CNJ ratifica liminar que garantiu licença de magistrada para exercício da presidência da Amaap

 
Na reabertura dos trabalhos do segundo semestre, o plenário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) ratificou, nesta terça-feira (1º), a liminar da Associação dos Magistrados do Amapá (Amaap) que determinou o afastamento imediato da juíza Elayne da Silva Ramos Cantuária da atividade jurisdicional para exercer o mandato de presidente da entidade. O presidente da AMB, Jayme de Oliveira, e integrantes da diretoria estiveram na sessão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *