Amapá enfrenta onda de protestos, com falhas no rodízio de abastecimento de energia

De O Globo, com G1

RIO — O Amapá registrou a quinta noite seguida de protestos contra o apagão de energia. Manifestantes pedem a regularidade do fornecimento de eletricidade, que está sendo atendido com falhas em sistema de rodízio.

O governo federal prevê que a distribuição volte a 100% até a próxima segunda-feira, quase duas semanas depois do incêndio na subestação que deixou 13 das 16 cidades do estado às escuras. Mas o prazo determinado pela Justiça obriga uma solução até esta quinta-feira.

Segundo balanço da Polícia Militar, entre sexta-feira, dia 6, e a madrugada de terça-feira, dia 10, foram mais de 50 atos contra as falhas no fornecimento de energia. Um dos protestos de terça-feira bloqueou por cerca de oito horas a BR-210, na Zona Norte de Macapá.

Pneus e madeira queimados

De acordo com o G1, centenas de moradores se reuniram em frente ao conjunto habitacional Macapaba, que tem quatro mil moradias populares. Para chamar atenção, o grupo queimou pneus e pedaços de madeira.

Crianças e idosos participavam do ato, segundo a PM, que declarou que teve dificuldades em conter os manifestantes. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) também atuou para controlar a situação no local.

Além de protestos, atos de vandalismo também foram registrados. Um deles foi a depredação de uma Unidade de Policiamento Comunitária (UPC) do conjunto Macapaba. É um prédio da PM que ainda não havia sido ativado. Vidros foram quebrados, e botijões, geladeira e extintores furtados.

Além da falta de energia, a população do conjunto cobra outros problemas no Macapaba, como a melhoria no fornecimento de água tratada e segurança pública.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *