Hoje umas das nossas maiores dificuldades é quantificar esse tipo de crime, já que a maioria das vítimas não faz o boletim de ocorrência”, del. Paulo Reyner.

 

Café Expresso

 

“Um prefeito gera renda criando um ambiente favorável ao desenvolvimento dos negócios”, João Alvarenga (Sebrae) sobre a necessidade de aplicação da lei geral das micro e pequenas empresas.


“ Sou dos que trabalha para a vaca não ir pro brejo, mas se ela for, sou dos que vai ajudar a tirá-la do atoleiro” Claudio Pinho, dirigente do PSB. Para quem?

Primeira dama e secretária, Claudia Capiberibe, pediu um pacto, “independente das diferenças politicas”, contra a violência doméstica. Que assim seja!

 

A lei que autoriza os Poderes Legislativo e Judiciário a contratar segurança privada para seus membros vai gerar economia aos cofres públicos? Ninguém quis nos responder até o momento.

 

  • Mermão, Macapá tá virando uma baiúca! Bandido saíndo pelo ladrão. Vão deixar o crime terminar de se organizar pra começar a tomar atitude? Quero ver o monte de polícias, cada qual com sua filosofia, doutrina, não sei o que, mimimi, cococó arrumarem o barraco. Cadê a atitude? E ainda querem barrar o MP! Pa pqp essa pec ridícula da polícia! Pode? Bando de sabichões, quero ver mostrar serviço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *