Cantando o Amapá, Grupo Pilão comemora 45 anos com Live

Nesta sexta-feira, 4, a partir das 20h, um show virtual em comemoração aos 45 anos de criação do Grupo Pilão. Relembrando os melhores momentos da sua carreira, o evento, que será transmitido pelas redes sociais da prefeitura, promete encantar os internautas, amantes da música amapaense.

Foto: Gabriel Flores

Criado em 25 de setembro de 1975, por ocasião da realização do 5º Festival da Canção Amapaense, o Grupo Pilão é pioneiro no uso e valorização da cultura regional do Amapá. Formado inicialmente por três músicos (Fernando Canto, Bi Trindade e Juvenal Canto). O grupo se destacou por utilizar um pilão como instrumento de percussão durante os shows.

Ao decorrer de sua carreira, ganhou quatro novos integrantes – Eduardo Canto, Orivaldo Azevedo Costa, Tadeu Canto e Leonardo Trindade. Durante sua trajetória musical, o grupo gravou três CDs – “Na Maré dos Tempos”, “Quando o Pau Quebrar” e “Trevelê”. A maioria das letras das músicas gravadas é de autoria do cantor e compositor Fernando Canto. Com sua vasta experiência em gravação de CDs, o maestro Manoel Cordeiro também foi responsável pelos arranjos e direção musical dos três discos.

O Grupo Pilão sempre teve como pano de fundo a valorização da cultura local e popular, além da preocupação com as transformações econômicas, ambientais e sociais que o estado do Amapá enfrentou ao longo de quatro décadas e meia de existência do conjunto musical.  Uma das canções mais conhecidas do grupo é “Quando o Pau Quebrar”.

Será uma noite memorável, com influência do batuque, Marabaixo, traduzido no melhor da música amapaense com um dos grupos mais tradicionais da nossa terra. Todos poderão acompanhar a transmissão do evento de casa, por meio do Facebook e Youtube da Prefeitura de Macapá, a partir das 20h desta sexta-feira.

  • Vamos valorizar nossas raizes;para q nossa cultura cresça e apareça em nosso estado.Parabéns a tds os músicos d nosso estado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *