Estônia Hub: Amapá adere a programa digital para acelerar desburocratização e digitalização dos serviços

O Governo do Amapá aderiu, no início deste ano, ao programa de formação em governo digital com a Estônia Hub, uma plataforma de acesso ao país da Estônia e à União Europeia. O programa abre porta para a transformação digital do governo estadual e traz maior interação com um país que é considerado um dos mais digitais do mundo.

O objetivo do Estônia Hub é fomentar parcerias e acelerar a desburocratização, a digitalização e a educação por meio de missões de negócios, cuidando da preparação pré-viagem e dando apoio durante e depois da visita. O programa apresenta startups unicórnios, seus fundadores e tecnologias inovadoras, líderes públicos e principais investidores do país.

O Amapá participa do Estônia Hub por meio da Abep-Tic – Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação e do Prodap – Centro de Gestão da Tecnologia da Informação. Até o mês de agosto vão acontecer mais 19 encontros e um representante de cada Estado deverá participar.

O primeiro encontro já abordou sobre o projeto Smart Vaccionation Pass, já assinado pela primeira-ministra da Estônia, Kaja Kallas em acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). O sistema permite ao governo checar e atualizar dados sobre a vacinação para a Covid-19, e pretende que o acesso a este tipo de informação permita que o turismo mundial volte com força total, assim como tornar viagens profissionais mais seguras.

 

Sobre o Estônia Hub

O Estônia Hub é uma plataforma de acesso ao país da Estônia e à União Europeia. O programa foi criado pelo brasileiro Raphael Fassoni. A Estônia é um país báltico, que fica no Norte da Europa, com cerca 1.3 milhão de habitantes, e é considerado um dos países mais avançados em transformação digital do mundo.

Em entrevista ao site Draft, o fundador do Estônia Hub, Raphael Fassoni contou que o país tem atraído cada vez mais brasileiros interessados no seu ecossistema de inovação. Atualmente, é o 3º país com maior número de startups per capita. Empresas como TransferWise, Pipedrive, Bolt e Skype foram criadas na Estônia.

“Pensando nesse potencial e no que os negócios locais têm a ensinar, aproveitei minha experiência vivendo há um ano em Tallinn, capital do país, e empreendi o Estônia Hub para atuar como um construtor de pontes entre o Brasil e a Estônia”, explicou o fundador do programa Estônia Hub, Raphael Fassoni”.

Sobre a digitalização e desburocratização de serviços, podemos citar como exemplo a cidade de Tallinn, capital da Estônia, que não trabalha com papel e tem cerca de 90% dos serviços públicos entregues à população de forma digital, apenas três serviços são feitos presencialmente, casamento, divorcio e compra de imóvel.

“Já viabilizamos o contato de mais de 500 empreendedores brasileiros com a Estônia, incluindo lideranças dos setores público, privado e terceiro setor. Recentemente, lançamos, de forma pioneira, um modelo de delegação virtual, democratizando o acesso ao ecossistema estoniano”, completou Fassoni.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *