Publicidade

Repiquete no Meio do Mundo

Um blog feito na esquina do Rio Amazonas com a Linha do Equador, no Amapá.

Parada da Paz e da Alegria

Alcilene Cavalcante em 26 de setembro de 2009

É nesse domingo, 27, a partir das 15hs, no trajeto Araxá-Beira Rio, IX Parada LGBT(Lésbica,Gay, Bissexual e Transexual) de Macapá.

O evento tem como tema este ano – Construir a PAZ com igualdade e respeito a Diversidade. Autoridades, representantes das instituições não governamentais e a população em geral estão sendo esperadas para prestigiar este grande evento, que já leva milhares de pessoas as ruas com o intuito de chamar a atenção para as políticas públicas para o segmento e a busca de direitos, nem mais nem menos, apenas com igualdade. (Fátima Gama, do GHATA)

6 comentários »

Prefeitura de Macapá oferece atendimento especializado para diabéticos

Alcilene Cavalcante em 26 de setembro de 2009

A Prefeitura de Macapá, através da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), ampliou os serviços da rede pública de saúde do município com a implantação de mais uma especialidade. A Semsa já está disponibilizando atendimento na área de endocrinologia, que vai oferece aos usuários portadores de Diabetes, atenção especializada no controle e tratamento da doença.

Neste primeiro momento o local de referência para consultas é na Unidade Básica de Saúde Raimundo Hozanan. O serviço já está em funcionamento de segunda a sexta-feira, na parte da manhã (07:30 horas) e serão disponibilizadas 14 vagas por dia. Para primeira consulta, o usuário deverá apresentar um encaminhamento de um clínico ou pediatra (no caso de criança).

Com a chegada do médico especialista, o atendimento e as ações realizadas pelo Estratégia Saúde da Família (ESF) e pela Coordenação do Programa de Controle de Hipertensão e Diabetes (Hiperdia) da prefeitura ganha um reforço importante na execução de ações da atenção básica, visando identificar e prevenir complicações decorrentes da diabetes e na prática, será possível viabilizar o cadastramento dos portadores da enfermidade, para que recebam tratamento, medicação e orientações sistemáticas.

“Estamos investindo na saúde pública do município, esta nova especialidade nos permite dimensionar e planejar melhor o atendimento aos portadores de diabetes, possibilitando a redução dos fatores de risco e a melhoria da qualidade de vida dessas pessoas”, afirma o Secretário de Saúde, Eduardo Monteiro de Jesus.

Diabetes – É uma doença provocada pela deficiência de produção e/ou ação da insulina, que leva a sintomas agudos e a complicações crônicas características. O distúrbio envolve o metabolismo da glicose, das gorduras e das proteínas e tem graves conseqüências tanto quando surge rapidamente como quando se instala lentamente. Nos dias atuais se constitui em problema de saúde pública pelo número de pessoas que apresenta a doença, principalmente no Brasil.

Sintomas – Os principais sintomas da diabetes, que é caracterizada, principalmente, por níveis altos de glicose no sangue, são: urina em excesso, fome frequente, sede constante, perda de peso, fraqueza, fadiga, nervosismo, mudanças de humor, náusea e vômito.(Janine Cruz –Ascom PMM)

17 comentários »

Sarau da Confraria revive Isnard Lima e tem Adriana Raquel e Os Cometas

Alcilene Cavalcante em 25 de setembro de 2009

Última sexta-feira do mês é data marcada para o Sarau do Largo dos Inocentes, projeto da Confraria Tucuju que leva mostra da diversidade cultural do Amapá para o centro histórico da capital, Macapá. Nesta sexta (25), o sarau homenageará o poeta amazonense Isnard Lima, que viveu no Amapá até sua morte em 2002. Como atrações musicais haverá shows de Adriana Raquel na abertura e da banda Os Cometas no encerramento.

O Sarau se consolida como oportunidade de exposição e comercialização dos produtos da cultura como artes plásticas,fotografia, patrimônio imaterial, poesia, literatura, artesanato, CD, DVD e comidas típicas.

Isnard Brandão de Lima Filho

Isnard Brandão de Lima Filho

Adriana Raquel

Adriana Raquel

Os Cometas

Os Cometas

1 comentário »

Carta aberta à José Dirceu

Alcilene Cavalcante em 24 de setembro de 2009

Em virtude da vinda do ex-ministro José Dirceu ao Amapá, quero ter a oportunidade de me dirigir a um dos homens que estiveram no epicentro de uma das maiores crises política do PT e do sistema político brasileiro.”

Heverson Castro – Membro do Diretório Municipal do PT de Santana

Caro José Dirceu,

O senhor é sabedor de que a estratégia adotada pelo ex-campo majoritário do PT, da qual você faz parte, se tornou responsável pelo rebaixamento programático do PT, onde nosso partido fez concessões políticas de seu programa, por conta da defesa de alianças com setores do grande empresariado e com partidos tradicionais da política brasileira.

A “Carta ao Povo Brasileiro”, foi a expressão de que o governo Lula não iria romper os grilhões históricos, que fazem com que nosso povo permaneça pobre, mantendo compromissos promíscuos com a burguesia antinacionalista, que controla o poder político e econômico nesse país. No entanto, o povo brasileiro reconhece os avanços obtidos no governo Lula, que já é considerado o melhor governo da história desse país.

Não posso deixar de reconhecer a sua contribuição na história do PT e da esquerda brasileira, o que também não me proibi de tecer algumas críticas ao senhor. Diante disso, quero também colocar algumas posições políticas que acho importante o senhor ter conhecimento, no que tange a conjuntura estadual, a atual situação do PT e da esquerda amapaense.

O senhor é sabedor que o PT está na base de sustentação política do desgoverno de Waldez Góes? Governo este que é um dois maiores inimigos do povo amapaense, da juventude, da classe trabalhadora e dos setores explorados e excluídos da sociedade amapaense.

O senhor deve ser sabedor que o PT em 2006 teve candidatura própria ao governo do estado, resolução aprovado em encontro estadual, onde o companheiro Errolflyn Paixão disputou a eleição como candidato “laranja”, sendo mais um instrumento de uso e serviçal dos interesses de setores e personalidades de dentro do partido, que não poderiam jamais, deixar de apoiar a reeleição do governador Waldez Góes e do senador e coronel José Sarney.

O senhor é a referência intelectual das atuais lideranças da corrente CNB, da qual você faz parte, e várias lideranças do PT que dirigem o partido no estado fazem parte. Por isso, tenho certeza que todos deveriam fazer uma grande reflexão sobre a atual crise organizativa e de identidade que o PT do Amapá vive.

Não podemos ver o povo amapaense sofrendo, enquanto temos um presidente que consegue obter conquistas sociais históricas, fatos vistos em números, enquanto no Amapá isso não é uma realidade para a população carente do estado. O PT não pode mais continuar sendo base de sustentação de um governo e de um grupo de poder que é marcado pela corrupção, tráfico de influência, depreciação do patrimônio público e desrespeito ao Estado Democrático de Direito.

O atraso social é visto em nosso IDH, que é um dos piores do país, na escassez de água encanada, na falta de política públicas para a juventude, que é a maioria da população carcerária na penitenciária do estado.

A corrupção pode ser vista nas operações da Polícia Federal, nas prisões de políticos ligado à Waldez e Sarney, nos desvios de recursos federais das obras do aeroporto e no assalto aos cofres públicos pelo grupo de poder que controla o estado.

Se não bastasse, temos que tolerar e ver lideranças do PT abraçadas com o oligarca Sarney e com o coronel da mídia amapaense, o senador Gilvam Borges, ambos do PMDB, o partido do fisiologismo e um dos campões em corrupção política no Brasil.

Diante disso, vejo que o senhor deveria fazer uma autocrítica sobre essa estratégia que o PT vem adotando desde 1995, quando o senhor assumiu a presidência do PT nacional e conseqüentemente junto com a sua corrente política impuseram um rebaixamento programático de nosso partido.

Esse rebaixamento se reflete no Amapá, na atual situação política do PT, que exige uma nova direção e mudanças radicais em nossa estratégia, que terá como eixo principal ter candidaturas próprias ao senado e ao governo do estado.

Sabemos que o Amapá não tem peso eleitoral nacionalmente, mas o PT local pode vir a contribuir muito com o futuro governo do PT em 2011 e a eleição da primeira mulher presidenta da república, dando sustentabilidade política no congresso, derrotando a atual política de governabilidade, que nos torna refém das velhas raposas da política brasileira.

Em 2008, o PT conseguiu obter vitórias importantes nas eleições municipais, elegendo três prefeituras no estado. Em Santana, o segundo maior colégio eleitoral do estado, conseguimos derrotar as candidaturas bancadas por Sarney, Waldez e seu grupo de poder , que tentaram orquestrar, aliados à mídia local, uma derrota eleitoral ao PT, não conseguindo obter êxito.

O PT saiu vitorioso na segunda maior cidade do Amapá, derrotando todos os poderosos do estado, demonstrando que o nosso partido pode continuar sendo uma referência de esquerda e uma alternativa de projeto para esse estado em 2010.

Em Macapá, o resultado foi diferente, pois sofremos uma grave derrota política, fruto da estratégia defendida pela CNB, corrente que o senhor faz parte. Essa política engessou o partido, nos afastando dos movimentos sociais, da intelectualidade e dos setores progressistas.

Diante disso, estamos lutando para reconstruir a imagem do PT no estado, o que exige a tarefa de reoxigenarmos o debate político nas fileiras do partido. Mas sabemos que essa tarefa não será fácil, pois haverá muita resistência no núcleo duro que controla nossa estrela.

Portanto, dianto dos fatos, quero dizer que este é o momento de nós darmos a volta por cima, mudar o PT, transformando a vida do povo. Esse é o momento de nós reorganizarmos o campo democrático popular no Amapá, construindo uma grande Frente Popular para derrotar as oligarquias locais, o projeto de poder da direita, sustentado por Sarney e Waldez, demonstrando que o PT pode ser sim, uma alternativa de mudanças para esse estado.

__________________________________________

Heverson Castro

Membro do Diretório Municipal do PT de Santana-AP

Coordenador Municipal da JPT de Santana-AP

30 comentários »

É a Treva. Amapá é o único estado do Brasil onde aumentaram os casos de gravidez na adolescência

Alcilene Cavalcante em 24 de setembro de 2009

Deu no Portal G1

Um balanço divulgado pelo Ministério da Saúde mostra que o número de partos realizados em adolescentes entre 10 e 19 anos na rede pública caiu 30,6% entre 1998 e 2008.  A maior redução aconteceu no estado de Rondônia (queda de 51,67%, em comparação com 1998), seguido por Rio de Janeiro (48,72%) e Goiás (46,11%).

O único estado que teve aumento no índice foi o Amapá, onde o número de partos entre adolescentes subiu 39,26%.

Sobre o assunto, o jornalista Arilson Freires fez emocionante reportagem no Jornal do Amapá de ontem, conversando com meninas, quase crianças, já com bebês no colo ou no ventre.

15 comentários »

Concursos

Alcilene Cavalcante em 23 de setembro de 2009

Estão abertas as inscrições para o concurso do Ministério Público do Amapá. Edital no portal do MP-AP www.mp.ap.gov.br

Também estão abertas inscrições do concurso para o Tribunal de Justiça do Amapá.

Os dois concursos estão sendo feitos pela Fundação Carlos Chagas e os editais estão no site da Fundação www.concursosfcc.com.br

2 comentários »

Da família de Heraldo Herbert Mauro

Alcilene Cavalcante em 23 de setembro de 2009

Heraldo Hebert Mauro, Filho de Humberto Paulo Mauro e Helena Quintas Mauro, faleceu às 23.30 horas do último dia 7 de setembro, em Belém do Pará, no Hospital Saúde da Mulher, após uma prolongada internação de 55 dias. A família Mauro morou em Macapá na década de 1950, no bairro do Trem, por cerca de quatro anos, a partir de 1952.

Mauro, como era conhecido, foi integrante da Policia Rodoviária Federal no Pará, onde exerceu as funções de Patrulheiro, Inspetor e Instrutor, sendo aposentado por invalidez devido às seqüelas da artrite reumatóide que sofria desde os 33 anos. Formado em Direito pelo antigo CESEP, atual UNAMA – Universidade da Amazônia, trabalhava a profissão mesmo em cadeira de rodas.

Em Macapá tem os irmãos Hildemar Jorge Mauro e Gilberto Mauro.

2 comentários »

POLO DE CINEMA NO AMAPÁ

Alcilene Cavalcante em 23 de setembro de 2009

A Opção de Cinema da Amazônia – OCA ligou o “cunsca” e se prepara para produzir dois longas metragens ao mesmo tempo, até o final do ano!

“Ligar cunsca” é uma expressão do meio da comunicação que significa, por socialização do termo, acelerar o processo a qualquer custo.

Segundo o diretor presidente da OSCIP, Joni Bigoo, devido ao atraso do processo de produção de …Do Filho…, os diretores resolveram dar vazão a outro processo que se mantinha na fila.

Apesar da morosidade do processo, Bigoo garante que agora já conta com o apoio do estado, através da Secult, também do Deputado Evandro Milhomem e do Senador Gilvan Borges. Para esta outra produção, Ele conta com o apoio da prefeitura de Macapá, através de seu coordenador de cultura, José Augusto Cardoso. “A gente agradece a toda a imprensa amapaense que fez chegar as esses políticos os nossos reclamos. Eles também perceberam que o cinema, além de abrir horizontes, é um excelente setor empregatício”, garante.

Bigoo afirma ainda que com o apoio do secretário de Cultura do Estado João Milhomem e da Secretária de Turismo, Ana Célia Brazão, a OCA conseguiu a cessão da abandonada “Panela do Amapá” para sediar os seus trabalhos.

O espaço também ficará aberto para todas e quaisquer manifestações artísticas culturais, como vernissages, saraus, luaus, exposições, encontro e workshops. De acordo com Bigoo a Associação Brasileira de Documenta rias e Curta metragistas – ABDeC/AP, atrvaés de sua presidente Ana Vidigal,  tem interesse de manter exibições de filmes nacionais da Programadora Brasil. “Também é de nosso interesse manter um cineclube no local, valorizando as produções nacionais, mas reconhecendo também o audiovisual internacional, sempre concluindo com um debate sobre o tema abordado.

E isso é apenas o começo, garante o empolgado diretor.

Etiene Mazze

Da diretoria

1 comentário »

Zé Dirceu em Macapá na quinta-feira

Alcilene Cavalcante em 23 de setembro de 2009

O ex-ministro José Dirceu faz visitinha política em Macapá, amanhã, quinta-feira.

Na programação, pela manhã ele conversa com a imprensa, almoça com a executiva estadual do PT e convidados, a noite debate com os petistas sobre a Conjuntura Nacional e as eleições de 2010 e janta com o Governador Waldez Góes na residencial oficial do governo.

Não vou poder ir ao “conversê” com a imprensa. É fora do meu horário de trabalho de blogueira.

Então por favor, prezados coleguinhas da imprensa, jornalistas blogueiros e twitteiros em geral. Entrevista com Zé Dirceu sempre rende bem e tende a ser quenthura. Quero copiar as matérias de vocês aqui, prometo que dou o crédito. Não precisa perguntar sobre o saudoso mensalão. Isso dá B.O.

E atenção fontes super-quentes e classudas deste o blog: mandem as boas.

11 comentários »

Ruy Smith propõe status de “Cidade-Símbolo da Integração Brasil-França” para Oiapoque

Alcilene Cavalcante em 23 de setembro de 2009

Deve seguir ainda esta semana para a sanção do Executivo o projeto de lei que dá ao município de Oiapoque o status de “Cidade-Símbolo da Integração Brasil-França”, aprovada na sessão ordinária da Alap (Assembleia Legislativa do Amapá) desta segunda-feira, 21.

Apresentada pelo deputado estadual Ruy Smith (PSB), a proposta tem como principal objetivo a inclusão da cidade nos planejamentos de metas e ações estratégicas do Governo do Estado.

O texto prevê ainda a elaboração de um PAC (Plano de Aceleração de Crescimento) estadual específico para a cidade de Oiapoque. No plano deverá conter as metas e as ações de todos os órgãos estaduais, das empresas públicas e demais entidades mantidas exclusivamente com recursos públicos.

“A importância desse projeto é que, a partir da outorga do título de cidade-símbolo, o governo vai ter como trabalhar políticas para a captação de recursos especiais provenientes de contribuições voluntárias da União, para aplicação específica em Oiapoque”, explicou Ruy Smith.

O parlamentar socialista lembrou que hoje a cidade vive dias de abandono com ruas e avenidas em péssimo estado de conservação, excesso de lixo nas vias públicas, esgoto a céu aberto e problemas na distribuição de água e energia elétrica.

Depois da conclusão da ponte binacional do rio Oiapoque, a cidade, distante cerca de 600 quilômetros de Macapá, na fronteira com a Guiana Francesa, a cidade passará a ser o portão de entrada dos turistas europeus. Mas devido as condições urbanas a cidade não apresenta as mínimas condições para desenvolver o turismo.

Ruy Smith acredita que a construção da ponte Binacional não terá nenhum impacto concreto para o município e nem para o estado caso a cidade não receba a devida atenção do Governo do Estado. “Precisamos aproveitar essa obra para captar recursos federais e investir em serviços públicos” propõe Smith.

_____________________________________________________________________________

Assessor (a): Joel Elias

1 comentário »

Tu ainda sabes falar assim??

Alcilene Cavalcante em 23 de setembro de 2009

Texto do Pasquale Cipro Neto
Estive em Belém, capital do Pará para proferir duas conferências. Tudo ótimo, do pessoal que organizou o evento às inúmeras pessoas que compareceram e assistiram às palestras. É claro que nessas ocasiões presto muita atenção no que ouço.
Nada de procurar erros, pelo amor de Deus! O que me fascina é descobrir as particularidades da linguagem de cada comunidade, de cada grupo social. E a linguagem dos paraenses – mais especificamente a dos belenenses – é particularmente interessante.
‘Queres água?’, perguntava educadamente uma das pessoas que participaram da equipe de apoio. O pronome ‘tu’, da segunda pessoa do singular, é comum na fala dos habitantes de Belém. Com um detalhe: o verbo conjugado de acordo com o que prega a gramática normativa, ou, se você preferir, exatamente como se verifica na linguagem oral em Portugal.
Em Lisboa e em Belém, é muito comum ouvir ‘Foste lá?’, Fizeste o que pedi?’, ‘Trouxeste o livro?’, ‘Queres água?’, ‘Sabes onde fica a rua?’. Inevitável lembrar uma canção de uma dupla da terra, Paulo André e Rui Barata (‘Beira de mar, como um resto de sol no mar, como a brisa na preamar, tu te foste de mim’). ‘Tu te foste’, diz a letra, certamente escrita assim pelo letrista Rui Barata, exatamente como dizem as pessoas em Belém. A cantora Fafá de Belém, equivocadamente, gravou ‘fostes’. Uma pena! ‘Fostes’ serve para vós: ‘vós fostes’.
O que se ouve em Belém – ‘foste’, ‘fizeste’, ‘queres’ – não é comum em qualquer região do país. Em boa parte do Brasil, é freqüente o emprego do pronome ‘tu’ com o verbo conjugado na terceira pessoa: ‘Tu fez?’, ‘Tu sempre faz isso?’, ‘Por que tu não estuda?’, ‘Tu comprou o remédio?’. Para a gramática normativa, isso está errado. Se o pronome é ‘tu’, o verbo deve ser conjugado na segunda pessoa do singular: ‘fizeste, fazes, estudas, compraste’, nas frases anteriores.Na linguagem oral, a mistura de pessoas gramaticais (‘Você fez o que te pedi?’ ou ‘Tu falou’, por exemplo) é tão comum no Brasil que é impossível não ficar surpreso quando se vai a Belém e se ouve a segunda pessoa do singular como se emprega em Portugal. Aliás, Belém tem forte e visível influência portuguesa, a começar pela bela arquitetura. Ainda segundo a gramática – e segundo o uso lusitano, vivíssimo -, quando se usa ‘tu’, não se usa ‘lhe’.

E aí a roda pega, até em Belém, onde, apesar dos verbos e do sujeito na segunda pessoa, às vezes se ouve o pronome ‘lhe’: ‘Foste lá? Eu lhe disse que devias ir’. Qual é o problema? O pronome ‘lhe’ se usa para ‘você’, ‘senhor’, ‘senhora’, ‘Excelência’, ou qualquer outro pronome de terceira pessoa. Na língua formal, ‘tu’ e ‘lhe’ não combinam. ………… ……… ……… …

Não custa repetir que todas essas observações têm como base a gramática normativa, que, na linguagem oral, ou seja, na fala, como se vê, não é aplicada integralmente em nenhum canto do Brasil. O que fazer? Nada de histeria. Nem tanto ao mar, nem tanto a terra. Nada de imaginar que se deva exigir de todo brasileiro, na fala, o cumprimento irrestrito das normas lusitanas de uniformidade de tratamento. E nada de achar que não se deve ensinar isso nas escolas, que não se deve tocar no assunto. Afinal, a uniformidade de tratamento está nos clássicos brasileiros e portugueses, está na língua viva, oral de Portugal e de outros países de língua portuguesa.

Está até na poesia brasileira deste século. E também na música popular da Bossa Nova (‘Apelo’, de Baden e Vinicius, por exemplo: ‘Meu amor, não vás embora, vê a vida como chora, vê que triste esta canção; eu te peço: não te ausentes, pois a dor que agora sentes…’) a Chico Buarque (‘Acho que estás te fazendo de tonta, te dei meus olhos pra tomares conta, me conta agora como hei de partir’ versos de ‘Eu Te Amo’, música de Tom Jobim e letra de Chico Buarque).
Não custa repetir: na língua culta, formal, é desejável a uniformidade de tratamento. Quando se usa tu, usam-se os pronomes te, ti, contigo, teu.
Quando se usa você, senhor, Excelência, usam-se os pronomes o, a, lhe, seu.
E também não custa pesquisar um pouco, ler os clássicos e os modernos.

Ou fazer uma bela viagem a Belém e lá tomar o tacacá. E ouvir algo como ‘Fizeste o trabalho?’.

Desenho de Sérgio Bastos

Desenho de Sérgio Bastos

78 comentários »

Pesquisa de intenção de voto para eleição na OAB-AP

Alcilene Cavalcante em 22 de setembro de 2009

A CP3-EPP Ltda, CNPJ 09.489.958/0001-62, realizou de Brasília – DF, pesquisa via telefone sobre a eleição da OAB/AP.


Dados Técnicos da Pesquisa.

Pesquisados: 165
Advogados: 82
Advogadas: 83

CLASSE PESQUISADOS %
ADVOGADOS (Total) 82 50%
001 até 600 27
601 a 1200 28
A Partir 1201 27
ADVOGADAS (Total) 83 50%
001 até 600 27
601 a 1200 28
A Partir de1201 28
PERÍODO
10 a 16/09/2009

1. O(A) Dra(a) é a favor ou contra o terceiro mandato para Presidente da OAB/AP?

RESPOSTA TOTAL %
A FAVOR 36 21,82
CONTRA 83 50,30
N.CONTRA/N.FAVOR 23 13,94
NÃO RESPONDE 16 9,70
NÃO SABE/NÃO OPINA 7 4,24
TOTAL 165 100,00

2. Se a eleição fosse hoje, dos candidatos que já se lançaram, em quem o(a)
Dr(a) VOTARIA para Presidente da OAB/AP?

RESPOSTA TOTAL %
ALESSANDRO 34 20,60
WASHINGTON 31 18,79
ULISSES TRASEL 27 16,36
INDECISO 32 19,40
NS/NO 19 11,52
NÃO RESPONDE 17 10,30
NENHUM 5 3,03
TOTAL 165 100,00

3. Se a eleição fosse hoje, dos candidatos que já se lançaram, em qual o(a)
Dr(a) NÃO VOTARIA DE JEITO NENHUM para Presidente da OAB/AP?

RESPOSTA TOTAL %
WASHINGTON 35 21,21
ALESSANDRO 21 12,73
ULISSES 13 7,88
NENHUM 32 19,39
INDECISO 5 3,03
NÃO RESPONDE 26 15,76
NS/N 33 20,00
TOTAL 165 100,00

24 comentários »

Hoje é Dia de Equinócio de Primavera

Alcilene Cavalcante em 22 de setembro de 2009

Equinócio

Equinócio de Primavera: Entenda como acontece o fenômeno

Fernanda Picanço

O fenômeno acontece duas vezes ao ano, e pode ser visualizado do Monumento Marco Zero do Equador. A cada edição a Secretaria de Estado do Turismo (Setur), tem procurado fomentar o fenômeno como atrativo turístico local nacional e internacional.

Para entender como acontece o fenômeno, é preciso conhecer um pouco da história. Antigamente a natureza era cultuada por civilizações antigas que aqui habitaram. Esses povos cultuavam a Lua, o Sol, como se fossem deuses, e os fenômenos naturais exerciam uma grande influencia no seu modo de vida.

O significado da palavra Equinócio deriva do latim aequinoctium, que significa noite igual e refere-se ao momento do ano em que a duração do dia é igual a da noite sobre toda a terra.

São os movimentos que a Terra realiza em seu percurso ao redor do sol (rotação e translação) que tem, entre outras conseqüências, as estações do ano, os Equinócios e Solstícios.

Durante o fenômeno os macapaenses e visitantes tem o privilégio de assistirem ao Equinócio que acontece quando os raios do sol, no seu movimento, incidem diretamente sobre a linha do Equador. Nesse período, o dia e a noite tem a mesma duração em todo o planeta. A ocorrência desse fenômeno marca a mudança de estação nos hemisférios da Terra. Em setembro no hemisfério sul é primavera enquanto no norte é Outono.

No calendário civil do hemisfério sul para o ano de 2009, as datas para o inicio das estações do ano são: 20 de março – Equinócio de Outono; 20 de junho – Solstício de inverno; 22 de setembro – Equinócio de Primavera; 21 de dezembro – Solstício de Verão.

Para o Equinócio de primavera, a Setur preparou uma programação que iniciou no dia 21 de setembro com casamento comunitário. No dia 22 de setembro, a programação inicia às 16h com a Abertura da visitação ao Monumento, oficinas, feiras, experiências cientificas, atrações culturais e observação do fenômeno que poderá ser visualizada a partir das 14h, sendo que o horário oficial do Equinócio é 18h18. No dia 23 a programação continua a partir das 8h se estendendo até as 23h.

Serviço:

Secretaria de Estado do Turismo

Assessoria de Imprensa

MarcoZero

2 comentários »

E a Cereja do Bolo

Alcilene Cavalcante em 22 de setembro de 2009

Queria publicar aqui uma bela foto da Praça Floriano Peixoto revitalizada. Principalmente para mostrar aos que acessam esse blog e não moram aqui.

Agora acreditem! Veio foto de autoridades discursando, foto do Roberto e da Helena(prefeito e vice) andando de pedalinho, e nenhuma foto da praça.

Tudo bem mandar a carinha do chefe. Mas, pessoal, a cereja do bolo é a Praça.

O blog não foi fazer fotos, por que esperava fotos feitas por profissionais, com equipamentos profissionais.

8 comentários »