Repiquete no Meio do Mundo

Um blog feito na esquina do Rio Amazonas com a Linha do Equador, no Amapá.

Prevenção

Alcilene Cavalcante em 19 de outubro de 2014

Sobre o navio da Guiné (África), que está ancorado próximo a Fazendinha e que foi inspecionado ontem pela Anvisa, os Práticos que atuam na Amazônia querem fazer o possível pra segurar o navio por pelo menos 21 dias, que é o prazo de incubação do Ebola.

O navio passa pelo Amapá com destino a Santarém. Quem faz a navegação nos rios da Amazônia são os práticos.

A Guiné vive um surto de Ebola. Mas a tripulação do navio não apresentou nenhum sintoma. A medida é preventiva.

Continuidade ou Alternância?

Alcilene Cavalcante em 19 de outubro de 2014

*Charles Chelala. Economista. Professor. Mestre em Desenvolvimento Regional

Estamos a uma semana das eleições em segundo turno que elegerá o próximo presidente do Brasil e o futuro governador do Amapá. Diante do momento e do cenário posto, gostaria de comentar um tema que julgo relevante no momento de decisão pelo eleitor. Trata-se da dicotomia “alternância de poder” ou “sequência da gestão”.

Antes de mais nada, é fundamental deixar claro que a essência da democracia é a garantia de que esta escolha seja feita pelo voto de forma direta. Dito isto e pesando as alternativas, não tenho dúvidas que, na maioria dos casos e em condições adequadas, o prosseguimento da gestão, sem guinadas de 180 graus, tende a ser mais vantajoso para a sociedade.

Defendo esta tese, primeiramente, em função do tempo na administração pública, que é notoriamente lento, em especial quando se recebe uma estrutura estatal destroçada. Quatro anos é um interregno ínfimo para arrumar a casa, captar recursos, elaborar projetos e executar obras e politicas públicas verdadeiramente estruturantes. Daí que, quase sempre, os segundos mandatos são melhores que os primeiros, pois o bonde já está andando.

Há também um aspecto que já abordei aqui: a “síndrome de Adão e Eva” que acomete os executivos de oposição quando ganham os governos. Rejeitam tudo o que remete ao antecessor, parando obras, alterando programas e até mudando denominação (lembram que o projeto “comunidades sustentáveis” teve seu nome alterado para o sucupirano “comunidades duráveis”?). Só os gastos com tinta para pintar todos os prédios públicos com a nova cor do partido vitorioso, já referendaria minha tese…

Há vários exemplos pelo Brasil afora. Vou citar dois, um do PT e outro do PSDB.

O grupo político liderado por Jorge e Tião Viana está à frente dos destinos do Acre há dezesseis anos. Tive a oportunidade de visitar aquele belo Estado no início, no meio e na atualidade deste ciclo e pude constatar como a continuidade de gestão propiciou ganhos reais aos acreanos. Por exemplo, a capital Rio Branco, no início deste século era uma cidade feia e descuidada. É impressionante que ações de governo, como o Canal da Maternidade, o calçadão da Gameleira e a recuperação do centro fez aquela cidade se estruturar e se embelezar.

O exemplo do PSDB é São Paulo, cujo grupo político é o mais longevo no país, iniciando sua gestão em 1995 com Mário Covas. Sem menosprezar os graves problemas do mais importante Estado do país, seguramente as administrações tucanas neste período tem sido muito superiores do que foram na época de alternância Maluf-Quércia…

Mas o leitor poderá me contestar com o exemplo do Maranhão, no qual as quatro décadas de poderio de uma família só fizeram piorar relativamente as condições do Estado. Retruco com dois fundamentos: é claro que a excessiva continuidade faz a gestão caducar, principalmente se as intenções do grupo no poder não são lá republicanas. Assim, faço questão de deixar claro que a sequência administrativa é boa até determinado ponto, depois perde a validade.

É uma lástima que as eleições no Brasil estejam tão pasteurizadas e tenham se transformado em um confronto de marketing vazio, na qual o conteúdo que verdadeiramente interessa como economia, capacidade de gestão e trajetória de vida dos postulantes seja substituído pela embalagem dos nauseabundos jingles e campanhas difamatórias. É curioso que, no Amapá, o quesito “simpatia” parece ser mais importante na decisão do voto do que os temas “competência” ou “honestidade”.

Seria ótimo se, no horário político, pudéssemos ver um debate aprofundado de aspectos como este, sobre continuidade ou alternância em face aos interesses da sociedade.

É assim que tem que ser

Alcilene Cavalcante em 19 de outubro de 2014

Uma via completa: Remo Amoras totalmente pavimentada e sinalizada

 

A Avenida Remo Amoras, no Muca, uma via de importante e grande extensão foi totalmente recuperada através de parceria entre a Prefeitura de Macapá e o Governo do Estado.

A prefeitura antes de pavimentar a via, executou reparos no sistema de drenagem e agora a via recebe a etapa final, que é a sinalização realizada pela Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac). Além da Remo Amoras, outras 176 vias serão recuperadas ao longo deste ano e de 2015, com serviços executados através de recursos direto do Tesouro Municipal e também de parcerias com os governos do Estado e Federal.

Foto: Lilian Guimaraes

Foto: Lilian Guimaraes

 

Banzeiro do Brilho-de-Fogo: ensaios abertos com público iniciam hoje

Alcilene Cavalcante em 17 de outubro de 2014

banzeiro

Nesta sexta-feira, 17, começa a nova etapa do projeto Banzeiro do Brilho-de-Fogo, com os ensaios de percussão, abertos para a população, e apresentação do repertório preparado para animar o cortejo que sairá nas ruas em dezembro. A praça Floriano Peixoto é o palco dos ensaios onde os batuqueiros e público irão aprender as músicas e entrar no clima embalado por tambores, metais e outros instrumentos percussivos. O projeto está sob a batuta dos músicos, Adelson Preto, coordenador geral; Alan Gomes, diretor musical; e Paulo Bastos, diretor de harmonia e arranjo, com o apoio da Fundação Municipal de Cultura da Prefeitura de Macapá (Fumcult/PMM).

O Projeto iniciou em abril deste ano, baseado na experiência de Belém, que aproximou a comunidade da cultural popular paraense, que é o Arraial do Pavulagem.  Foram semanas de  capacitação, para os coordenadores das oficinas, com a troca de experiências com integrantes do Arraial do Pavulagem,  e para os participantes, que foram aprender nas três oficinas oferecidas, de Percussão, Adereços e Fabricação de Instrumentos. As oficinas, de graça, aconteceram no Curiaú, e em diversos pontos da cidade, como associações culturais, projetos sociais, escolas, faculdade, praça, e outros espaços.

As oficinas foram a base para este segundo momento. Os instrumentos, feitos com diversos tipos de material, inclusive reciclável,  foram fabricados por alunos e por mestre da cultura popular, e com o toque de artistas plásticos, que imprimiram sua arte nos tambores. Da oficina de Adereço, estão saindo os enfeites, como flores e laços, que irão adornar roupas, instrumentos e chapéus. E os batuqueiros do Banzeiro foram capacitados na oficina de Percussão. “É um projeto de inclusão social e cultural, voltado para todas as idades, crianças, jovens adultos e idosos participaram”, reforça Paulo Bastos, da coordenação.

Nesta etapa, os grupos das oficinas fazem o ensaio em conjunto, memorização das letras do repertório, composto de cerca de 40 canções, e treinam para se movimentar tocando os instrumentos. O público também participa do ensaio e pode interagir. “É um momento empolgante, vamos reunir em média 150 participantes das 13 oficinas, que estarão tocando seus instrumentos e aprendendo a cantar e formar o arrastão junto com o público. Esta interação é o ápice do projeto, que culmina com o Cortejo do Banzeiro do Brilho-de-Fogo, que sai nas ruas em dezembro”, disse Adelson Preto, um dos coordenadores do projeto.

Os ensaios irão acontecer toda sexta-feira e sábado, até dezembro, na praça Floriano Peixoto, a partir das 19h.

banzeiro-5

Igreja Católica emite nota sobre a tentativa de agressão contra Camilo Capiberibe

Alcilene Cavalcante em 16 de outubro de 2014

NOTA PÚBLICA DA IGREJA CATÓLICA DO AMAPÁ

 

No dia 14 de outubro de 2014 (3ª feira), a Igreja Católica realizou um evento denominado “DIÁLOGO COM OS CANDIDATOS AO GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ”, tendo como local a Quadra do Centro Diocesano de Pastorais Dom José Maritano. O encontro atingiu seus objetivos. Os dois candidatos aceitaram o convite e ficaram frente a frente com as pessoas e as lideranças de nossas comunidades, quando responderam a diversas interpelações e propostas de medidas no campo das políticas públicas.

O respeito e a paz prevaleceram no decorrer de toda a programação no interior do Diocesano, mas por outro lado lamentamos profundamente os acontecimentos que ocorreram no entorno do local do Centro das Pastorais, pois não condizem com as propostas e valores que pregamos e acreditamos e nem tão pouco com as regras estabelecidas para o diálogo. Tais fatos provocaram a suspensão do último bloco da conversa com os candidatos por medida de segurança e em defesa da vida das pessoas presentes na quadra.

Em conformidade com a Carta Compromisso apresentada no encontro, sabemos que os dias de hoje exigem uma atitude comprometida pela transformação das realidades iníquas e excludentes, em realidades mais acolhedoras e humanizantes, com opções por meios éticos e justos, sustentáveis e solidários.

Conclamamos a toda a sociedade amapaense a cultivar a cultura da paz e do diálogo, a desarmar-se de atitudes extremadas e que atentam contra a dignidade humana, pois que acabam dividindo e separando as pessoas.

É tempo de discernimento! É tempo de tecer a rede da esperança que embalará e cuidará de nossos sonhos e ideais! É tempo de comprometer-se a favor da vida!

 

Macapá, 15 de Outubro de 2014.

Hoje tem debate na Band Macapá

Alcilene Cavalcante em 16 de outubro de 2014

Band

TRE-AP determina que PM/AP faça segurança de todos os eventos públicos de campanha eleitoral

Alcilene Cavalcante em 16 de outubro de 2014

O Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP) em Sessão Administrativa realizada nesta quarta-feira (15) determinou, por unanimidade, que a Polícia Militar do Estado (PM/AP) faça a seguranças em eventos partidários públicos eleitorais. A decisão foi tomada para manter a ordem pública e para que não ocorram ações violentas a nenhum candidato ou eleitor em comícios, caminhadas ou qualquer manifestação até o final da campanha eleitoral.

A decisão atende ao pedido formulado pela coligação Frente Popular a Favor do Amapá, protocolizada no TRE. A medida visa evitar excessos como o ocorrido nesta terça-feira, quando o governador do Amapá e candidato à reeleição, Camilo Capiberibe (PSB/AP) foi alvo de ameaças e agressões físicas e verbais em dois eventos: na saída de uma entrevista concedida à TV Amapá e quando se retirava de debate realizado pela Diocese de Macapá no Centro Diocesano das Pastorais e Cultura, na capital amapaense. .

O policiamento ostensivo estará presente em comícios, debates, caminhadas e garantirá a segurança dos dois concorrentes ao cargo de governador, e de todos os cidadãos que se fizerem presentes nestes eventos de campanha eleitoral. Desta forma, o TRE, com o apoio da PM, assegura não só a integridade física de todos os envolvidos, como também mantém o equilíbrio e a isonomia na disputa.

Para tanto, os candidatos concorrentes ao segundo turno ou suas coligações deverão comunicar previamente o Comando da Polícia Militar do Estado quanto aos locais e horários em que serão realizados os eventos, para que a PM possa destacar o efetivo necessário para garantir a segurança.

A Procuradoria Regional Eleitoral do Amapá (PRE/AP) também se manifestou favoravelmente à implementação da medida da Justiça Eleitoral, que está em conformidade do que dispõe o art. 39 da Lei das Eleições.

Participaram da sessão os juízes Raimundo Vales (Presidente), Agostino Silvério Junior (Vice-presidente/Corregedor), Lívia Perez, Elayne Cantuária, Marconi Pimenta, Vicente Gomes e Fábio Garcia. Também presente o procurador regional eleitoral, Dr. Paulo Santiago.

Serviço:

Tribunal Regional Eleitoral do Amapá

Assessoria de Comunicação e Marketing

Elton Tavares

Repiquete é Memória

Alcilene Cavalcante em 16 de outubro de 2014

Dirigíveis na Base Área do Amapá, em 1948, na Segunda Guerra Mundial

1948 Amapá Base Aérea Dirigiveis chegando e saindo

Primeira UPA do Amapá é inaugurada hoje

Alcilene Cavalcante em 16 de outubro de 2014

Projetada para garantir até 150 atendimentos diários – em serviços de baixa e média complexidade de urgência e emergência -, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24 horas) Florência Souza vai ser inaugurada nesta quinta-feira, 16, às 8h30. O ministro da Saúde, Arthur Chioro, confirmou presença na cerimônia de entrega.

Edificada no bairro Novo Horizonte, o Pronto Socorro da Zona Norte, como está sendo nominada pela população, vai ofertar atendimentos médicos em clínica geral e pediatria.

UPA

Nota do Sindicato dos Vigilantes

Alcilene Cavalcante em 15 de outubro de 2014

SINDICATO DOS VIGILANTES DO ESTADO DO AMAPÁ – SINDIVIAP

Comunicado à Imprensa

A diretoria do Sindicato dos Vigilantes do Estado do Amapá (SINDIVIAP) vem a público repudiar a agressão sofrida pelo governador Camilo Capiberibe por parte de pessoas e vigilantes ligados à empresa L.M.S., de propriedade do empresário Luciano Marba.

O Sindicato lamenta a atitude tomada por parte desses trabalhadores, sabemos que os mesmos foram coagidos a tomar essa decisão, porém não podemos responsabilizar esses trabalhadores, mais sim os organizadores do evento que de forma leviana utilizam os trabalhadores como massa de manobra política e escudo do empresário ligado à empresa e até o nome do Sindicato para se promover diante desses manifestos que beneficia a empresa LMS.

Deixamos claro à sociedade que nossa categoria luta usando os instrumentos legítimos dos trabalhadores como as negociações coletivas, as manifestações ordeiras e a greve e jamais compactuará a violência como forma de pressão contra qualquer empregador, seja ele público ou privado,.

Outrossim, informamos que o Estado não reconhece o atraso de três meses no pagamento dos vigilantes desligados da Secretaria de Estado da Educação – SEED, em função de encerramento de contrato, o que de fato existe é que o pagamento referente ao mês de agosto será depositado em juízo para garantir os direito dos trabalhadores, já que a empresa empregadora não tem mais vinculo contratual com o Estado.

A Diretoria

Clima esquenta

Alcilene Cavalcante em 15 de outubro de 2014
Carro do governador atingido ontem a noite

Carro do governador atingido ontem a noite

A proximidade da eleição e a disputa acirrada levam o clima eleitoral às alturas no Amapá.

Podia ser tudo em alto nível, mas não é. A violência, o ódio, as mentiras e armações correm nos bastidores e as agressões atentam contra a democracia.

Ontem à noite, o governador e candidato Camilo Capiberibe, foi perseguido e quase agredido por supostos vigilantes de uma empresa que prestava serviço ao governo.

Os “manifestantes” estavam estruturados com ônibus, lanches e produtora de TV do adversário. E tentavam impedir Camilo de participar de entrevista na TV Amapá e de sabatina com a diocese.

Um verdadeiro atentado à democracia e à liberdade, com atos de violência, que devem causa indignação e ser repudiados por todas as pessoas de bem, independente de partidos e disputas políticas.

O que temos é uma eleição. Não uma guerra. A sociedade do Amapá não quer uma campanha de ódio nem de violência.

Camilo deveria pedir imediatamente reforço da Polícia Federal, inclusive para sua segurança. Ou vão armar essas “manifestações” para lhe perseguir em todo lugar que estiver.

Camilo postou essa nota no facebook

“Tanto nos estúdios da TV Amapá quanto no Centro Diocesano não eram vigilantes fazendo uma reivindicação legítima, mas, milicianos ferindo a democracia. Tentando me coagir e me agredir fisicamente. Nunca imaginei passar pelo que passei hoje à noite. Um dos agressores foi preso. Estou registrando boletim de ocorrência, comunicando o presidente do TRE, o superintendente da Polícia Federal e o Ministro da Justiça. Não vou aceitar pressões, chantagens nem coações. O objetivo deste grupo é tentar inviabilizar meu direito constitucional de disputar as eleições. Não vão conseguir”.

 

Central de boatos

Alcilene Cavalcante em 15 de outubro de 2014

Também ontem à noite, um renomado jornalista que apoia a candidatura de Waldez Góes, postou em um grupo da imprensa no whatsApp (boato que foi sendo espalhado em outros grupos) que bandidos armados tinha invadido a feira do produtor e tentavam matar pessoas. Vejam só.

Plantar boatos terroristas é uma tática nojenta que também foi usada no segundo turno da campanha de 2012, quando jornalistas ligados a uma candidatura postavam em redes sociais que estavam acontecendo noites de terror, divulgavam arrastões inexistentes em vários lugares, e fugas em massa do IAPEM, com os bandidos atacando a população.

Esta é a campanha do whatsApp, e nesse aplicativo correrão os boatos mais absurdos. Cheque antes de repassar, e desmoralize os boateiros.

É a melhor forma de defender o Amapá dos que desejam o mal do Amapá por causa de uma disputa eleitoral.

@@

MP-AP e AMPAP se manifestam sobre ato da ALEAP

Alcilene Cavalcante em 14 de outubro de 2014

O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ e a ASSOCIAÇÃO DOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO AMAPÁ, por sua Procuradora-Geral de Justiça e seu Presidente, no uso de suas atribuições legais, vêm a público apresentar a seguinte manifestação:
Nos termos da Constituição Federal de 1988, o Ministério Público é uma instituição oficial, independente e autônoma, de grande importância para a função jurisdicional do Estado, age na defesa da ordem jurídica, do regime democrático de direito, dos direitos e interesses sociais e individuais indisponíveis, bem como pela leal observância das leis e da Constituição.
Como não poderia ser diferente, o Ministério Público do Amapá, ao longo de todos os anos de sua criação, vem atuando em prol da sociedade, propiciando uma maior eficácia no exercício da cidadania e na defesa do patrimônio público, a exemplo de todas as medidas que tem adotado para lutar contra a corrupção que assola e deteriora o Estado do Amapá.
A medida adotada pela Assembleia Legislativa, no sentido de alterar as regras para acesso ao cargo de Procurador-Geral de Justiça, impedindo Promotores de Justiça de concorrerem ao pleito é fruto de uma verdadeira afronta à sociedade e atentado ao Estado Democrático de Direito, aos direitos fundamentais, aos princípios constitucionais da autonomia e independências, não só do Ministério Público do Amapá, mas de todo o Ministério Público Brasileiro.
Os atos praticados pela Assembleia Legislativa do Estado do Amapá nada mais são que represálias ao Órgão Ministerial em razão do expressivo número de deputados que estão sendo investigados e denunciados perante a Justiça pelo desvio de mais de 175 milhões de reais. A mordaça criada pela Assembleia Legislativa, certamente, não calará a Instituição, que, independentemente de ter no comando das atividades um Procurador ou Promotor de Justiça, continuará a enfrentar e combater, sem qualquer temor, todos os atos de corrupção que consomem nosso Estado. O Ministério Público do Amapá não é feito de covardes, é feito por pessoas que tem compromisso com a sociedade e que não medirão esforços para desempenhar com excelência a tarefa conferida pelo povo brasileiro.
Como Instituição independente e autônoma, o Ministério Público do Amapá e o Ministério Público Brasileiro continuarão a ingressar com ações contra todos os agentes públicos e políticos envolvidos em atos de malversação de recursos públicos, corrupção passiva e ativa, falsificação de documentos, peculato, desvio, dentre outros atos ilícitos e ímprobos.

 

Medidas judiciais serão adotadas em todas as esferas e com o apoio das instituições nacionais.

 

É o Brasil unido no combate à corrupção.

 

Ivana Lúcia Franco Cei – Procuradora-Geral de Justiça

 

José Cantuária Barreto – Promotor de Justiça e Presidente da Associação dos Membros do Ministério Público do Amapá (AMPAP)

No Pause

Alcilene Cavalcante em 12 de outubro de 2014

Blog ficou 3 dias fora do ar. Segundo o Webmaster do blog, Romulo Ramos , por causa de um plugin  que começou a funcionar de forma errada. Problema soluciona apenas no domingo.

E desde ontem fui derrubada por uma crise bem chata de amigdalite.

Desculpem leitores, mas o blog só volta amanhã.

Davi é Camilo

Alcilene Cavalcante em 09 de outubro de 2014

Senador eleito Davi Alcolumbre, anuncia hoje em grande ato político, o apoio a candidatura de Camilo Capiberibe no segundo turno das eleições.

O Senador Randolfe Rodrigues, foi a Brasília, mas já voltou, para também participar do ato de adesão.

Palanque de Camilo terá os três senadores da república da próxima legislatura.

 

Rodando o calendário

Alcilene Cavalcante em 08 de outubro de 2014

Feliz Aniversário, Marido!

New-IMG_0157

Saúde e alegrias. Que Deus te cuide e conserve sempre assim: Verdadeiro, divertido, pai maravilhoso e companheiro carinhoso e atencioso.

Te amamos.

Mais alegria

Hoje a gente também soma alegrias com a querida amiga Maribel Smith.

Felicidades, Bel. Que Deus te abençoe e proteja.

Renovamos nosso carinho e admiração pela pessoa maravilhosa que és.

Maribel-Luciana

Lucas e o processo político e eleitoral

Alcilene Cavalcante em 08 de outubro de 2014

Lucas Barreto, até a noite de ontem, ainda não havia anunciado qual sua decisão para o segundo turno da eleição.

Terceiro colocado na eleição para o governo, e novamente vitorioso na eleição de seu candidato ao senado, Davi Alcolumbre (como ocorreu em 2010 com Randolfe Rodrigues), Lucas está tranquilo e consciente do seu papel no processo político do Amapá.

Ao manter sua candidatura, na adversidade, com falta de recursos e estrutura para uma campanha majoritária, garantiu o segundo turno nas eleições de 2014. E seu apoio a candidatura de Davi Alcolumbre, impondo derrota a Gilvan Borges, tem grande importância na nova representação do Amapá no senado.

Aguardemos. Bastidores da política dizem que Davi e Lucas irão juntos para o mesmo palanque.

Parem

Alcilene Cavalcante em 08 de outubro de 2014

Tem uma turminha do PT, ligada a vice-governadora Dora Nascimento, jogando na intriga e na discórdia, e reproduzindo  falsa tese da oposição.

Dora é uma jovem liderança, militante preparada, que disputou dignamente a eleição para o senado. Fazer “mimimi” com a derrota de Dora, justificando como se tivesse acontecido por causa de traição de aliados, pode expô-la a um papel ridículo.

Desde as primeiras pesquisas, ficou claro que a disputa para o senado tinha polarizado entre Gilvan e Davi. Dora não perdeu por seus votos terem ido para Davi.

A última pesquisa do Ibope, às vésperas da eleição, mostrou Dora com 12%, e a eleição empatada entre Gilvan e Davi. Houve uma migração natural de votos para Davi, por causa da rejeição de Gilvan. E foram votos de eleitores do PSB, do PSOL, do próprio PT e até do PDT.

Muita calma nessa hora. Leitura política correta e decisão serena e sem contradições, é o que garante ganhos políticos mesmo não vencendo a eleição.

Dora-n

Caso Consignados

Alcilene Cavalcante em 08 de outubro de 2014

Militancia do PDT festejou ontem a absolvição de Waldez Góes em vara criminal, no processo dos consignados.

Waldez já é condenado na vara cível, por improbidade, no mesmo “caso dos consignados”.

Ministério Público vai recorrer. Como Waldez deve recorrer da condenação. Aí os processos sobem para outra instância judicial.

Leia matéria completa no G1 Amapá. aqui

Todo mundo reúne com todo mundo

Alcilene Cavalcante em 08 de outubro de 2014

Como andam os apoios políticos

Randolfe já está inserido na campanha de reeleição de Camilo Capiberibe. Passou a segunda-feira conversando com eleitos, lideranças não eleitas, e com sua base.

Foi a Brasília ontem, mas volta na quinta para atuar na campanha de Camilo.

Davi

Dizem que o senador eleito, Davi Alcolumbre, anuncia apoio a Camilo Capiberibe, hoje ou amanhã.

Dalva Figueiredo

Disse ao blog que quer continuar na campanha de Camilo, mas aguarda a decisão do PT.

Bruno Mineiro

Acho que vai apoiar Camilo, junto com o deputado Junior Favacho.

Jorge Amanajás

Anunciou ontem que apoia Waldez Góes.

Deputado Furlan

Anunciou ontem, no programa Café com Notícia, que vai apoiar Waldez Góes.

Motivo declarado do apoio: Por melhorias na saúde pública.

Mais

Os partidos ligados à família Gurgel anunciam hoje quem irão apoiar. O PSTU também anuncia posição hoje