Atendimento de plantões cresce 315% em Macapá

Em 2010, aproximadamente 81 mil pessoas são atendidas por mês.

Dados do Departamento de Média Complexidade da Prefeitura de Macapá apontam um alto crescimento nos atendimentos de plantões médico nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs). Atualmente o município conta com 150 médicos, sendo 53 plantonistas que foram contratados na atual gestão.

Um comparativo realizado entre o ano de 2008 e 2009 mostra um crescimento elevado nos atendimentos. Em 2008, a média era de 19.363 procedimentos/mês. Em 2009 houve um acréscimo de 21%, totalizando 22.442 procedimentos/mês. Já nos primeiros cinco meses de 2010, os números apontam um crescimento de 315% em relação a 2008, totalizando aproximadamente 81 mil procedimentos/mês e 260% em relação a 2009.

O aumento no atendimento é reflexo de uma série de medidas tomadas pela atual administração, que além de ampliar o número de médicos plantonistas, também ampliou o horário de atendimento, estendendo o horário das UPAs para funcionamento 24 horas e das UBSs para 18 horas. Esses fatores trouxeram agilidade no atendimento colocando a disposição da população serviços de saúde com qualidade e rapidez.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Eduardo Monteiro, o aumento dos plantões dilui a demanda de atendimentos no município. “Estamos fazendo um trabalho voltado para o bem estar da população. Com os plantões ampliamos os atendimentos, o que facilita para quem precisa ser atendido em horários alternativos ao comercial”, afirma.

Natália Platon

Assessora de Imprensa – SEMSA

  • Isso é bom? Isso é mau, mostra que a população está cada vez mais doente, fruto da falta de esgoto, de água tratada e de educação. Da falta de moradia digna, da falta de programas de saude preventiva.Da coleta cosmética do lixo. Da limpeza pública concentrada em algumas ruas do centro e corredores de onibus, enquanto a população das áreas mais necessitadas nunca viu nenhuma ação mais consistente. O Secretário não deveria se orgulhar. Ao contrário lamentar a degradante situação.
    Mulek, que dificilmente se aborrece mas essa foi demais.

  • Quanto ganha o médico da prefeitura mesmo? pra trabalhar igual um miserável pra esse governo tão eficiente? médico é uma desgraça mesmo, se vende por salário de miséria pra esse bando de cpolítico miserável ficar dizendo que tá tudo melhorando na vida da população roubada por eles em tudo, repito, em tudo, até na sua dignidade. que nojo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *