Aí complica

Ficou meio estranha no Ministério da Saúde a visita do governador Waldez Góes ao ministro Arthur Chioro.

Waldez foi acompanhado apenas dos deputados federais Roberto Góes e Cabuçu, e do secretário da representação em Brasília, Gilvan Borges, sem a companhia de nenhum dos senadores do Amapá, que já estão tratando da pauta da saúde do estado com o ministro.

Arthur Chioro tem dado trato especial ao Amapá, por ter relação de longas datas com o estado. Foi consultor da SESA no Amapá, na época do governo de João Capiberibe e tem uma relação muito próxima com o senador Randolfe Rodrigues, que já conseguiu no Ministério recursos para reforma de UBS, para o combate à febre Chikungunya, além de tratamento diferenciado no programa Mais Médicos, com a vinda dos médicos cubanos para vários municípios do estado.

Waldez foi ao Ministério para tratar da liberação de recursos para a situação de emergência na Saúde.

Deveria ter levado a bancada. Teria mais força política.

  • O Pinóquio não quer por em evidência os senadores do Amapá, em detrimento dos interesses do povo amapaense. É o jeito da “turma” governar. É uma vergonha. Bem feito, povo amapaense!

  • Capiberibe pai não resolveu o problema da saúde quando o filho era governador e Clécio não resolve os problemas da saúde da prefeitura ; será que valeria apena levar os dois ?

  • O waldez deve fazer sua gestão separados desses três senadores que não tem influência política no governo federal. Afinal, os três senadores não são da oposição ao governo Dilma?
    So iam atrapalhar mesmo.
    Tenho pena do Amapá por ter eleito três sem influência.

  • interessante q a propaganda diz q esta tudo bacana na saúde ( VIDE A VISITA DE WALDEZ ONTEM AO HE); Ai o cara vai pra Brasilia dizer q a saúde está um caos!

Deixe uma resposta para Max Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *