Ataques programados e esperados

De olho, sociedade.

Os inimigos do Ministério Público (estadual e federal), por causa do combate à corrupção, se rearticulam e preparam novos ataques às instituições, e no caso do Amapá, à Procuradora Ivana Cei e outros membros do Ministério Público.

Os ataques, com notícias requentadas e denúncias arquivadas, visam atingir as instituições por alguns motivos: necessidade de julgamentos de ações movidas pelo MP-AP, resultado da Operação Eclésia; das ações movidas pelo MPF resultado da Operação Mãos Limpas; proximidade das eleições de 2014 e outras investigações que atingem financiados e financiadores de campanhas.

Pelo Brasil, a palavra de ordem é: MP unido para investigar, combater, denunciar, seja quem for.

Procuradora-Geral do MP-AP, Ivana Cei, avisou ontem à noite no twitter.

“Impressionante os corruptos. Tentam macular o Ministério Público para continuarem suas traquinagens. Aviso: não vou parar!”

 

  • Só balela do MP/AP. O ministro Marcos Bemquerer do TCU em entrevista a um jornal de circulação nacional, disse que é a coisa mais difícil recuperar dinheiro público roubado por corrupto.

  • Admiro a instituição MP, mas no Amapá e no Brasil é necessário que ele seja de fato independente.. enquanto o chefe do executivo fazer a escolha e nomear o procurador-geral nunca será de fato independente.. o procurador -geral tem que ser o mais votado e pronto!! Quero saber porque a Dra Ivana Cei não tem a mesma garra para investigar além da ALEAP também o executivo.. deveria entrar com a mesma ação que entrou para reduzir as verbas de gabinete da ALEAP para reduzir os gastos diários da residência do governador com alimentação , que por dia tem gastos maiores que o salário de um professor, policial, enfermeiro e etc.. revoltante!! o MP tem que ser imparcial de fato..

  • O discurso de muitos membros do Ministério Público brasileiro, inclusive para atacar pessoas e outras instituições, é o da ética, moralidade, transparência, combate à “impunidade”, à “corrupção”. No entanto, a título de ilustração, o senhor Roberto Gurgel tentou de todas as formas esconder seus gastos à frente da PGR. Também a título de exemplo, aqui no Amapá a ALAP aprova, na SURDINA, uma lei BLINDANDO ainda mais o MP! Afinal, do que o MP tem medo? Querem poder investigar a todos, mas ninguém pode sequer consultar a gestão do PGR! Ninguém, a não ser eles próprios podem se AUTO-INVESTIGAR. Quanta incoerência, irracionalidade, contraditoriedade. E aos que não engolem esse comportamento ditatorial as reações fascistas se propagam. Um risco ao Estado democrático.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *