A polêmica do asfalto

Polemicazinha rolou no twitter ontem, por que o governo do estado está apoiando com maior quantidade de asfalto o município de Santana, do que o de Macapá, que é bem maior.

O secretário de Transporte, Sérgio La Rocque, explicou ao blog, como está a parceria para recuperação de ruas, entre o governo e as prefeituras dos municípios. Ele diz que o prefeito de Santana procurou primeiro a parceria com o GEA, ainda quando o prefeito de Macapá estava ausente ( todo mundo sabe onde). E apresentou um planejamento de ações para recuperação das vias de Santana, onde solicitou do governo  35 toneladas de asfalto e apoio da equipe da Setrap para ajudar nos trabalhos. Foi atendido.

O secretário de Obras de Macapá, Carlos Aragão, solicitou à Setrap quatro toneladas de asfalto e também foi atendido. A Setrap atendeu ainda as solicitações dos municípios de Cutias, com 2 mil litros de material asfáltico e de Calçoene, com 5 mil litros.

La Rocque diz que o governo está aberto à parceria com a prefeitura de Macapá, mas que, se há lentidão, a responsabilidade é da prefeitura que ainda não propôs com um planejamento de ações, claro, para parceria no mesmo nível.

E esclarece que apesar da responsabilidade com as vias públicas urbanas ser das prefeituras, o governo está sensível e contribuindo com a recuperação.

 

  • twitter, é realmente me causa uma grande inveja, todos se comunicando inclussive nosso governador com essa belissima ferramenta de informação, e todos os orgãos do estado liberados, todos? aqui na CEA não!nós aqui ainda vivemos na ditadura do bloqueio as redes sociais. logo no governo mais antenado com a força da comunicação virtual. é uma pena mais nessa evolução a CEA tambem esta fazendo feio.

  • Alcilene,

    Me perdoe a franqueza, mas enquanto neste Estado a discussão do Asfalto girar em torno de QUANTIDADE, sobrepondo-se a questão fundamental e maior que é a QUALIDADE do mesmo que é posto nas ruas (entra em cena padrões da engenharia civil, fiscalização, CREA, etc); Nós, os cidadãos dessa terra vamos SOFRER pro resto da vida se não mudar essa mentalidade de implantar ASFALTO SONRISAL.

    Eu sempre bato nessa tecla nas discussões de blogs e rodas de amigos, e pelo visto parece que todo mundo só se preocupa com QUANTIDADE.

    É lamentável!

    • Tens razão quanto a “qualidade”,mas na atual situação(precária) em que estão ruas e avs de Macapá, a quantidade já tá de bom tamanho.Existem inúmeras destas ruas e avenidas que há anos não sabem oque é ASFALTO,ex. Av. Raimundo Alvares da Costa,centro de Macapá,PASMEM.

    • Concordo com você, vivemos em estado emergencial da malha. Enquanto um projeto sério da malha não for elaborado viveremos de tapar buracos!

  • Sinceridade,não votei no Camilo, nem no primeiro nem no segundo turno,mas o cara ganhou e é governador de todo o estado do Amapá.Então toda sociedade tem que se unir para que consigamos tranformar este estado.
    Alguns programas de radio e televisão tem que parar de querer jogar a população contra o governo,ta mais do que na hora de pensar na coletividade e não no proprio bolso.
    O prefeito tem que parar de querer transferir responsabilidade municipal para o estado.
    Ou então daqui a pouco governador acumula a chefia do poder exultivo municipal com o estadual.

  • O que o povo espera do poder publico e uma solucao, independente se a responsabilidade e da prefeitura ou do governo do Estado, o que nao da pra aguentar e tanto descaso com cidade, estou a dezesseis anos fora e retornei de passagem umas cinco vezes e fico indignada com a situacao: buracos na cidade toda, pracas abandonadas, lixo em todo lugar e as doencas proliferando, assaltos. Enfim… facam alguma coisa.

  • Caros,

    A nossa Secretaria da Receita Estadual deveria informar ao DETRAN/AP que os veículos que estejam rodando, há mais de 90 dias consecutivos, com placa de outro Estado deve, obrigatoriamente, realizar a transferência para o Estado do Amapá, mas o que vejo nas Ruas de Macapá são veículos de luxo com placas de outros estados, então, eles estão recolhendo os IMPOSTOS para seus respectivos Estados. Há outros GRANDES “não arrecadadores” de IPVA no Estado do Amapá que são as TRANSPORTADORAS, EMPRESAS DE TURISMO, EMPRESAS DE ÔNIBUS e as EMPRESAS DE LOCAÇÃO DE VEÍCULOS, pois seus veículos rodam nas Ruas e Estradas do Amapá, mas, possuem Placas de Outros Estados. Todos fingem não enxergar, mas a soma dos IMPOSTOS destes Veículos já ajudaria a montar o bolo e melhorar as Ruas e Rodovias do Estado do Amapá.

    Abraços,

    [email protected]

  • Sinceramente Santana merece o asfalto, padecemos aqui por 8 anos, vendo picuinhas de governo e prefeitura.Se o prefeito Nogueira soube pedir a quantidade certa de asfalto e a PMM não, nós santanenses não temos culpa!

  • o governo deveria passar em dinheiro pro prefeITO ROBOERTO GOES;coitadinho ele merece.PASMEM senhores o prefeito brigou com os guardas municipais e contratou a empresa de vigilancia da sua propria esposa.cade o ministerio publico q não ver isso;os vereadores viram e ja tomaram uma decisão imediata;cada um vai pegar 30 vagas de vigilantes

  • Senhor prefeito de Macapá e governador do Amapá CAMILO CAPIBERIBE, venho respeitosamente através deste SOLICITAR 4 (quatro) toneladas de asfalto BIODEGRADÁVEL (daquele que se desfaz na primeira chuva), para tapar uns buraquinhos que deixei acumular nas ruas e avenidas deste Municipio no periodo em que fiquei, de forma incompetente, a frente da administração desta prefeitura. Mui respeitosamente e sem mais choradeiras subscrevo.
    ROBERTO GÓES

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *