Bala ganhou de Lula

E conseguiu levar o dinossauro petista, advogado Wagner Gomes, para o Solidariedade.

Wagner estava há 21 anos no PT, e foi um quadro importante na organização e construção do partido em Macapá.

Confesso que essa saída de petistas históricos do PT, de onde eu também já saí, me deixa meio melancólica.

Em encontro num restaurante da cidade, Wagner ouviu do prefeito de Serra do Navio, Zé Maria, que também já foi do PT, que era bom ele procurar outros espaços sim. Zé Maria disse que saiu do PT e hoje é prefeito. Randolfe saiu e hoje é senador. Clécio saiu e hoje é prefeito de Macapá.

Wagner pode disputar o senado em 2014.

Vagner-bala

  • Não sei quem traçou essa estratégia de esvaziamento do PDT, mas deu muito certo. Perdeu perdeu e perderá muito mais musculatura política e eleitoral. Waldez te cuida e pensa se é negócio sair para governo do Estado. Acho q

  • …(continuação) acho que é melhor repensar essa candidatura ao governo do Estado e ver a possibilidade do senado federal ou de deputado federal. Se eu tivesse de decidir te orientaria a disputar a para eleição certa de deputado federal e assim ganharia a imunidade parlamentar que afastaria, num primeiro momento, a justiça no teu cangote e uma possível condenação. Bala Rocha foi estratégico e tem possibilidade de salvar o seu mandato, fugindo de uma disputa interna complicada, se tivesse ficado no PDT. O mesmo esvaziamento que teve o PDT de Waldez, aconteceu no PMDB de Gilvam, pois as duas lideranças desses partidos se tornaram velhas nas idéias e bitoladas na rejeição a alguns partidos, como é o caso do PSB. Em política partidária quanto mais visão estreita e impermeável mais se perde peso polítíco. A debandada de lideranças desses partidos, é a prova cabal de que há um desconforto com essas lideranças(Waldez e Gilvam) e a necessidade de construir novos palanques com outros aliados políticos-eleitorais que cisquem prá dentro. Waldez pode morrer(politicamente falando) abraçado a Gilvam se os dois não repensarem suas prática políticas e de condução interna da política partidária.

  • Wagner Gomes já deveria, há muito, ter saído do PT, desde quando o PT perdeu o rumo e o discurso, eu o sentia nada confortável lá, mas, por fidelidade, não falava. A sua postura política e cidadã não se ajustam ao atual fragmentado PT. Parabéns!

Deixe uma resposta para Evaldy Motta Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *