Cel Calandrine deixa hoje a Polícia Militar.

Calandrine-7_setembro

Na manhã desta quarta-feira, 31, o Coronel Gastão Calandrine se despede do comando da Polícia Militar do Amapá.

Calandrine assumiu o comando da PM no segundo governo de Waldez Góes e ficou três anos no cargo de Comandante-Geral. Na tropa e na sociedade seu comando é bem avaliado, depois de algumas gestões desastrosas, que comprometeram a disciplina e o trabalho da instituição nos anos anteriores.

Uniu a corporação, deixou a política partidária fora do quartel, zelou pela imagem da PM, conduziu com seriedade a gestão e botou a PM na rua. Mesmo passando por imensas dificuldades orçamentárias e financeiras, uma vez que, que a segurança pública não tem sido prioridade no orçamento do estado.

Calandrine deixa o cargo pra disputar uma vaga de deputado estadual nas eleições deste ano.

O Coronel Marcos Vasconcelos é quem assume o comando, que é outro gigante na PM, e um oficial verdadeiramente operacional.

Vasco- 066

  • Pingback: Tweets that mention Cel Calandrine deixa hoje a Polícia Militar. « Repiquete no Meio do Mundo -- Topsy.com

  • Cel. Fique na Pm, pare de querer ser politico, nesse mundo politico ñ tem lugar p vc, vai ser tiro no pé….alguém dúvida?

  • Morei dois anos em Macpá e tive a oprtunidade de conehcê-lo. Parabéns ao Amapá por ter um funcionário público como o Cel Gastão. Será com certeza uma ajuda aos que querem trabalhar e uma pedra no caminho dos que não estão acostumados com isso.

  • Parabens ao Coronel Calandrini. Comandou com muita categoria e fez com que a PM resgatasse a sua imagem positiva de uma Corporação séria que sempre estará ao lado do povo, garantindo a tranquilidade pública.
    Ao substituto, Coronel Vasconcelos com certeza fará um bom comando, visto que sempre foi um homem de rua, conhecedor dos problemas da segurança pública.

  • Calandrine sai com uma avaliação bastante positiva à frente da PM, apesar do crescente aumento da violência e da explosão de roubos, furtos, homicídios no nosso Estado. Não tem o apoio da tropa, pois me parece que haverá prebiscito para a definição de uma candidatura que agrege mais a família fardada e lute mais por suas conquistas de trabalho e salariais. Oficiais sempre que ganham eleições se distanciam da base militar. Exemplos são Macedo e Alves, bastante “queimados” na turma de farda.

    Vasconcelos não é um homem talhado para assumir a PM e seu perfil de trabalho é totalmente diferente de Calandrine. A PM tem uma função social que Calandrine soube entender e gerenciar, e que mal conduzida pode acabar com tudo aquilo que foi construido e conquistado.

    Vasconcelos é um policial linha dura e teve problemas sérios quando comandou o BOPE. Pesam contra sí excessos e abuso de poder e chegou a ser colocado na “geladeira” por esses fatos. Quem tiver acesso a sua ficha na PM verá o que estou afirmando.

    Portanto, essa mudança na PM foi equivocada e precipitada. Há que se buscar alguém que agrege mais qualidades e que entenda a função social da PM, qualidades que não vejo em Vasconcelos.

    Algumas sugestões de nomes mas qualificados para Pedro Paulo nomear: Coronéis: Santos Costa; Figueiró; Dias; Ferreira; Edileuso;

    • Ele (cel. vasconcelos) pode ser até um militar linha dura, mas cá entre nós, dos militares que citas-te, nenhum respeita nem os proprios pares. Uma instituição pra ter resultado tem que valorizar 1o os que a constituem. É duvidosa a aceitação, pra não dizer diminuta, de algum “CORONEL” que fizeste referencia dentro da tropa. Cel. Vasconcelos segundo vc é linha dura, mas tem o respeito e fala a lingua dos seus pares dentro da caserna.

    • Vc esqueceu do atual comandante CEL. OLIVEIRA, este nome sim é exemplo de flexibilidade, justiça e outros adjetivos, tenho plena certeza que com ele o trabalho que o coronel Calandrini estava fazendo na gestão dele vai continuar.

    • Vc esqueceu do atual comandante CEL. OLIVEIRA, este nome sim é exemplo de flexibilidade, justiça e outros adjetivos, tenho plena certeza que com ele o trabalho que o coronel Calandrini estava fazendo em sua gestão vai continuar.

  • NÃO FEZ MAIS DQ A OBRIGAÇÃO DELE,MAS DESEJO BOA SORTE NA POLITICA E TOMARA QUE NÃO SE UNA AOS MAUS PARLAMENTARES,POIS DO CONTRÁRIO,TUDO QUE CONSTRUIU NA CARREIRA MILITAR FAZENDO-O CONHECIDO E RESPEITADO,IRÁ POR ÁGUAS ABAIXO. A POLPULAÇÃO AMAPAENSE É RESPONSÁVEL POR MUITOS DESSES MAUS ELEMENTOS DA POLITICA,MAS NÃO É POR ISTO QUE TENHA QUE PAGAR O ONUS DAS ESCOLHAS.SÃO CIDADÃOS QUE PAGAM SEUS IMPOSTOS E MERECEM RESPEITO.

  • kkkk O pessoal da direita adora uma farda! Herança portuguesa em que o desenvolvimento não passa pela discussão do social mas pelo controle do povo através de orgãos de segurança!

  • o militarismo por si so ja é antiquadro e retrogrado… minimiza o ser quanto homem e desconhece sua capacidade de inteligencia, o bombeiro e a policia do amapa nao foge a regra…

    • Vc mostra total desconhecimento da atual conjuntura que vive as instituições militares, no Brasil e Amapá, hoje em nossos quadros mais de 80% tem formação superior ou estão buscando capacitação.
      Ricardo Leão Dias – Cel PM.

  • Daqui de Brasília acompanhei a gestão dO Cel. Calandrini, e parabenizo pelo trabalho realziado a frente da PM. Outrora era nosso amigo gastão do volei da época do círculo militar. Parabéns e sucesso na longa caminhada em busca de uma cadeira no parlamento estadual.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.