Bola volta a rolar no novo Estádio Zerão

 Reinauguração será sábado

Depois de quase dez anos fechado, o Estádio Milton de Souza Corrêa, o Zerão, foi aberto novamente para uma partida de futebol. O jogo entre os cronistas esportivos e os operários da obra ocorreu na noite desta segunda-feira, 10, e serviu para que os técnicos do Governo do Amapá e da própria Federação Amapaense de Futebol avaliassem o gramado, iluminação, placar eletrônico e som.

 

 

O senador João Alberto Capiberibe disse que a decisão política do governador em revitalizar o Milton de Souza Corrêa foi fundamental. “Esse estádio ressurgiu das cinzas para se tornar um símbolo. Ele é a prova de que, quando se administra o dinheiro público com responsabilidade, as ações acontecem”, declarou.

Antes do início da partida, o governador conversou com os jogadores, fez a foto oficial e deu o chute na bola marcando o início da partida. No novo Estádio Zerão toda a estrutura física também foi adaptada de acordo com a Lei de Acessibilidade e os critérios de segurança estabelecidos no Estatuto do Torcedor. A imprensa terá à disposição dez salas de transmissão – espaço que antes era condicionado à metade da atual área.

Da segunda etapa, que corresponde aos preparativos para receber a pista de atletismo, 80% dos serviços foram concluídos. O valor total das obras do Zerão é de R$ 12,644 milhões.

  • Ponto prá gestão amarela. E não adianta falar que os fatos mostram tudo. Aquela porra tava abandonada e sucateada. O “caladinho” conseguiu revitalizar e dar aos amapaenses e outros um estádio como já merecíamos a muito tempo. Não sou Camilo, mas DAI A CESAR O QUE É DE CESAR. O “CARA” faz enquanto as ‘fofoqueiras” da imprensa continuam a ladrar sem ter aonde bater nele.

  • Alcilene, quando vi a foto do Govenador Camilo chutando a bola, imediatamente pensei: Ainda bem que ele não tentou ser jogador de futebol….!!!

  • Hoje comemoram, pois já esqueceram os 14 anos de demora para se reformar o estádio. Pobreza de mentalidades, pobreza do Amapá!

  • Pão e circo! Futebol e samba. E a saúde pública? E a segurança? E a educação? Nem tchum! As prioridades estão invertidas nesses governos nos últimos 20(vinte) anos. O povo do Amapá precisa de mudanças de verdade. O Amapá merece mais. Quem que vem Chelala.

  • Futebol e carnaval, lazer e cultura não são responsáveis pelas mazelas do Estado ou da Nação.
    A culpa é da corrupção, dos políticos e do próprio cidadão.
    Esporte, lazer, cultura, artes são necessidades do ser humano para seu pleno desenvolvimento.
    Falta, isso sim, é reconhecer que os problemas não estão nesses investimentos, e sim, o quanto algumas pessoas levam nesse montante ou em outras obras, passadas, presente e futuras, o quanto dos nossos impostos são investidas em aproveitadores.
    Falando em montante, vi numa entrevista de 2009, que eram necessários 40 milhões para a reforma (em 2009!)… Quem consegue explicar essa conta?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *