Artigo do deputado Ruy Smith.

Efeito Borboleta.

Ruy Smith, deputado estadual(PSB).

Ruy

Governador Waldez está fulo da vida com os deputados, por causa das mudanças no orçamento para 2010; acha que foi despropósito o ato de transferir do executivo para os demais poderes um percentual adicional ao previsto em sua proposta. Espera da reduzida oposição na Assembléia a resistência ao fato, como se dois adversários pudessem mais que os vinte e dois amigos seus.

Lembro que a oposição sempre buscou, nos anos anteriores do governo Waldez, diminuir os percentuais orçamentários dos demais poderes, mantendo a maior fatia possível no executivo, e nunca contou com auxílio do próprio nessa luta. Nem uma palavra sequer foi balbuciada pelo governante em defesa do orçamento. Dizia ele que a harmonia entre os poderes era a mola mestra da paz e do bem estar social

Agora o governador reclama, como se a transferência orçamentária aprovada pela AL fosse o empecilho para que ele, no finzinho, cumprisse todas as promessas não resgatadas nos sete anos anteriores de gestão, quando teve todas as condições que quis: orçamento ao seu molde, Assembléia como parceira irrestrita e tudo o mais.

De 2003 a 2009, quando os orçamentos foram aprovados como mandou o governador, serviços públicos cruciais retrocederam: a CAESA está falida e o sistema de água em colapso; esgoto, não foi construído um metro sequer e somos o último da nação nesse indicador; a CEA teve acréscimo de 800% em sua dívida que ultrapassa a casa de R$ 1,0 bilhão, e não paga a Eletronorte desde o primeiro mês do atual governo; a gestão da educação é acusada de desviar milhões de Reais do erário, e a única atitude do governador foi mandar exonerar quem denunciou e brigar com quem divulgou.

A saúde não encontra precedente recente para o caos instalado. Aparelhos roubados, plantões graciosos, falta de atendimento e remédio está generalizado. O modo Waldez de fazer saúde é a “caravana da saúde”, incursões eleitorais feitas esporadicamente aos municípios do interior, como se o povo pudesse escolher data para adoecer. Os fatos mais marcantes nesse setor foram as operações policiais promovidas pela PF.

A política de habitação não existe; das 10 mil casas prometidas em 2002, pouco mais de 600 foram efetivamente entregues; nenhum novo loteamento urbano foi construído e a população ficou à mercê da especulação imobiliária; já é de mais de 31.600 unidades habitacionais o déficit no Amapá, medido pela FVG em 2008, com base no PNAD.

O que falar dos tão decantados “eixos estruturantes” do governo? Ou do “capitalismo sustentável” criado por Waldez? Aquele, um vazio discurso decorado; esse, uma baboseira da imprensa quase oficial.

Enfim, a própria FGV mediu, em 2008, o IDSE (índice de desenvolvimento sócio-econômico) criado com base em 33 indicadores sociais e econômicos para aferir o que o próprio nome contempla, e concluiu que o Amapá foi o único estado, nos últimos anos, que regrediu nesse contexto, em praticamente todos os indicadores, na contramão do orçamento público que progrediu sempre; o governo, como se fosse a FGV a administradora do estado, preferiu culpá-la a tentar corrigir os rumos baseado nos resultados da pesquisa.

O fato é que Waldez, mormente todas as condições políticas e orçamentárias favoráveis, não cumpriu o que prometeu: dias melhores ao povo do Amapá. Pouco pão e muito circo. Agora, quando a Casa limita sua atuação desastrosa, restringe os contratos administrativos e a criação de gerências de projetos, diminui de 40% para 2% o percentual orçamentário passível de mudanças sem autorização legislativa, acaba com a possibilidade de contrair empréstimos sem autorização em lei específica, aumenta a fiscalização sobre pagamento de precatórios e débitos de exercícios passados, estabelece desde o início o orçamento real dos demais poderes independente do humor do executivo para suportes adicionais, corta as despesas com propaganda e até as da residência oficial, o governador chia.

Á propósito, não deveria chiar, pois o orçamento encaminhado pelo governo é uma porcaria, do ponto de vista da contemplação da sociedade. A peça revela, na essência, as prioridades do governante e dos grupos políticos que o apóiam, e não a vontade dos técnicos lastreada na demanda pública. Apenas como exemplos, como pode a residência oficial ter o mesmo peso da Auditoria Geral (R$ 400 mil x R$ 463 mil) ou o recurso para construção de casas populares ser exatamente igual ao reservado a pesquisas de opinião pública (R$ 600 mil); a vice-governadoria ter orçamento equivalente ao da Defensoria Pública (R$ 568 mil x R$ 616 mil); a Agência de Pesca ter menos que a Rádio Difusora (R$ 675 mil x R$ 751 mil); a Ouvidoria Geral ser peça decorativa na Administração (R$ 231 mil) ou a Secretaria Extraordinária de Representação em Brasília ter igual tratamento orçamentário que a Secretaria Extraordinária de Políticas para as Mulheres (R$ 694 mil x R$ 700 mil) e, o pior, que todos os acima citados signifiquem menos da metade do orçamento para propaganda oficial (R$ 12,3 milhões) ?

Nem entro no mérito das aplicações mais que duvidosas dos recursos, dos desvios de medicamentos, do soro e da merenda superfaturados, das modestas obras de preços faraônicos, do roubo dos recursos dos artesãos, da falta de licitação nos gastos milionários das feiras, das obras abandonadas, dos recursos federais devolvidos, do PAC empacado, da falta de merenda nas escolas e da falta de escolas, e outras mazelas.

Na apreciação do veto do governador às mudanças feitas pela Assembléia, portanto, a oposição e aqueles que desejam mudanças radicais de rumos precisam identificar bem seus papeis. Nesse caso, penso eu, a emenda é melhor do que o soneto. Fazer a vontade do governador é garantir a instrumentalização do orçamento como carro-chefe da eleição de seu favorito, mantendo tudo como dantes no quartel de Abrantes. Não dá para exultar com o gol sofrido. Reclamar, depois, que a vitória eleitoral foi roubada ou que o Amapá e seu povo continuam regredindo é apenas declarar-se cúmplice.

Mas, poucas verdades são absolutas. É possível que Waldez esteja pensando no povo do Amapá, e não nos seus eleitores dispersos nas assessorias especiais, gerências e contratos administrativos, no rol de parentes que o auxiliam na administração, nos eventos sociais da residência e nas mesuras em palácio, na facilidade em mudar as metas de governo através da alteração desbragada do orçamento, nos pagamentos de débitos duvidosos da década passada, na campanha de senador e na vaga do TCE que está a ser preenchida esse ano.

Enfim, em cada cabeça uma sentença. A minha diz que não me cabe promover a governabilidade de uma administração temerária, para dizer o mínimo. Não sou tão crédulo a ponto de pensar que o melhor é deixar a faca e o queijo na mão de Waldez para que ele tenha condições de fazer em um ano o que não fez em sete. Essa lógica poderá fazer com que tenhamos mais do mesmo. A teoria do caos (nada a ver com desastres) diz que basta uma pequena mudança no início de qualquer evento para que o resultado seja o inesperado (leiam mais sobre efeito borboleta, ou vejam o filme). Isso é tudo que Waldez não quer, e é tudo o que a oposição espera. Sou oposição, duela a quem duela!

  • Muito bom artigo do Ruy Smith. Bem construído e mostra claramente a posiçao do deputado. Aplausos. Os deputados da oposiçao, Ruy e Camilo escrevem e explica, seus pontos de vista. Já os demais deputados, ninguem sabe o que pensam, pelo menos que possa ser dito em público…E esse é o melhor papel de um parlamentar. Promover o debate sobre as coisas públicas. Aplausos aos dois

  • Eu ia comentar o artigo do Dep. Camilo Capiberibe, sobre sua forma de fazer oposição. Contudo, após ler o artigo do Deputado Ruy Smith, penso e concordo com cada linha que ele escreveu. Oposição é Oposição.

    Mas ao que parece, mesmo com esse orçamento patético, o Deputado Camilo resolveu apoiar o Waldez e apenas o fez nesse ano eleitoral…Complicado?! Muito…Mas é um direito desse parlamentar.

    Deputado Ruy Smith, a muito acompanho o seu trabalho e vejo no senhor um dos deputados estaduais mais atuantes.

    A sua única limitação é PARTIDÁRIA…Desculpe…mas na minha modesta opinião…o senhor já deveria estar há muito tempo em um partido que lhe prestigie melhor…Pois trabalho político e voto o senhor já tem.

    Parabéns pelo artigo, equilibrado e muito…COERENTE…

    • A Limitação partidária não é impeditivo para ser ético ou vc acha que ser etico é estar no PDT,PT e PMDB da vida, poupe a nossa inteligência.

  • Muito bom o artigo do Dep.Ruy Smith.Como a metodologia diz que artigos não podem ser longos demais,acho que foi esse o motivo que o deputado encontrou para citar apenas parte dos desmandos e desastre administrativos do governo Waldez.Em 7 anos ele não fez nada,agora no último ano vai fazer.

  • Alguns estudantes vão bater latas para o governador em frente a assembléia.Motivo alegado corte de R$ 15 milhões na área da educação.Pergunta-se.Por que os não foram bater latas em frente ao palácio quando desapareceu R$ 200 milhões da educação.Essa não colou.

    • Por que as denúncias de desvio de R$ 200 milhões não passaram de caprichos de um moleque mimado – o deputado Mosés Sousa.

  • Bom o artigo do deputado Ruy. Mostra que o senhor está pronto para apoiar o nosso presidente Jorge Amanajás para governador. Chega de PSB, Deputado, o senhor não concorda mesmo com nada que o seu partido faz. Dê uma virada em sua vida. Digo-lhe de coração, já que sou militante do PSDB, que o meu partida está de braços abertos pra lhe receber.

  • Carlos,o o que o Dep.Ruy falou não é nada contra o que o Dep.Camilo disse.Os argumentos se completam.Um está dando a última oportunidade para o irresponsavel governo o outro não quer que dê essa última oportunidade.Quanto a questão partidária que colocas,nas eleições municipais de 2008 o Dep.Ruy ficou do lado dos compradores de votos,mesmo tendo um deputado do seu partido disputando as eleições.Então para de falar besteira,senão o próximo Mala de Sucupira vai ser tú.

  • Acho que a virada(segundo a Robeta) que o deputado Ruy deve dar em sua vida é ficar rico.Foi a única coisa que o PSDB e PDT fizeram na Assembléia.

    • Nessa vc deve ter passado batida, em Roberta?????? Do tipo “não vi nada,ñ sei de nada e nem quero saber”.Tá, me engana que eu gosto.Se a “harmonia” te agrada em GÊNERO E NUMERO$$$$$$,fica c/ela p/vc sem precisar “sugerir” a outros.

  • Penso eu que o Dep. Ruy Smith não saiu do PSB prq não tem pra onde fugir. Para qualquer partido que ele for (exceto PSOL) ele estará indo no sentido contrário a sua ideologia.

  • Deputado Ruy está certo. Quem garante que o Talvez vai melhorar agora. Pelo que já vimos só vai ter mais condições de ganhar de novo a eleição para o seu candidato PP mantendo a população na m… O deputado Camilo que fez um artigo que também tá nesse blog não deixa de apresentar um bom argumento para votar a favor do veto. São parlamentares inteligentes e não se escondem do debate. Pena que briguem tanto porque se estiveseem sempre unidos valeria muito mais a pena. E os outros deputadops? Cadê os artigos deles? Debate é bom e eu gosto, quando o nível é alto como os socialistas fazem.

  • Hà muito tempo que o Dep. Ruy faz questao de divergir publicamente dos Capiberibes. Senao, vejamos: Foi contrário a candidatura do capizinho e 2008, e agora confronta-se veementemente contra este em relaçao aos vetos do Waldez a LOA/2010. Está cuspindo no caldo onde molhou as barbas anos a fio? O Ruy se nao ta bom se manda veio.

  • Isso sim é ser coerente. Parabéns Dep. Ruy Smith, o senhor mostrou que conhece de fato o seu papel de parlamentar. Deu um banho naquele artigo medíocre do Dep. Camilo.

  • Parabéns ao Deputado Rui, que em seu texto expressa uma posição coerente de um deputado de oposição. Pois nada justifica entregar mais uma vez a chave do galinheiro para a rapoza tomar de conta. lamento a posição adotada pelo Deputado Camilo, que tristemente, tomou a posição injustificável de votar juntamente com o governo. não que os 22 deputados desta AL, que sempre apoiaram Waldez sejam santos, pois é claro que não o são. se votaram como votaram, é muito mais pela disputa da chave do cofre que ocorrerá em outubro, que por reais divergências com relação ao que fazer com o dinheiro do povo amapaense. nem um deles nunca se preocupou com o bem estar da população, por isso saúde, educação entre outras áreas se encontram da forma que se encontram…. Parabéns Rui, continuem assim, este é o caminho…manter-se oposição, denunciando seja quem for o governo de plantão que estiver atacando o povo do amapá…pois todos eles são iguais (Jorge Amanajás, Waldez, Pedro Paulo e Luca).

  • Esclarecedor o artigo do Rui. Acima de tudo coerente. Não dá gastar mais com midia de que com o o sistema de segurança, por exemplo. Pra se ter uma ideía, o Prefeitura do Rio, segundo o Noblat, gastou em 2009 apenas R$ 660.000,00 com propaganda.
    Abs
    Alcione

  • Pare com isso dep. Ruy. O Sr quer acabar com o esquema do nosso governo prá reeleger um representante nosso. Não tem nada a ver isso de CAESA falida, CEA falida, casa populares e outros pequenos detalhes que tá no seu arghh artigo. Nosso candidadto PP diz que vai fazer tudo o que prometemos se ele ganhar. Porque o Sr não se espelha no Camilo e vota a favor da nossa proposta? Mania de brigão. E que esse ano seja bom prô Senhor como foram os 7 anos bons prá nos.

  • Fiquei feliz de ver que o Ruy tem lado neste debate e o lado dele é o de dar mais dinheiro para a Assembléia e para os poderes. Talvez seja coerente com o que ele sempre pensou mas por alguma razão, e está escrito no próprio artigo, ele dizia o contrário. Afinal, que diferença faz se for o Governo ou a Assembleía a roubar o dinheiro e usar na campanha ou enriquecer mais um pouco? A diferença é que se for para a Assembléia pode sobrar algum… Parabéns por ser tão transparente.

    • Poxa, João. Tú preferes que o dinheiro fique com o Waldez para ele ganhar de novo, é? Já ví que estás satisfeito com o governo. Parabéns prá você que é um dos poucos, então.

      • Pois é, né? Que diferença faz saber quem é que vai meter a mão na grana do povo e usar nas eleições de 2010? Governo ou Assembléia por acaso farão boa aplicação do recurso? Na AL não tem nem papel higiênico. Será que o orçamento da AL já não está de bom tamanho? Será que o Jorge não quer ele próprio usar esse dinheiro a mais nas eleições e adquirir apoios? Novidade prá mim é a mudança de discurso declarada do deputado Ruy Smith ser acolhida como exemplo de coerência(?????). Talvez pro Ruy o dinheiro ficar na Assembléia faça alguma diferença, ou não?

  • Excelente o artigo. Permite que cada um forme sua opinião e não vejo muita diferença entre as posições do deputado Camilo e do deputado Ruy. Eles focam na melhoria do povo, só que o deputado Camilo está olhando apenas para 2010 enquanto seu correligionário foca os próximos anos. Fico com o Ruy Smith pois o que adianta deixar o governador comandar novamente o dinheiro do governo do jeito que quiser se ele não vai resolver em 3 meses o que não fez em dois mandatos. A única coisa que pode acontecer é o governador eleger de novo seu sucessor com alguem seu de vice, e aí nada do que o Amapá precisa vai acontecer. Depois não adianta mesmo reclamar que a eleição é desigual, que a situação tem muito dinheiro, que os votos foram comprados. Faça oposiçãO deputado Ruy porque aí o Sr vai está sendo coerente de verdade.

  • “Sou oposição, duela a quem duela!”. Se é oposição, como explica o apoio ao nosso prefeito Roberto Góes em 2008? Palavras do nosso prefeito em agradecimento ao Dep. Ruy na AL, logo depois da eleição. Esse PSB não se emenda, não sei o que estão fazendo com o Ruy nos seus quadros, já que este só serve para desancar seu partido nos momentos de embate. Desancau o Camilo em 2008, desanca agora dizendo que o mesmo não é de oposição. O capi tem que, pelo menos uma vez na vida, aprender com Waldez e o com PDT, tira na executiva uma resolução e expulsa o Ruy. Vamos ver se o Keka, o Eider, etc… não vão votar como nosso partido resolveu.

  • Engraçado ver a turma da harmonia se rasgando. Vocês é que deveriam aprender que no PSB nós podemos divergir, nós praticamos a democracia. Vejam nossos deputados, os dois incontestavelmente de oposição ao Waldez, que cada um vote de acordo com sua consciência. O que importa é que não fugimos do debate como os deputados da base e o governador, que se esconde atrás dos inúmeros jornalistas pagos pelo GEA. Parabéns ao PSB que admite a divergência e aos nosso parlamentares.

    • até parece, o discurso é bonito mas na verdade não é divergência salutar é porrada entre os dois mesmo, porque os dois não se engole, podes crer…..

  • Por que não se fala nos outros 22 deputados ricos que estão lá na Assembléia.Uma parcela deles mal sabe assinar o nome.O debate é o dinheiro que poderá ser roubado ou não, não as “divergencias” de artigos entre o Camilo e o Ruy, os 2(dois) são oposição a esse DESASTRE DE GOVERNO.

    • É isso mesmo. E nao vejo tanta diferença na posiçao dos 2 deputados, que sao livres para pensar. Deputados que vem pra mesa de debates devem nos orgulhar. Deviam mesmo era estar cobrando posiçao pública dos outros 22. Afinal se trata do que fazer com o nosso dinheiro.

  • Os idiotas do PSB não perceberam ainda que o deputado RUY é o nosso Erroflyn, ou seja, o laranja eterno contra o seu próprio partido. O Roberto Goés usou o RUy para atrapalhar a famosa aliança da mudança e agora é a vez do Jorge usar o deputado Ruy para atingir dois objetivos simultâneos: esculhambar o Waldez (coisa que nem o JA nem os outros 22 deputados podem fazer) e colocar o Camilo em xeque mate, acusando o capirotinho de não ser verdadeira oposição, ao mesmo tempo beslicando o PSB pra dizer que depois não vão poder reclamar que foram roubados. Esse papo de CEA paralisada, Caesa sem estrutura, etc… É jogo de cena, o deputado tá de olho mesmo no dim-dim da Assembléia para as eleições de 2010. Abram seus olhos galera do PSB, vão deixar o RUy ficar eternamente fazendo o serviço dos seus adversários!!!

  • Não dá para transferir o fundo do debate para as divergências do PSB, quando na verdade a questão é muito clara: Há interesse dos dois lados. Os 22 de putados que votaram o orçamento, o fizeram pq tem compromisso com o futuro candidato Jorge, e o governador tá chiando pq não vai ter dinheiro para gastar na campanha.
    Paralelo a isso a dita União da Juventude Socialista usa os estudantes para fazer um protesto sem nenhum cabimento. O que avançou na educação do Estado? O que avançou em termos qualitativos na UEAP a não ser o número de estudantes? Além dessas perguntas a serem respondidas ainda tem o interesse do dito corte da cultura que por coincidência é a secretaria do PCdoB! Portanto poupe-me.
    A nota do deputado Ruy espressa bem as discrepâncias desse governo que durante todo esse tempo que com todo o orçamento a disposição não fez absolutamente nada a não ser reencapar o que foi feito pelo governo passado!
    Quanto a nós da oposição, não nos cabe entrar no jogo do divisionismo, permitido as divergências, é de nossa natureza a defesa do processo democrático, nossa real tarefe é nos preperar mais uma vez para construir unidade no processo eleitorais, pois pelo que está se desenhando, será mais uma eleição de candidatos diferentes com a mesma política!!

    Saudações Socialistas!

    Maykom
    Executiva Estadual do PSOL

  • O deputado RUy só teve o trabalho de florear a tese exposada ontem pelo Yasha Gallazi no artigo do Camilo Capiberibe. Esse Ruy é mesmo do contra, né não!! Já defendeu o PDT (diga-se RObreto Goés) agora pulou pro lado do Jorge Amanajás. Deputado cuidado com seus eleitores, viu!! Já se foi o tempo dos engana trouxas…

  • Te manca Ruy Smith, acompanho teu trabalho na AL há tempo. O “resultado inesperado” que o Waldez não quer e que a oposição quer é a eleição do Jorge Amanajás. O pessoal do PSB pode até ter que te engolir mas, não pense que engana a todos. Fica claro nessa questão do orçamento é que a hora de fazer a diferença, ACREDITE, vote no 14!

  • Concordo com o companheiro do PSOL. Essa juventudo do PCdoB é mesmo de chorar. Há quem eles pensam que enganam? Não tem nem vergonha na cara. Tb pudera, sob a “liderança” do comunista Evando Milhomem só poderia se prestar a fazer serviço pro Waldez e achincalhar com a base do gov. na AL. Pra ser de luta tem que ser coerente e lutar pelo bem do povo, sempre, não só quando interessa!

  • Ah! Esqueci de dizer, o Carlos Costa, que comentou bem abaixo é na verdade, o Carlos Lobato, assessor numero 1 do RG, amigo do peito do Ruy Smith e aficcionado pelo dep. Camilo Capiberibe. Te mostra Carlos Lobato!!

  • TUDO RACHADO, É A “HARMONIA”, É A “DESHARMONIA”…eleições chegando e cada um puxando a sardinha pra sua brasa. Só um “IMBECIL OU TAPADO POLITICO” não ver como o Amapá se encontra, totalmente falido.o desgóesverno em 7 anos naõ teve a iniciativa de promover um projeto próprio( renomeou e “revitalizou” obras de governos anteriores)culparam a cambada dos capirotos de afundar o Banap(Banco FDP que deveriamos ter era tocado fogo, inútil)o governo atual alem de não fazer nada, afundou e perdeu algo que era nosso, algo que milhares de Amapaenses lutaram e morreram para construir: COMPANHIA DE ELETRECIDADE DO AMAPÁ (CEA).

    Nobre deputado Ruy Smith, o senhor teve 7 anos de Desgóesverno para cutucar essa ferida e não o fez. então não venha agora com este acesso de “indignação politica”, pois o senhor é um dos resposáveis por toda mazela que o povo amapaense tá passando. Por favor Poupe- nos!!!!!!

    • Obviamente o Cjunior não acompanha a atuação do Dep, Ruy Smith. Nem precisa ir até as galerias da AL, basta acompanhar os blogs e sites do Estado.

      • Tá certo o culpado sou eu mesmo!!!!!fui eu quem o colocou lá e o nobre Dep. não fez nada, pode me crucificar eu mereço. è muito facil denunciar a comunidade que o meu vizinho roubou uma galinha…e ficar calado esperando a justiça divina!!Amanhã ele rouba de novo e eu igual ao Dep. Ruy só vou ficar no denuncismo…NOBRE DEP. RUY PÕE ESSA ASSESSORIA JURÍDICA PRA TRABLHAR VAMOS PROVAR POR A+B QUE O DESGÓSVERNO É CORRUPTO…..

  • A POLITICA CONTINUA A MESMA QUEM NÃO SE LEMBRA DO CAPI APOIADO PELO GILVAM 2 ELEIÇÕES, PELO SARNEY, PELO PT DALVA VICE ,O CAPI APOIANDO O WALDEZ CONTRA A DALVA .O RUIM SMITH APOIANDO O ROBERTO NOS DOIS TURNOS, O WALDEZ QUE ERA LIDER DO GOVERNO CAPI, O BALA SENADOR DO CAPI, O JOÃO 40 CRIADO PELO CAPI, O MILHOMEM ELEITO PELO PSB. ÉGUA NÃO AGUENTO MAIS VOU MUDAR, OS CARAS SÃO MUITO HIPÓCRITAS.

  • Parabens deputado RUY,pois o senhor mostrou mas uma vez grandeza,e falo uma coisa o senhor é muito melhor que o camilo nao tenho duvidas,só não é aproveitado no seu partido porque o partido so valoriza os capirotos,eu virei seu fan,na campanha de 2008,quando o senhor falou que o camilo não era seu candidato,pois o randolfe tinha muito mas biografia que ele só não era um capiberibe,só acho que o senhor deveria procurar outro partido,mas continue assim não se curvando para os projetos familiares dos capiberibes,o povo está ao seu lado,parabens

  • Yashá, aí é que a porca torce o rabo. O Ruim Smith (esse é o apelido dele) escreveu uma longa tese para dizer o seguinte: “Nós somos oposição mas não temos competência para fiscalizar. Então por isso nós resolvemos pegar pra nós mesmos a grana que é da sociedade”.
    Sem prosopopéia pra não entrar em questões complicadas que a galera não gosta muito. Seria o mesmo que eu pegasse o pagamento da minha empregada pra eu mesmo no final do mês e dissesse: “Vc não tem competência para gastar. Deixa que eu mesmo gasto o teu dinheiro”.
    Basta agora o ilustre deputado fazer um projeto de lei extinguindo o TCE, Auditoria, Controladoria, Ministério Público, porque eles não valem de nada. São todos incompetentes pra fiscalizar.
    O que tu acha, Gallazzi?

  • Ah, é só uma briguinha de casal adolescente apaixonado, logo tudo isso passa, e todos estarão no mesmo palanque, novamente, é só esperar mais um “bucadinho”.

  • Esse Igor é apixonado pelo Camilo.Ei cara o rapaz tem mulher.Porque não te apaixona de vez pelo Lucas Sarney 14.

  • O Tribunal de Justiça Federal,está fechando o cerco ao Secretário de Educação do Estado do Amapá,Sr.Adauto Bittencurt.Olha que o Deputado Moisés Sousa,disse hoje na Assembléia Legislativa, “o governador não exonera o secretário,porque ele está no meio”.Tudo é em referencia aos R$ 200 milhões desaparecidos da educação do Amapá.Olha o Deputado Moisés e da Base do Waldez e uns dos membros da Harmonia.

  • Não adianta o bando do governo tentar fazer entrigas entre o Ruy e o Camilo que nunca colou e nem vai colar, o que queremos saber se: “O DINHEIRO VAI SER USADO EM BENEFICIO DO POVO OU VAI SAIR NO RALO DA CORRUPÇÃO COMO FOI FEITO DURANTE OS ÚLTIMOS 7 ANOS’.

  • “Duela a quem duela”? Da onde o deputado Ruy tirou essa? Do espanhol que não foi. O último que falou isso sofreu impeachment, o companheiro Fernando Collor. Olha de onde o Ruy tira inspiração. kakakakakakak

  • É isso ai Dep RUY o senhor tem toda razão não tem cabimento deixar o dinheiro na mão do Waldez e do PDT, o melhor mesmo é deixar na mão do nosso presidente Jorge Amanajas e dos deputados estes sim podem melhorar o Amapá, parabéns Ruy continue defendendo a AL e o Jorge que eles são a melhor saida para o AMapá

  • Panos quentes Alcilene? Não precisa. O debate não é para 22 ou para 2. O debate deve envolver os 24 parlamentares e a sociedade.
    O resto é briguinha de comadres de partidos ultrapassados, PSOL junto.

  • Legal quer dizer deutado RUY SMITH não pode deixar os recursos com o Waldez que é temerário por que eles podem usar o dinheiro para eleição de Waldez e Pedro Paulo comprando votos, então pro senhor o dinheiro deve ficar com os deputados, juizes que seriam melhor empregados por que ao contrario do governo eles são honestos. sinceramente em que mundo o senhor vive parece que tá defendendo interesse proprio, por isso que acho que o $$ não deve ficar nem com um nem com outro deve ficar na mão do Lucas esse sim vai saber administrar o dinheiro do povo

  • São todos farinha do mesmo saco como diz aquele,infelizmente o sistema é corrupto. Fico triste com essas atitudes dos nossos governantes e nimguém faz nada. socooorroooo.

  • Eu sou oposição, não existe outro lugar para está diante de tanta sacanagem, claro que existem bons politicos, pouco podem fazer em um sistema politico tão problemático, além de serem minoria, no final das contas tanto Dep. Camilo quanto o Dep. Ruy fizeram um bom trabalho nos ultimos anos, mas ficaram amarrados pelo rolo compressor da harmonia, então tiveram que exercer a politica, pois não dá para combater em terreno tão hostil, o melhor é usar a velha máxima “FAZER O QUÊ”.

  • É evidente que temos de desfocar esse debate da arena partidária e tentar ver a floresta e nas apenas as árvores.WG passou 7 anos de seu governo apostando numa harmonia que hoje está se desmoronando. Abdicou de seu papel de condutor político das grandes questões do Amapá e à colocou na mão de um senador de bigodes que foi tragado por sucessivas denúncias de corrupção,desvio de recurso público e toda sorte de ilícitos que jamais um homem público deve trilhar. Seja com Jorge Amanajás, Lucas ou Pedro Paulo o nosso Estado não avançará nas mudanças e transformações urgentes que precisamos, pois o cerne da questão é o modelo de desenvolvimento equívocado implementado pelo atual governo e que não será mexido pelos candidatos que hoje se apresentam. Waldez toma o remédio amargo do abandono e de sua infantilidade política em achar que dinheiro compra tudo e a todos. Abriu mão da autoridade política e perdeu o jogo da condução eleitoral/partidária. Final de governo melancólico para quem sempre abasteceu a mídia local com poupudas e graciosas verbas de comunicação. Derrotado fragorosamente na Assembléia Legislativa no que tange à LOA, passoa até pelo constrangimento de ter verba de manutenção da residencia oficial picotado pelos seus “outrora” pares da harmonia. Fornecedores caloteados, telefones cortados,contratos não pagos,etc. são um sintomas de um governo anômico e que não deixará saudades. Em abril perderá as mordomias do cargo e terá dificuldades para se eleger senador, pois tratou a pão e água os servidores públicos, como os policiais civis, achando que polícia se faz só com delegados. Condenável a votação desse orçamento, haja vista manter distante das discussões a quem mais interesse: o povo. Meis dúzia de parlamentares dizem o que uma população de mais de 700 mil pessoas devem fazer e aonde investir. PASMEM!! Uma anomalia democrática. Portanto,não esperem mudanças no governo pós abril.Pedro Paulo é ligado ao setor privatista da saúde e não mexerá um pau para que o povo possa ter uma saúde de qualidade. Afinal ele e sua família tem interesse em deixar ficar tudo como está; Jorge Amanajás é sojeiro e todo sojeiro não gosta de ver floresta em pé. Além do mais sua escola “DESAFIO” é uma interrogação. Como ela se mantem? de onde vem os recursos? será que vem dos cofres da Assembléia?. Lucas é o eterno menino do Sarney.Lembram dos Atos Secretos? Lembram dos 7 mil reais de assessoria? E quem é Sarney? Senhoras e senhores não nos iludamos!! Vamos debater idéias, compromisssos, princípios e qualificar o perfil. Esses nomes que ai estão são, como diria o sindicalista Frota, tudo farinha do mesmo saco.

  • Queria que o Lucas Barreto tivesse a coragem dos 2 deputados e viesse dizer o que acha a respeito do assunto ?
    O tema é de interesse de todos e é importante sabermos a posição dos politicos que pretendem se candidatar.
    Parabéns ao Dep. Rui e ao Dep. Camilo pela postura e respeito ao cidadão amapaense.

  • é louvavel eese ponto de vista do Dep. Ruy Smit, no entanto, ele esqueceu de levantar um ponto: o repasse mensal à AL. Quanto é e quanto recebe cada Deputado Estadual, mesmo sendo constituicional. Será que 12 milhoes não é o cúmulo do absurdo para a AL que tem sessões somente as terças e quintas feiras, 24 Deputados e um quadro de servidores efetivos em torno de 200? É Deputado, “pau que dá em chico dá em Francisco também”.

  • O dep.Ruy Smith está mais doque certo.A festa do Waldez continua.Hoje ele lançou 2(dois) editais de concursos fraudulentos para acomodar parentes e amigos antes de ir embora.Seria muito bom se o governo tivesse dinheiro para pagar a folha dos funcionários que aí estão.Para quem não sabe a folha é paga a prestação,quando os efetivos recebem os CDSs aguardam,e quando esse pagamento sai,tem a pendencia dos contratos administrativos,estágiários,gerentes de projetos.Quanto aos tercerizado esse estão 4 meses sem receber.Quanto aos direitos trabalhista como: 1/3 de férias,ajuda de custo,diárias,etc.Só Deus sabe quando vão receber.A folha de pagamento está em 80 milhões,como ele não tem dinheiro ele paga apenas a folha líquida e os encargos sociais,nem pensar.

    • vamos esquecer um pouco o executivo. A gente ta cansado de saber das falcatruas de lá. O foco que levantei foi a AL.

  • Vamos acabar com a hipocresia…esses deputados que estão representando o povo…amigos…O gov. propos para o legislativo aproximadamente 94 milhões e a Assembleia praticamente duplicou esse valor.Além disso, retirou cerca de 50% do orçamento da cultura e mais 6 milhões da UEAP…kd o compromisso e o repeito com o povo senhores deputados…infelizmente as três esferas de poder desse estado estão com rabo preso uma com as outras…Sr…Ruy Smith, pode ter certeza que vc não se elege nem mesmo pra presidente de bairro.

      • Mauro…o fato do depetudado vencer duas as eleições não siginifica que irá ganhar novamente…espera pra ver isso cidadão…quero lembra-lo que maior representação política de desse estado nos ultimos anos vem perdendo as eleições…

        • Que o Ruy pode perder um dia é claro que pode acontecer, Pablo. Mas estavas querendo dizer que ele perderia porque ia votar contra o wALDEZ. Ele é oposição, Pablo, e oposição tem mais é desastabilizar governo em ano de eleição. Se ainda fosse um governo bom, vá lá. Quem tem de ajudar governo é quem se beneficiou e ficou do lado esses 7 anos, é dessa turma que você tem que cobrar apoio.

  • Deputado, o sr. se considera mesmo oposição votando junto com todos aqueles que durante os sete anos que o sr. criticou no artigo votaram a favor de Waldez e se locupletaram neste mesmo governo? acho que o efeito borboleta de que o sr. fala pode estar de verdade na manutenção do veto e não na sua derrubada, ou o sr acha mesmo que o Amapá vai crescer mais repassando mais recursos para a Assembléia, o Ministério Público, o poder judiciário…

    • Homi, tú num tá veno qui tantu faz o wardes o u Jorgi ficá cum a merreca qui nois num vai vê ela mermo. Essi anu já tá perdidu e o simiti tá botano nu toco nu cabra mais to veno qui tá duendu in ti. Oia véio, adiscurpe a fonética qui eu escrevinhu erradu mais pensu certo ao cuntrariu di vosmicê.

  • Faltou uma boa leitura para o artigo do Dep.Ruy,vocês não entenderam,ele e o Dep.Camilo,são minoria em relação a uma harmonia endinheirada.Sabe-se que que manda lá é o Jorge Amanajás,o que ele decidir está decidido,porque conta com a maioria.O importante dos 2(dois)artigos dos deputados de oposição foi mostrar a cara o que os outros 22 não fizeram,é deles que vocês devem cobrar,eles estão calados porque as empresas e fundações não estão recebendo e isso logo,logo será resolvido até porque o governador não tem pulso.

    • Nós eletores, precisamos banir esses politicos que estão hoje na Assembleia, precisamos renovar, todos, a maioria e a menoria, pois quando a menoria quer bota a boca no trombone, e desta vez ficou quieta, agora vem dar uma de “somos apenas dois, a menoria!!!!”

      Vamos banir este deputados estaduais todos, querem se eleger com o nosso dinheiro este anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *