Artistas do norte participam da live Encontros e Cantos da Amazônia neste domingo, 20 de dezembro

 

Uma exaltação à música nortista é a proposta para este domingo, 20, direto de Manaus para todo o mundo conectado. A live Encontro e Cantos da Amazônia vai reunir Zeca Torres e Márcia Siqueira, manauaras, que recebem do Amapá, Patrícia Bastos, e do Pará, Vital Lima. A transmissão será via Youtube e Facebook, e o show virtual será gravado em áudio para ser disponibilizado nas plataformas musicais como Spotify e Deezer. A produção do evento é de Ana Priscilla Santos, da Porto de Lenha Produções.

O repertório é de autoria de grandes compositores regionais, como Nilson Chaves, Thiago de Mello, Anibal Beça, Sidney Rezende, Joãozinho Gomes, Val Milhomem, Paulinho Bastos, Enrico Di Miceli e outros, e Zeca Torres e Vital Lima, e do paulista Dante Ozzetti. Todos referência nacional quando se fala em Amazônia, por suas canções que traduzem em cifras as características inspiradoras do norte do Brasil.

O objetivo do projeto é tornar Manaus o palco de encontro da cultura nortista, e artistas convidados serão recepcionados por Márcia Siqueira e Zeca Torres, o Torrinho, fazendo o intercâmbio musical com a participação virtual do público de casa. A tendência foi a forma encontrada para movimentar as produções e artistas e facilitar o acesso à música e cultura neste período de isolamento e distanciamento entre pessoas de todo o mundo.

Os convidados

PATRÍCIA BASTOS – Amapá

O Amapá será representado por Patrícia Bastos, uma das grandes vozes do Brasil, para onde levou os sons da cultura tradicional, como batuque e marabaixo, e outros ritmos nortistas e caribenhos, que ganharam atrativos inovadores com as parcerias como de de Dante Ozzetti e Du Moreira. Em sua carreira constam seis discos, participações em festivais, shows, e como convidada especial, e muito reconhecimento dentro e fora do Amapá, além de parcerias com Vitor Ramil, Joãozinho Gomes, Ronaldo Silva, Felipe Cordeiro e Luiz Tatit.

A parceria com Dante Ozzetti e Du Moreira e a impecável interpretação a levaram a conquistar em 2014, com o disco Zulusa, o Prêmio da Música Brasileira nas categorias, Melhor Cantora Regional e Melhor Álbum Regional; em 2017 seu disco Batom Bacaba foi indicado novamente para esta premiação nacional, e para o Grammy Latino daquele ano. Veículos de repercussão nacional a reconhecem como uma das maiores artistas brasileiras.

VITAL LIMA – Pará

O paraense Vital Lima ganhou destaque no 1º Festival de Música e Poesia Universitária com uma composição interpretada por Fafá de Belém. Cantor, compositor e violonista, formou com Nilson Chaves uma dupla que transformou a música do Pará em hinos de uma geração de universitários e caiu no gosto popular. Ainda hoje seus discos são celebrados como identidade da região. Outra parceria de sucesso foi com Hermínio Bello de Carvalho, entre os trabalhos, o disco “Pastores da Noite”, gravado em 1978 e lançado em CD em 2005. A música título tornou-se tema da novela “Memórias de Amor”, da TV Globo.

Em 1990 Vital lançou o LP “Vital”. Suas canções ganharam voz na interpretação de Marlene, Wanderléa, Simone, Andréa Pinheiro, Lucinha Bastos, Ademilde Fonseca, Elizeth Cardoso, Fafá de Belém, Emílio Santiago, Nilson Chaves, Lucinha Araújo, Lula Carvalho, Zé Renato, Zeca do Trombone, Grupo Quintais, Alaíde Costa, Magno, Delço Tainara, Marco André, Walter Bandeira, Amadeu Cavalcante, Marisa Gata Mansa e Alaíde Costa, dentre outros.

Os manauaras

ZECA TORRES (TORRINHO) – Amazonas

José Evangelista Torres Filho – Zeca Torres – nasceu em Belo Horizonte, viveu sua infância no Rio de Janeiro e radicou-se em Manaus no final dos anos 60, onde vive até hoje. Começou a compor no início dos anos 70, quando participou de vários festivais. Possui dois discos solo: “Porto de Lenha” (1992) e “Bailando na Escuridão” (2015), esse último produzido por Mauricio Maestro – do grupo carioca Boca Livre – com participações especiais de artistas de todo o país, como Sergio Souto, Natan Marques, Mauricio Maestro, Claudio Nucci, Zé Renato, Andréa Pinheiro, Kay Lyra, Tavynho Bonfá, Eudes Fraga, Lula Barbosa e Duofel.

MÁRCIA SIQUEIRA – Amazonas

A cantora amazonense Márcia Siqueira, carinhosamente chamada pelo Boi Bumbá Garantido, do Festival Folclórico de Parintins, de “Rosa Vermelha”, representa a música do Amazonas em todas as suas vertentes. Com talento raro, transita tanto na Música Popular Brasileira, como no jazz ou na interpretação do cancioneiro regional, destacando-se por ser uma das raras vozes femininas aceitas no fechado reduto das toadas amazônicas.

O evento conta com o apoio da Prefeitura de Manaus, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal, Marjom, TV Encontro das Águas e Hotel do Largo. Por causa da diferença de fusos horários, no Amapá o show será às 19h.

Para assistir é só acessar www.youtube.com/c/portodelenhaproducoes ou o Facebook Porto de Lenha (@portodelenhaam).

Mariléia Maciel
(Com informações da Assessoria de Imprensa da Porto de Lenha Produções)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *